Você sabe o que é burnout? Conheça a síndrome do esgotamento profissional

O ritmo de trabalho atual de muitos profissionais é ditado por um mercado cada vez mais exigente e competitivo. O estresse e a tensão gerados no ambiente corporativo podem colocar em risco a saúde física e mental do trabalhador. A consequência de uma rotina exaustiva e estressante, que provoca o esgotamento do corpo e da mente em níveis máximos, tem nome: síndrome de burnout.

A síndrome de burnout foi descrita pela primeira vez em 1974 pelo médico americano Freudenberger. Também conhecida como síndrome do esgotamento profissional, ela é um distúrbio psíquico grave provocado pelo estresse crônico e desgaste no ambiente de trabalho.

Continue a leitura e saiba mais sobre esta síndrome que já atinge 30% dos trabalhadores brasileiros.

Sintomas

Muitos dos sintomas podem ser confundidos com estresse ou outras doenças. Por não ter um diagnóstico preciso, é necessário ficar atento aos sinais. Confira os principais sintomas da síndrome:

Exaustão

O corpo e a mente da pessoa dão sinais de que estão no vermelho e não aguentam mais. Portanto, ela não tem mais energia para realizar suas atividades diárias. É comum apresentar dores de cabeça frequentes, sensação de fraqueza, distúrbios do sono, dores musculares, náuseas.

Mudanças de comportamento 

Quem apresenta o quadro da síndrome de burnout tende a se distanciar dos colegas de trabalho, ter aversão a reuniões e diálogos e se torna cada vez mais negativa. Também é comum apresentar mudanças bruscas de humor, com muitos períodos de irritação e ansiedade.

Dificuldade de realizar tarefas no trabalho

A síndrome afeta a capacidade de realizar tarefas, refletindo em queda de produtividade, irritabilidade, falta de motivação, procrastinação e dificuldade de concentração.

Diagnóstico

O diagnóstico da burnout deve avaliar o histórico do paciente no ambiente de trabalho. Por ser facilmente confundida com depressão, é preciso procurar um especialista e fazer exames psicológicos para identificar a síndrome.

Prevenção e tratamento

É preciso ficar atento para que seu trabalho não desgaste sua saúde física e mental. Para isso, você pode ter algumas ações para evitar a síndrome:

  • avalie se suas condições de trabalho estão afetando seu bem-estar físico e mental;
  • faça atividades físicas ao menos três vezes por semana;
  • mantenha uma alimentação saudável e uma rotina de sono adequada;
  • tire um tempo para fazer coisas de que você gosta, como ler, ir ao cinema, sair com amigos;
  • procure manter uma relação amigável com seu chefe e colegas de trabalho.

Caso você já esteja em um estágio de estresse e esgotamento muito alto e for diagnosticado com a burnout, o mais recomendado é procurar ajuda psicológica com um profissional. O tratamento é feito por meio de psicoterapia e uso de antidepressivos. Contudo, atividade física, meditação e formas de relaxamento são poderosas aliadas no combate à síndrome.

A burnout é uma síndrome que está deixando cada vez mais profissionais incapacitados para trabalhar em todo o mundo. É preciso colocar sua saúde antes do seu trabalho para que, assim, você consiga se realizar pessoal e profissionalmente. É muito mais fácil se tornar um profissional de sucesso quando seu corpo e sua mente estão sãos!

Gostou das nossas dicas? Entre em nosso site e assine nossa newsletter para receber mais conteúdos sobre saúde e bem-estar!

In burnout