Alerta máximo: 6 sintomas do stress que merecem sua atenção já!

postado por: Daniel Burd on 17/mai/2018 5:30:00

In Redução do Stress, Merecem sua atenção, Sintomas do Stress, Sinal de alerta

De acordo com uma pesquisa do International Stress Management Association (Isma - Brasil), 70% dos brasileiros sofrem com stress. Essa é uma das condições mais preocupantes porque traz uma série de doenças vinculadas a ela.

Depressão, transtorno de ansiedade, enxaqueca e gastrite são apenas algumas das patologias relacionadas ao problema. Além disso, outras áreas da vida podem ser afetadas, já que comprovadamente o stress pode diminuir a produtividade profissional, por exemplo.

Para que a rotina do dia a dia e os inúmeros afazeres não prejudiquem a sua saúde, é importante ficar sempre atento aos sinais que o corpo emite e respeitá-los. Para lhe ajudar nessa tarefa, a seguir você conhecerá alguns dos sintomas de stress apresentados pelo corpo e saberá como amenizá-los. Continue a leitura para saber mais!

Cansaço constante

A sensação de fadiga constante, mesmo depois de um fim de semana relaxante, é um dos sintomas do stress, trata-se de um sinal claro de que o corpo não descansou por completo. A pessoa estressada está sempre em sinal de alerta e, por isso, os momentos de lazer acabam não sendo 100% proveitosos.

Isso acontece porque uma pessoa nessa situação libera uma grande quantidade de cortisol, hormônio produzido como resposta ao stress. Quando em excesso, ele impede que a pessoa descanse completamente, deixando-a com aquela sensação de ansiedade e preocupação constante.

Por isso, um passeio no parque com os filhos, uma viagem de final de semana ou qualquer outro programa que deveria ajudar a relaxar, não cumpre o seu papel caso o indivíduo já esteja em um nível profundo de esgotamento.

Irritabilidade

A sensação de que se está irritado o tempo todo também pode ser uma característica do stress. Situações que antes não incomodavam e agora estão trazendo aborrecimentos facilmente, falta de paciência com coisas simples e mau humor quase constante são alguns sinais de esgotamento.

Esse sintoma é muito comum e também preocupante, já que a irritabilidade pode trazer consequências negativas tanto para o âmbito pessoal, quanto para o profissional.

Uma pessoa estressada trata mal seus entes queridos, não tem paciência para dar atenção aos filhos e pode até afastar o cônjuge com atitudes grosseiras. No quesito profissional, a irritabilidade afasta os colegas de trabalho e pode até fazer você agir por impulso e ter um resultado ruim por consequência disso, como um projeto executado de maneira errada, por exemplo.

Outra questão relacionada à irritabilidade é a ansiedade e a culpa que vêm antes e após um ataque de nervos. A pessoa estressada fica nervosa por não conseguir realizar suas tarefas e desconta nos funcionários ou na família. Depois, se sente culpada por ter atitudes rudes com as pessoas com quem convive.

Ganho de peso

Devido ao stress, muita gente desconta na comida as suas frustrações, ainda que de forma inconsciente. Esse fator, associado à falta de exercícios físicos, faz com que os níveis de cortisol subam. Com o excesso desse hormônio no sangue, o corpo poupa energia, o que se traduz em acúmulo de gordura e mais ganho de peso.

Altos níveis de cortisol causam a diminuição da testosterona. Enquanto ele diminui a quantidade de massa magra que você tem no corpo, a testosterona tem o papel de construí-la. Caso a testosterona esteja em níveis baixos, torna-se mais difícil ganhar músculos e perder gordura.

Dores musculares

Como imprime tensão no organismo, o stress também leva a dores musculares. Os ombros erguidos são indicativos dessa condição e frequentemente surgem dores na coluna, no pescoço ou mesmo enxaquecas. Pelo fato de o corpo estar sempre em estado de alerta, os músculos não relaxam.

Essa tensão excessiva nos músculos pode ser a causa daquela dor nas costas no final do dia ou até mesmo de dores nas pernas e sensação de peso na cabeça, já que muitas pessoas, em situação de estresse, acabam forçando a arcada dentária e o maxilar, o que leva a uma tensão no músculo da articulação temporomandibular, ou ATM. Essa tensão causa dores que se espalham pelo pescoço, cabeça e até mesmo pelos ombros.

Sintomas físicos

Outros sintomas físicos são a falta de libido e de energia para praticar esportes, trabalhar, estudar e realizar atividades cotidianas. Quem sofre de stress também pode apresentar problemas como tonturas, náuseas, taquicardia e dor no peito. Em alguns casos, surgem comportamentos que antes não apareciam, como beber em excesso ou roer as unhas.

Outro problema comum de quem passa por uma fase de stress é a insônia. A ansiedade faz com que você demore a pegar no sono ou até mesmo passe a noite inteira em claro, com o cérebro ativo, pensando nos problemas e em possíveis soluções. Porém, a falta de sono pode causar vários prejuízos, como a falta de atenção durante o dia, cansaço, aumento do stress e imunidade baixa.

Esse último problema, somado à má alimentação e altos níveis de cortisol no sangue, deixa o corpo mais suscetível a doenças virais. O organismo com imunidade baixa também se sente menos disposto, o que contribui para aquela sensação de falta de energia ao longo do dia.

Falta de concentração 

O stress também pode causar a perda de concentração no que está acontecendo no momento. A mente estressada tende a ter preocupações constantes com muitas coisas em paralelo, o que dificulta o foco em apenas uma atividade.

A falta de foco no trabalho pode causar problemas em curto e longo prazo, como erros constantes que podem atrapalhar seus projetos. Além disso, a falta de concentração também afeta bastante a produtividade, pois você passa a noite pensando em soluções e não consegue se concentrar no dia seguinte para executá-las.

O stress está presente na vida de muitas pessoas que têm o dia a dia agitado e uma rotina corrida. É muito importante incentivar a consciência corporal, a avaliação de sinais e a leitura do próprio corpo.

Ao detectar sintomas de stress, é preciso procurar ajuda, que pode ir desde terapia até a prática de um hobby ou meditação diária. Procurando atividades que amenizem o stress, é bem mais fácil viver de uma forma mais leve, realizando uma atividade de cada vez.

Gostou de saber mais sobre os sintomas do stress e suas consequências? Cadastre-se e receba nossa newsletter com nossas novidades e informações.

Participe de uma Turma Aberta Mind

   

Conheça pessoalmente o treinamento para uma vida sem stress:

Garanta sua vaga para o #MIND #MaisFoco #NoStress!

Receba, por email, nossas dicas para mais qualidade de vida com a redução do  stressVocê gostaria de conhecer os diferenciais deste treinamento?

Clientes