TDAH: descubra como tratar o déficit de atenção na empresa

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade ou TDAH é uma síndrome que afeta tanto adultos quanto crianças e que é caracterizada pelo excesso da distração, agitação, esquecimento, impulsividade, desorganização, entre outros, segundo o Instituto Paulista de Déficit de Atenção.

Entre os colaboradores de uma empresa, ela pode causar problemas que afetam os resultados do negócio. Diante desse quadro, é preciso saber como tratar o déficit de atenção caso a síndrome afete algum funcionário.

As pessoas diagnosticadas podem apresentar os sintomas de déficit de atenção e hiperatividade em separado ou as duas situações juntas. Embora o transtorno não tenha cura, existem tratamentos diversos. Descubra, neste artigo, os problemas e o tratamento aplicáveis ao TDAH na empresa. Boa leitura!

Quais problemas o TDAH pode causar no trabalho?

Quanto mais severa for a condição do indivíduo em relação à síndrome, mais dificuldades ele terá no ambiente de trabalho. A falta de concentração faz com que esses colaboradores desempenhem suas tarefas com erros constantes, o que atrapalha o desempenho e os resultados da organização.

Além dos prejuízos relacionados à produtividade, esse colaborador precisará sempre corrigir seus afazeres em vez de seguir com suas outras atividades, gerando desperdícios e retrabalho. O controle do tempo também é prejudicado e muitos procrastinam o que precisam fazer em suas rotinas.

Quais os sintomas mais comuns entre os colaboradores?

Algumas características podem ser comuns aos funcionários que sofrem com o Transtorno de Déficit de Atenção de Hiperatividade:

A desatenção crônica

O principal sintoma consiste no esquecimento das atividades cotidianas. Por exemplo, cumprir os horários agendados, esquecer de retornar alguma ligação ou de realizar o pagamento de contas, entre outros.

Os funcionários podem apresentar dificuldades em reter conhecimentos, prejudicando suas performances profissionais. É possível que os colaboradores não prestem atenção a detalhes importantes, pareçam estar sempre com a cabeça longe quando alguém lhes dirige a palavra e evitem tarefas que exijam esforço mental prolongado.

A hiperatividade

Os colaboradores com maior propensão à hiperatividade são aqueles que não conseguem permanecer sentados em situações como uma reunião longa. Apresentam, em geral, movimentações intensas e desnecessárias, tais como batucar as mãos na mesa e os pés no chão.

Adicionalmente, encontram grandes dificuldades em manter o foco durante um diálogo ou se mostram ansiosos pela oportunidade de tomarem a palavra. A impulsividade e seus sintomas, obviamente, têm impacto negativo em atividades sociais e profissionais: para eles, é difícil seguir instruções até o fim.

O que fazer para tratar o déficit de atenção na empresa?

Boas medidas podem ser adotadas na empresa para auxiliar esses profissionais, evitando assim, as consequências negativas tanto para o profissional quanto para a organização. Algumas sugestões foram lançadas pelo Instituto Paulista de Déficit de Atenção:

Registros e anotações

Com a ajuda de uma agenda (física ou eletrônica), o funcionário não precisa confiar somente em sua memória para honrar as atividades e compromissos do dia. É possível contar, também, com o auxílio tecnológico para emitir relatórios sobre o que foi feito e o que ficou pendente. Assim, será mais simples planejar o fluxo de trabalho.

Compartilhamento do trabalho

Um parceiro organizado e focado pode oferecer uma inestimável contribuição a um colega acometido pelo TDAH, orientado e guiando os projetos desde o início até sua concussão. Idealmente, essa relação não deve ser autoritária ou competitiva.

Meditação

Técnicas de relaxamento como a meditação são excelentes para desacelerar o corpo e a mente e, ainda, facilitar os níveis de concentração. Segundo matéria da Revista Exame, a meditação, entre outras inúmeras vantagens, reduz o estresse e potencializa o autoconhecimento e a criatividade. Com alguns minutos de meditação por dia, o funcionário pode relaxar e despertar o seu estado de alerta para o cumprimento de suas funções.

Agora que você já sabe como tratar o déficit de atenção no trabalho, é o momento de buscar saídas para ajudar seus colaboradores e evitar transtornos para a empresa.

Se você gostou das dicas desse artigo, que tal saber um pouco mais sobre como a meditação ajuda a aumentar a produtividade?

In como tratar o déficit de atenção