Entenda como ter mais produtividade pessoal por meio da meditação

A produtividade pode afetar a vida de uma pessoa de muitas maneiras. Mas é a falta dela que mais prejudica diversos âmbitos da vida. É um erro achar que o pessoal e o profissional não estão atrelados. O ambiente de trabalho e como você se comporta nele, entre outras coisas, também influencia na produtividade pessoal.

Antes de mais nada, é preciso entender que a produtividade é a relação entre o tempo e energia dedicados a algo e a qualidade do resultado final.

Produtividade pessoal

Pessoalmente falando, ela está nas pequenas tarefas do dia a dia: ir à academia, ir ao mercado e fazer exercícios, entre outras coisas. Ser produtivo é saber aproveitar os benefícios dessas atividades.

Por exemplo, uma ida ao mercado não precisa durar uma hora. Pode durar menos, se você souber escolher o mercado e o horário menos cheio. Além de ir com uma lista de compras para fazer.

Ou, ainda, buscar os filhos na escola. Se você sair um pouco adiantado, pesquisar pelo melhor caminho e combinar previamente um local específico para a criança esperar por você, as chances de ser pouco produtivo nessa tarefa são pequenas.

Mas tem um elemento que, sendo inserido na sua vida, tornará todas essas atividades do dia a dia ainda mais bem-feitas e num prazo menor de tempo. Ou seja, fazendo com que com você tenha uma produtividade pessoal efetiva. Estamos falando da meditação.

Meditação

Um estudo da Universidade de Harvard mostrou que quase a metade do tempo em que permanecemos acordados (47%) é gasto com distração. É exatamente essa distração que prejudica a produtividade que a meditação combate.

Não é à toa que o número de instituições que oferecem diferentes tipos de meditação tem aumentado. Assim como as pesquisas sobre o tema, que visam provar seus benefícios.

De acordo com um estudo da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o número de publicações científicas sobre o assunto foi de apenas 12 em 2000 para 674 em 2015.

A popularização da meditação no mundo ocidental aconteceu a partir de uma iniciativa do norte-americano Jon Kabat-Zinn, que fazia ioga e era um estudioso do budismo.

No fim dos anos 1970, Jon criou um programa de redução de estresse e aumento da produtividade baseado em atenção plena. Com uma diferença que foi decisiva para a popularização nas empresas: sem o ponto de vista religioso.

Qualidade de vida

A meditação está bastante associada a qualidade de vida e saúde, dois fatores que têm ligação direta com a produtividade do dia a dia.

Para o neurocientista norte-americano Richard Davidson, em entrevista à Época, a dissociação da religião também aconteceu por causa desses benefícios comprovados. “A ciência mostrou que a meditação altera o organismo”, disse.

Outros estudos mais recentes sugerem que o treinamento mental da meditação reflete no sucesso das atividades pessoais e profissionais. O norte-americano Andrew Hafenbrack conclui numa pesquisa com voluntários que as pessoas que meditavam também tinham mais facilidade de tomar decisões difíceis. “Ao meditar, as pessoas se concentram no que acontece no presente e se desvinculam das emoções”, relatou.

Estar ciente das próprias emoções, além da produtividade pessoal, é um dos muitos benefícios da meditação que você acompanha aqui no blog.

Quer ficar por dentro de todas as atualizações e das discussões entre nossos leitores? Curta nossa página no Facebook!

In produtividade pessoal