Atenção x Concentração: entenda qual é a diferença

postado por: Daniel Burd on 28/mar/2019 5:00:00

In estado de alerta x concentração, problemas de atenção e concentração

Quem busca por treinamentos que ofereçam resultados comprovados e deseja crescer profissionalmente sabe: a meditação nas empresas só traz benefícios. Entre outras coisas, melhora o humor e o comportamento, além de evitar problemas de atenção e concentração. 

Pode não parecer, mas estar atento e ficar concentrado não são a mesma coisa, embora sejam igualmente importantes. Estar atento é poder perceber os detalhes da atividade que você faz no momento. Já a concentração é a capacidade de manter o foco na atividade realizada. Prezar por ambos pode evitar, entre outras coisas, um estresse desnecessário e afetar positivamente o trabalho e os estudos.

Acompanhe as diferenças entre ambos e aprenda a solucionar os problemas de atenção e concentração.

Concentração

Um exemplo é quando você começa a estudar e se lembra: é preciso fazer uma atividade que não tem nada a ver com os estudos. Isso é falta de concentração.

Parece difícil controlar o próprio pensamento, mas é possível evitar esse tipo de situação. Prepare um planejamento de sua rotina diária. Defina horários de trabalho, estudo e outras atividades. Com tempos pré-determinados, o cérebro manterá o foco com mais facilidade, independentemente da atividade que esteja sendo realizada.

Preste atenção, também, em outros fatores que podem prejudicar a concentração: fome, sede, calor ou frio e vontade de ir ao banheiro são demandas fisiológicas. É natural que o cérebro exija isso.

Vale a pena perceber outros fatores externos que são fonte de distração. Anote outros compromissos para evitar se lembrar da necessidade deles durante determinada atividade. Coloque seu celular no silencioso e desative notificações desnecessárias do computador.

Atenção

Como já dito, a atenção é a capacidade de perceber os detalhes da atividade que você faz no momento. Por exemplo, você conseguiu prestar atenção em tudo que você leu até agora neste texto? Isso é estar atento.

Essa sensação é afetada pelas emoções. Segundo um estudo da Universidade do Porto, a forma como as pessoas se sentem afeta o raciocínio, a comunicação e a atenção. Estar feliz, triste ou com raiva, portanto, afeta a capacidade de se ater aos detalhes.

A falta de atenção é prejudicial no trabalho quando, por exemplo, você começa a ler um relatório e percebe que não absorveu nada do que seus olhos viram.

A alternativa é tornar sua atividade mais interessante. No caso do relatório, leia aos poucos. Se for possível, alterne partes interessantes com as maçantes. Sublinhe ou destaque o que for de seu maior interesse. Dessa forma, a atividade fica mais dinâmica e, consequentemente, seu cérebro passa a estar mais atento.

Alerta x Concentração e meditação

Tanto a atenção (perceber os detalhes da atividade que você faz), quanto a concentração (foco naquilo que é feito) podem ser beneficiadas com uma solução simples: a meditação.

Podemos entender a meditação, entre outras coisas, como um afastamento daquilo que não é importante. É uma técnica de relaxamento profundo capaz de deixar o estresse longe, por exemplo.

A meditação aumenta a capacidade de atenção e concentração. Deixa quem pratica com mais energia, livre de eventuais distúrbios de sono, com sua pressão sanguínea controlada e a sensação de satisfação pessoal.

Os problemas de atenção e concentração

Embora esses estados sejam diferentes, eles estão interligados. A falta de atenção pode afetar a concentração e vice-versa. Além disso, ocorrem diversos problemas nessas áreas.

Para evitá-los ou contorná-los, o melhor é explorar as suas razões. Na sequência, veja quais são as principais causas para as dificuldades nesse sentido.

Ambiente desorganizado

Um experimento da Universidade de Chicago Press foi feito com 100 estudantes. Um grupo foi exposto a um espaço arrumado e o outro, a um bagunçado. Após, foram solicitados para desempenhar uma missão desafiadora. Aqueles que passaram pelo local organizado dedicaram mais tempo à tarefa, que não tinha solução.

Isso demonstra que ter um ambiente desorganizado é uma das razões para os problemas de concentração e atenção. Ao deixar o espaço bem arrumado, os impactos são positivos.

Noites de sono ruins

De acordo com um estudo da Universidade de Turku, a privação de sono prejudica diversas funções cognitivas. Entre elas, estão a atenção e a memória de trabalho. Pelos resultados, foi possível verificar que quem dorme menos que o necessário, em geral, fica mais disperso.

Além da quantidade de horas de sono, a qualidade desse descanso também influencia as funções. Acordar a todo instante, por exemplo, prejudica as capacidades cognitivas de forma semelhante.

Estresse

O estresse é uma condição que afeta mais de 90% da população mundial. Como modifica o padrão cerebral e o seu funcionamento, é uma das causas de problemas de atenção e concentração.

Pesquisadores da Universidade de Düsseldorf descobriram que níveis maiores de estresse levaram à maior ocorrência de erros e falta de atenção na execução de tarefas.

Ao mesmo tempo, a condição não é necessariamente ruim. Um estudo conduzido no Haworth Human Performance Lab indica que o nível certo de estresse ajuda a aumentar o foco e a conclusão de tarefas com prazos específicos. Então, é essencial saber dosar tal condição.

Multitarefa

A cultura da multitarefa promete melhores resultados de produtividade. No entanto, o processo é menos oportuno do que parece.

Segundo a Universidade de Stanford, fazer várias coisas ao mesmo tempo dificulta a concentração em uma só obrigação. Os impactos são tão intensos que pesquisadores das Universidades de Sussex, College London e de Tóquio descobriram que quem é multitarefa tem menos massa cinzenta. Como resultado, o desempenho cognitivo é afetado.

Falta de planejamento do tempo

De acordo com Stephen Covey, autor do livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”, organizar o período dedicado a cada tarefa é essencial. Ter uma rotina bem definida é parte do sucesso para garantir melhor produtividade.

Em contrapartida, não planejar os horários compromete o foco e a atenção. Falta visibilidade sobre o dia e as exigências, o que atrapalha o fluxo de trabalho. Deixar que o dia seja improvisado, portanto, é um grande vilão.

Como contornar os problemas de atenção e concentração

Para evitar a perda na performance, é essencial reduzir ou eliminar a influência dos fatores prejudiciais. Organizar a rotina e o espaço de trabalho, assim como dormir melhor são aspectos relevantes. Diminuir o nível de estresse e evitar a multitarefa também são boas possibilidades.

Além disso, deu para ver que a meditação é essencial no processo. Com um bom programa, é possível direcionar o cérebro para o que importa. A técnica Mindfulness, destacadamente, é positiva. Segundo um estudo da Universidade da Califórnia, ela ajuda a diminuir a distração da mente e a aumentar as funções cognitivas. Isso leva a mais foco, atenção e produtividade, além de a menos erros.

Mais do que entender a diferença entre os termos, explorar os motivos dos problemas de atenção e concentração é fundamental. Com esse conhecimento, será mais fácil melhorar o funcionamento do cérebro e os resultados atingidos.

Como a multitarefa é uma grande vilã, aproveite para entender por que não dá para fazer tudo ao mesmo tempo.

 

Conheça pessoalmente o treinamento para uma vida sem stress:

Garanta sua vaga para o #MIND #MaisFoco #NoStress!

Receba, por email, nossas dicas para mais qualidade de vida com a redução do  stressVocê gostaria de conhecer os diferenciais deste treinamento?

Clientes