Qual a forma correta de meditar?

Desde o colapso financeiro que acometeu os quatro cantos do globo no fim da década passada, nada parece mais deprimente do que as notícias sobre economias defasadas, demissões e falta de verbas. Diante desse cenário, muitas pessoas — e também empresas — não dispõem de reservas para estimular a inteligência emocional em períodos de mudanças e incertezas.

Sendo assim, as preocupações elevam os índices de estresse, ansiedade, desânimo, falta de concentração e atestados médicos por problemas de saúde. Mas a solução pode estar mais acessível do que se imagina, pois com a forma correta de meditar é possível melhorar a capacidade de foco e a produtividade: basta um treinamento simples e assertivo.

Dê uma pausa para respirar, esqueça o misticismo relacionado à meditação e entenda de uma vez por todas como a forma correta de meditar promove inovação, criatividade e sucesso em todas as áreas da vida. Vamos lá!

Atenção plena

Provavelmente você está acostumado a ouvir recomendações voltadas para a importância de estar sempre atento, desde quando era pequeno. Seja para atravessar a rua, fazer uma prova ou trabalhar, a atenção é uma das capacidades mais imperativas da mente humana.

É aí que entra a atenção plena — ou mindfulness —, uma técnica que vem alterando os padrões culturais ao redor do mundo. A prática é milenar, mas ganhou respaldo médico e científico nos últimos 30 anos, em decorrência do avanço das aflições humanas, do sofrimento psicológico, da pressa e da exaustão mental.

Motivos para meditar

Para quem anda desatento, estressado, desestimulado profissionalmente e excessivamente cansado, meditar da forma correta funciona como um resgate à atenção plena e, consequentemente, acarreta melhorias diversas, tais como:

  • clareza do pensamento;

  • tomadas de decisão e capacidade de resolver conflitos;

  • eficácia das relações pessoais ou de trabalho;

  • satisfação profissional;

  • renovação da vitalidade; e

  • o potencial para realizar tarefas que exigem maior dedicação.

Além disso, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Harvard concluiu que a meditação reconstrói, literalmente, a massa cinzenta do cérebro em apenas oito semanas, contribuindo para a melhoria do estado de espírito, aprendizagem, memória, autoconsciência, compaixão e introspecção.

Dessa forma, meditando, diariamente, você adquirirá efeitos profundos e duradouros de bem-estar, na gestão do stress, em sua vida pessoal e profissional e também nos relacionamentos em geral.

Forma correta de meditar: o segredo dos 4 P’s

Independente do motivo que te leva a buscar a meditação ou uma conexão interior, conhecer os 4 P’s da meditação é imprescindível, pois eles simplificam a forma correta de meditar e representam a chave para corresponder ao objetivo inicial e assegurar o sucesso do treino. Confira:

Postura

Adote uma postura confortável, mas que não relaxe a ponto de dormir. Lembre-se que o corpo deve ficar aconchegado, mas a mente deve permanecer atenta.

Propósito

Por que você decidiu meditar e o que pretende atingir com essa atividade? Tenha isso bastante claro em sua mente e foque nisso.

Prática

A prática gira em torno de uma respiração lenta e profunda. Expire calmamente e pronto! Essa é outra vantagem da meditação focada, pois, separando apenas alguns minutinhos do seu dia para seguir esses passos, você já apresentará avanços formidáveis.

Princípio

Muitos acham que meditar é "esvaziar a mente". No entanto, esse conceito não poderia estar mais errado! Fato é que os pensamentos são involuntários, e não é possível cessa-los. Por isso, o foco da meditação correta está no desenvolvimento da sua capacidade de concentração nos pensamentos certos.  

Ou seja, toda vez que você perceber que se distraiu, ao invés de se aborrecer, apenas lembre-se de voltar a pensar no propósito escolhido.

Ginástica da mente

Você acabou de compreender que o objetivo principal da meditação é aprimorar as capacidades do músculo cerebral, a fim de colher maior motivação profissional, melhorar a capacidade de concentração, combater o estressee a ansiedade e usufruir de todos os benefícios funcionais do aprendizado.

Dicas para uma meditação de sucesso

Além de tudo o que foi citado anteriormente, existem alguns truques que podem ser utilizados para favorecer uma melhor prática da meditação, ou seja, fazer com que ela seja mais fluida, simplificada e bem-sucedida.

Estabeleça uma rotina

Ao estabelecer uma rotina você associa um local e horário à prática e favorece a realização diária dessa atividade. Além disso, apenas com uma prática regular é possível adquirir os seus inúmeros benefícios.

Para isso, é necessário escolher um horário que esteja favorável para você meditar todos os dias. Esse horário deve ser, preferencialmente, antes de refeições, pois logo após comer é possível que você sinta preguiça e vontade de cochilar. Ao definir um horário para a prática você deve dispensar outros compromissos para aquele momento, priorizando a rotina da meditação.

Você pode também criar seus próprios hábitos, fazendo coisas que favoreçam o seu relaxamento. Se você acha, por exemplo, que tomar um banho morno lhe ajuda a preparar o seu corpo e mente para essa atividade, então você também pode incluí-la em sua rotina.

Defina um local para a prática

O local deve ser tranquilo, confortável e onde você tem certeza de que não será interrompido no momento escolhido. Um bom local favorece a tranquilidade da sua mente e do seu corpo na hora da concentração.

Escolha uma posição confortável

A posição ideal varia de pessoa para pessoa, pois é aquela na qual você se sente mais confortável. Sendo assim, você pode testar diferentes poses para meditar, como deitado sentado com ou sem almofada e outras posições. Uma posição desconfortável poderá atrapalhar o seu foco. Além disso, não se esqueça de sempre manter uma postura ereta.

Comece com aquecimentos

Realizar aquecimentos ou exercícios leves, como alongamentos, pode ajudar a preparar seu corpo para a prática e ajudar na postura.

Não force a meditação

O estado de foco alcançado pela meditação deve vir de forma fluida e tranquila. É um erro tentar forçar esse estado, pois é improvável que funcione. Deixe a prática fluir, é comum que isso não seja uma coisa fácil nas primeiras vezes. Caso isso aconteça não se preocupe, afinal, é a prática que leva à perfeição e com a sua rotina de meditação você conseguirá alcançar o foco desejado com o tempo.

Tenha atenção na respiração

A respiração correta é uma grande aliada na prática da meditação. Você pode respirar lenta e profundamente para acalmar a mente e o corpo. Mas não só isso, ao prestar atenção na respiração você consegue tirar o foco dos pensamentos por um momento, servindo como técnica para alcançar o foco.

Volte aos poucos

Ao final da prática o ideal é sair aos poucos desse estado. Para isso normalize sua respiração, sinta todo seu corpo e abra os olhos lentamente, para só depois se levantar tranquilamente. E então, a atividade estará finalizada.

Agora que você já sabe a forma correta de meditar, é só focar nos propósitos, estabelecer a sua rotina e focar em nossas dicas. Dessa maneira é possível tirar a sua mente do sedentarismo, proporcionando a ela a atividade adequada para uma vida mais saudável, produtiva e promissora.

Gostou do artigo? Então assine agora mesmo a nossa newsletter e receba as nossas atualizações com muitas novidades e mais textos como este em seu e-mail! Até a próxima!

In forma correta de meditar, Atenção plena, Motivos para meditar