Afinal, como estabelecer o equilíbrio do corpo, mente e espírito?

Vivemos em um mundo concentrado principalmente no bem-estar físico ― que inclui alimentação saudável, corpo em forma e aparência atraente. Mas, quanto o equilíbrio da mente é levado em consideração nesse conjunto, especialmente com o cotidiano atribulado e estressante em que vivemos?

In equilíbrio da mente

Quer saber como eliminar a autossabotagem? Veja como você deve agir!

Por que temos medo de alcançar nossa autorrealização e sermos plenamente felizes? Por que a negatividade é forte a ponto de afastar completamente nossa autoconfiança

Estas e outras perguntas vêm à mente de pessoas que sofrem com a chamada autossabotagem. É como se houvesse um poderoso crítico interno que põe em dúvida nossas habilidades, enfraquece desejos e nos convence a sermos paranoicos e desconfiados em relação a nós mesmos e quem está ao redor. Uma realidade paralela que nos torna nosso pior inimigo e tem caráter autodestrutivo.

Então, como eliminar a autossabotagem e transformar nossa mente para termos pleno domínio de nossas ações? Descubra nas próximas linhas!

Como se forma a autossabotagem?

Este não é um assunto novo. Em 1916, o pai da Psicanálise Sigmund Freud escreveu o artigo “Os que fracassam ao triunfar”, no qual descreve pessoas que se sentem aliviadas quando alguma coisa muito desejada não dá certo. 

Hoje corroborado por psicólogos no mundo todo, Freud sugeria que a autossabotagem é uma construção que pode começar ainda na infância ao internalizarmos atitudes que nos foram dirigidas pelos pais ou por pessoas-chave em nosso desenvolvimento. Além disso, pode ser resultante de alguma experiência ruim ao longo da adolescência ou na própria fase adulta.

Por exemplo, se nossos pais sempre nos consideraram preguiçosos e incapazes ou agiam com extrema proteção, é possível que nos sintamos inúteis e ineficazes no futuro, impossibilitados de alcançar o sucesso. Ainda, a autossabotagem pode ser consequência de alguma experiência traumática, como bullying na escola ou exposição ruim no trabalho.

Com isso, nos tornamos vítimas de nossa voz crítica interior e acabamos por nos envolver em comportamentos autolimitantes ou autossabotadores que prejudicam nossa vida. 

Porém, é possível saber como eliminar a autossabotagem assim que identificamos esses pensamentos e escolhemos agir contra eles. Claro que não é uma tarefa fácil. Para controlar as coisas em sua vida, há que se desenvolver um trabalho mental diário.

Como eliminar a autossabotagem?

Reconheça hábitos de autossabotagem

O primeiro passo para romper o ciclo de autossabotagem é reconhecer padrões de comportamento e pensamentos autodestrutivos. Entre os mais comuns, estão:

  • pensamentos e falas negativos: seu diálogo interior é constantemente crítico. Além de se autopunir por erros do passado, também reclama de tudo e todos;

  • procrastinação: você vive no limite do prazo de cada tarefa a ser realizada. Deixa para o último minuto coisas importantes e se culpa por não apresentar um trabalho melhor ou sequer concluir algo planejado;

  • perfeccionismo: sua autocrítica é tão forte que você se sente incapaz de agir. Como a perfeição é um padrão impossível, ela impede você de avançar.

Reconheça sua voz interna positiva

Muitas vezes, a autossabotagem está ligada ao medo. Com isso, nossa voz interior replica mensagens de fracasso, falta de merecimento, fraqueza ou indignidade à vitória. Uma vez que você perceba essas mensagens e o momento no qual elas aparecem, é possível começar a construir um comportamento positivo e criar uma voz confiante para ser seu guia.

Mude gradativamente seu comportamento

Você não vai conseguir mudá-lo de uma hora para outra. Afinal, o convívio com essas crenças limitantes é longo. Suas mudanças, então, têm de ser gradativas, porém significativas.

Para tanto, escolha trabalhar uma coisa por vez — pode ser apenas um pensamento ou uma ação. Se você tentar mudar completamente, certamente vai se frustrar. 

Um exemplo simples é refazer sua agenda e estabelecer prioridades. Esse ato corriqueiro pode ser um grande diferencial para que você comece a ficar em dia com seus planejamentos. Como consequência, você começará a atingir suas metas e se sentirá mais autoconfiante.

O treinamento da mente e a gestão das emoções são elementos essenciais para que você aprenda como eliminar a autossabotagem. Por esse motivo, investir em atividades como meditação e programas de mindfulness pode ser uma excelente alternativa para a instauração de padrões de comportamento positivos. 

Para isso, você pode contar com o trabalho dos profissionais da Call Daniel, empresa especializada em promover treinamentos de meditação e mindfulness para gestores e colaboradores, a fim de que consigam produzir melhor e com maior autorrealização.

Gostaria de saber como eliminar a autossabotagem no ambiente corporativo? Então, entre em contato conosco agora mesmo!

In como eliminar a autossabotagem

Como lidar com a insônia: saiba como a meditação pode ajudar!

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a insônia corresponde à “inabilidade crônica de obter um sono adequado”. Ela é marcada tanto pela dificuldade para dormir quanto pela de se manter dormindo. Como 73 milhões de brasileiros têm problemas de sono, é fundamental saber como lidar com esse mal.

A boa notícia é que algumas mudanças já são suficientes para garantir resultados melhores. Assim, o descanso vai ser mais reparador e a sua qualidade de vida será maior. Inclusive, ações nesse sentido otimizam o metabolismo, diminuem o estresse e ajudam a saúde mental, segundo a Universidade da Pensilvânia.

Quer saber como lidar com a insônia do jeito certo e conferir algumas dicas comprovadas para se livrar desse problema? Siga com a leitura deste artigo! 

Faça exercícios físicos

Uma pesquisa conduzida pela Universidade Federal de São Paulo demonstrou como a insônia pode ser combatida com o auxílio dos exercícios físicos. No estudo, 19 pacientes sedentários e insones foram submetidos a um programa de 6 meses de exercícios aeróbicos.

O resultado foi animador: o tempo para pegar no sono diminuiu, assim como o período que os indivíduos ficavam acordados à noite. Além disso, a eficiência de repouso pulou de 79% para 87%.

Isso acontece porque, segundo o Hospital do Coração, praticar atividades físicas é uma forma de regular o metabolismo e o funcionamento dos sistemas. Com isso, é mais fácil pegar no sono e manter o descanso.

Os exercícios também liberam diversas substâncias, como a endorfina, conhecida como o hormônio da felicidade. Além disso, reduzem o estresse e favorecem o relaxamento

Mantenha uma alimentação balanceada.

Para saber como lidar com a insônia, também é essencial cuidar da sua alimentação. De acordo com pesquisadores da Universidade de Varsóvia, o consumo excessivo de alimentos e as disfunções metabólicas são possíveis causas para os problemas de sono.

Então, comer bem é indispensável para manter o corpo em equilíbrio. Por isso, evite comidas muito pesadas antes de dormir e tente regular a ingestão de substâncias estimulantes, como a cafeína e o açúcar.

Para favorecer o descanso, também há alguns alimentos interessantes. Leite, peixes gordurosos (como salmão) e frutas (especialmente, o kiwi) são grandes aliados, segundo a Universidade Columbia.

Crie uma rotina para a hora de dormir

De acordo com a Universidade Estadual de Ohio, a exposição a luzes artificiais aumenta os riscos de depressão. Então, é preciso deixar o ambiente acolhedor, com pouca iluminação, para um descanso melhor. Além de tudo, evite os eletrônicos, que emitem uma luz artificial forte.

A climatização também é importante. Segundo pesquisadores da Universidade de Stanford, é preciso manter o quarto em uma temperatura agradável. Se ele ficar muito quente ou frio, o cérebro tem dificuldade para processar a situação e desperta o indivíduo.

Além disso, vale criar uma rotina. Ter um “ritual” é algo que ajuda as crianças na hora do sono, segundo a Universidade da Filadélfia. Ao aplicar isso na vida adulta, você acostuma seu corpo e consegue “treiná-lo”. Portanto, tenha sempre um horário para dormir e acordar, de modo a facilitar o seu descanso.

Pratique a meditação

meditação é essencial para trabalhar a sua mente e vencer as dificuldades para pegar no sono. A técnica mindfulness, por exemplo, ajuda a combater a insônia, de acordo com a Universidade de Harvard. Isso acontece porque a prática precede a sensação de relaxamento, além de solucionar outros problemas, como estresse e depressão.

O Centro Médico da Universidade Rush, inclusive, já criou uma abordagem baseada na meditação para lidar com a insônia. É importante manter o hábito diário da prática, pois os efeitos são cumulativos. Para quem vai começar agora, é possível investir em exercícios guiados.

No estudo do mesmo centro médico, notaram-se reduções no tempo até pegar no sono, nos períodos acordados e até no índice de insônia. Com isso, a atividade é uma das mais efetivas para obter melhores resultados.

Ao saber como lidar com a insônia, você pode ter maior qualidade de vida e um cotidiano diferente. Com essas dicas e, principalmente, com a meditação, as noites serão muito mais tranquilas.

Para acompanhar outros conteúdos sobre qualidade de vida, curta nossa página no Facebook e esteja sempre por dentro das nossas novidades!

In como lidar com a insônia

Pesquisa sobre felicidade: os 10 países mais felizes do mundo!

Você sabia que existe no mundo uma pesquisa sobre felicidade? Sim! Trata-se do Relatório Mundial da Felicidade (World Happiness Report), criado em 2012 pela consultoria de pesquisa norte-americana Gallup World Poll.

O relatório é lançado anualmente em uma data que não poderia ser mais adequada: o Dia Internacional da Felicidade, celebrado em 20 de março.

Para que você entenda melhor o que significa essa pesquisa, neste post trazemos um resumo do que mostra o levantamento e aproveitamos para elencar os 10 países mais felizes do planeta. Acompanhe!

O que o Relatório Mundial da Felicidade demonstra?

O objetivo da pesquisa é classificar o grau de felicidade ― chamado de bem-estar subjetivo ― dos países, com base na satisfação dos habitantes com a vida que levam. Ao serem entrevistados, eles determinam seu nível de satisfação em uma escala de 0 a 10, sendo que 0 corresponde à pior vida possível e 10, a melhor. Uma vez compilados os dados, é formado um ranking.

Além disso, o relatório busca evidências para a emergente ciência da felicidade e demonstra que a qualidade de vida das pessoas pode ser avaliada de forma coerente com uma variedade de situações que influenciam seu bem-estar.

Por essa razão, também aborda temas transversais, como felicidade no trabalho, migração e tolerância, com eixos específicos a cada ano.

Quais as atuais conclusões do Relatório Mundial da Felicidade?

A edição de 2019 trouxe alguns dados alarmantes, que demonstram a importância do resgate do bem-estar e da qualidade de vida. Em virtude das amplas transformações mundiais, ao se comparar os dados ao longo da última década, os sentimentos negativos estão aumentando.

Alguns desses motivos são a desigualdade na distribuição da saúde e alta variação na renda, que afetam a confiança social e corrupção. Com isso, países com maior equilíbrio na concentração de renda, menor desigualdade social e governos mais honestos estão entre os mais felizes.

Por outro lado, vícios como o uso exacerbado de tecnologia digital estão entre os fatores de maior infelicidade, como é o caso dos Estados Unidos ― que aparece em 19o lugar.

Quais os países mais felizes do mundo?

Conheça agora os 10 países mais felizes do mundo e suas notas gerais.

1. Finlândia (7,769)

2. Dinamarca (7,600)

3. Noruega (7,554)

4. Islândia (7,494)

5. Holanda (7,488)

6. Suíça (7,480)

7. Suécia (7,343)

8. Nova Zelândia (7,307)

9. Canadá (7,278)

10. Áustria (7,246)

O Brasil ocupa o 32o lugar no ranking com 6,300 pontos.

Como você deve ter reparado, os países que ocupam as primeiras posições do ranking são ricos e desenvolvidos ― com destaque para os países nórdicos. Em comum, todos têm um elevado IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), principal indicador de qualidade de vida da população, que considera, entre outras coisas, escolaridade, renda per capita e expectativa de vida.

O que os governos podem fazer para melhorar a felicidade dos países?

Há países tentando entender seus cenários internos para promover políticas públicas que priorizem a qualidade de vida ― como é o caso da Coreia do Sul, nação altamente tecnológica, mas que ocupa a 54a posição no atual ranking.

Apesar da renda média per capita de US$ 30 mil, esse dinheiro não está sendo suficiente para garantir qualidade de vida, uma vez que a jornada de trabalho chega a 68 horas semanais. Por isso, as medidas incluem leis trabalhistas, custos menores para saúde mental, assistência infantil e até aumento do salário mínimo.

Como você pôde perceber, altos níveis de felicidade são decorrência de suporte financeiro, acesso a serviços básicos e sensação de segurança em cada país. Além disso, como o mundo está cada vez mais solitário e estressado, a saúde mental é uma grande barreira para a satisfação plena.

Especialmente no atual momento, em que os transtornos mentais já figuram entre as principais causas de incapacidade no mundo ―  como é o caso da depressão, que atinge 300 milhões de pessoas ―, encontrar formas de elevar esses índices do bem-estar subjetivo é essencial para o futuro.

Que tal continuar o assunto com seus amigos? Compartilhe este artigo em suas redes sociais e debata sobre a importância de uma pesquisa sobre felicidade relevante, como o relatório mundial aqui abordado!

In pesquisa sobre felicidade

Liderança positiva: descubra como ser esse tipo de líder!

Algumas organizações ainda não conseguem entender como a meditação pode estar presente no dia a dia do mundo corporativo. Mas não se pode negar que com a correria do dia a dia é necessário ter muito foco no que realmente importa.

A mudança no mundo corporativo tem se intensificado a cada ano, tudo com o objetivo de melhorar os ambientes de trabalho. Entre essas modificações está a liderança positiva, que usa a meditação como uma das ferramentas poderosas.

Se o seu objetivo enquanto porta-voz dos colaboradores é criar um ambiente de trabalho saudável, que incentive a evolução das habilidades dos membros da equipe para conquistar resultados positivos, precisa levar o tema em consideração, pois ele traz muitos benefícios.

Continue a leitura e entenda de que forma a liderança positiva aliada à meditação e ao mindfulness, pode ajudar você a ser um melhor líder.

O conceito de liderança positiva

A liderança positiva é uma abordagem nova sobre a maneira de gerenciar. Essa ideia incentiva o desenvolvimento dos colaboradores e melhora o desempenho, impulsionando os resultados da empresa.

O conceito surgiu entre estudos da Psicologia e, por se tratar de comportamento humano, pode facilitar muito a sua vida. Os fundamentos são encontrados na Psicologia Positiva, de Martin Seligman, que tem como objeto de estudo não a cura das doenças da mente, mas a busca de novos caminhos para o bem-estar e a felicidade do indivíduo. Usa questões positivas no crescimento profissional.

Sendo assim, esse novo modelo é trabalhado a partir de cinco elementos centrais. São eles:

  • emoção positiva;
  • engajamento;
  • relacionamentos;
  • propósito;
  • realizações.

Esses princípios foram adaptados mais tarde por pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, e se transformam no que hoje são os quatro pontos essenciais a serem desenvolvidos na gestão de um líder positivo:

  • clima positivo;
  • comunicação positiva;
  • significado positivo;
  • relações positivas.

A atenção a essas áreas permite que o líder contribua para o estabelecimento de um mindset mais colaborativo, harmonioso e participativo na equipe. Afinal, ninguém quer trabalhar em um ambiente contrário a esse. Todos estão em busca de felicidade, seja na vida profissional ou no trabalho.

Além disso, com a liderança positiva é possível diminuir o turnover, reter talentos e melhorar os resultados da empresa. Entenda agora como a meditação está presente nesse novo modelo de gestão.

Mindfulness e meditação na prática de liderança positiva

Meditar é um excelente exercício que visa treinar a mente para o foco. Mindfulness é a capacidade de focar no presente. O importante é focar nos problemas que são relevantes, deixando de lado os pensamentos fúteis, negativos ou desnecessários, já que estes podem atrapalhar as tarefas a cumprir no momento.

São diversos os benefícios do mindfulness, como:

  • autoconhecimento;
  • melhora da capacidade de concentração;
  • controle e alívio do stress;
  • aumento da criatividade e da memória.

Tudo isso proporciona impactos positivos para a vida tanto pessoal quanto profissional, mas do mesmo jeito que qualquer mudança de comportamento, exige uma grande capacidade de atenção e dedicação por parte dos envolvidos.

Afinal, comportamentos formam hábitos que, com o passar do tempo, se tornam cada vez mais resistentes à autocrítica e à mudança. Sendo assim, é essencial que use o seu conhecimento para avaliar se o seu comportamento de gestor está de acordo com a liderança positiva.

Como ser esse tipo de líder

Não basta apenas um líder cuidar dos clientes sem focar no desenvolvimento e capacitação do seu time. Com a finalidade de crescimento, é essencial que haja uma boa energia entre o grupo. Portanto, faça uma rápida avaliação a partir das seguintes questões:

  • Você e a corporação contribuem para um clima baseado em emoções positivas, como empatia e gratidão?
  • Você permite se comunicar de forma clara e expressar apreciação e apoio, com o objetivo de incentivar os colaboradores a terem um desempenho cada vez melhor?
  • Você ajuda a equipe a compreender o quanto o trabalho de cada um afeta os demais e impacta os resultados da empresa?
  • Você como líder contribui com uma relação de respeito e enriquecimento mútuo?

Essas são as primeiras percepções que precisa encarar para desenvolver essa gestão. Afinal, quem não busca trabalhar em um lugar onde a comunicação flui, há positividade e os líderes se preocupam com o bem-estar e crescimento dos funcionários?

Mas como se tornar essa inspiração? Veja a seguir algumas dicas importantes.

Amplie seus conhecimentos

A primeira dica de liderança positiva é sobre o entendimento da importância desse novo modelo de gestão. Por isso, antes mesmo da capacitação da equipe, é necessário que você se eduque.

Se atualizar dentro de qualquer área, além de aprender sobre diferentes temas que podem ser aplicados à realidade atual, ajuda na sua evolução.

É possível fazer isso acompanhando materiais ricos na internet, lendo livros ou mesmo participando de treinamentos para gestores. Além disso, nada melhor do que começar as melhorias pelo exemplo, ou seja, o comportamento do líder.

Além disso, busque instruções sobre autoconhecimento para redescobrir pontos positivos em você, com o objetivo de usá-los a favor da nova forma de liderar, aumentando assim o seu bem-estar no trabalho.

Cultive os relacionamentos

Como já foi mencionado, o grupo precisa crescer junto. Por isso, além de você agregar autoconhecimento, é importante cultivar bons relacionamentos dentro e fora da empresa.

A liderança positiva visa o crescimento a partir dos pontos positivos de cada ser humano. Portanto, manter bons relacionamentos é fundamental.

As relações profissionais devem estar alinhadas com o propósito, missão e valores da organização. Use essas questões para abordagens positivas e estimulantes entre os colaboradores.

Os seus conhecimentos sobre diversos assuntos relevantes permitirão que você agregue ao grupo, fortalecendo o convívio entre todos os membros.

Incentive a expressão dos sentimentos

Em conjunto com os bons relacionamentos profissionais adotados pela liderança positiva, é preciso ter atenção à forma como seus funcionários se expressam.

Você torna essa comunicação aberta e facilitada? Crie um ambiente no qual os colaboradores se sintam parte do processo e percebam a importância de compartilhar suas ideias, dúvidas, sugestões e reclamações.

Adote feedbacks na sua estratégia de liderança positiva com o objetivo de potencializar membros da equipe para, assim, torná-los excelentes profissionais.

Troque os momentos de desgaste de energia dos profissionais com dificuldades e busque trabalhar os pontos positivos. Isso servirá de estímulo para todos, uma vez que a cada um quer ter seu momento de incentivo.

Além disso, adote modelos diferenciados de feedbacks, como momentos em que o colaborador pode se posicionar, em vez de apenas ouvir.

Ao trabalhar com liderança positiva você será capaz de descobrir o melhor da sua equipe. Assim, será possível destacar o lado humano e desenvolver uma energia e comunicação diferenciadas para a empresa.

Quais medidas são adotadas pela sua organização? Deixe seu comentário!

In liderança positiva

Autoconhecimento profissional: como pode ajudar no alcance do sucesso?

Atualmente, estamos cada vez mais conscientes de que o conhecimento profundo de si mesmo é o melhor caminho para atingir objetivos com mais rapidez e maior possibilidade de acertos. No trabalho, isso tem se mostrado particularmente eficiente quando o autoconhecimento profissional é aplicado plenamente. Mas do que se trata essa ferramenta?

Ela consiste em proporcionar às pessoas uma conexão com suas habilidades e competências que, muitas vezes, ficam ocultas ou são negadas. A partir do momento em que são acessadas, podem vir à tona para serem trabalhadas e potencializadas, trazendo enormes benefícios para a produtividade e o bem-estar na vida pessoal e no trabalho.

Neste post, falaremos sobre alguns motivos pelos quais o autoconhecimento profissional é tão importante para desenvolver tais habilidades e aprimorar as já existentes. Continue a leitura e saiba quais são elas!

Aperfeiçoamento

Inicialmente, as pessoas tendem a ter uma ideia aproximada a respeito das suas melhores habilidades. No entanto, na maioria das vezes, esses talentos ainda não foram suficientemente lapidados para fazer diferença na execução de alguma função específica dentro da carreira escolhida.

Ao identificar essas aptidões, a pessoa deve procurar as ferramentas mais indicadas para aprimorar os pontos fortes. Isso pode ser feito por meio de treinamentos, cursos e outros mecanismos que auxiliem no alcance do máximo potencial.

Inteligência emocional

Em um artigo publicado para a Harvard Business Review, Daniel Goleman e Richard E. Boyatzis asseguram que desenvolver habilidades em inteligência emocional prepara o indivíduo para os desafios diários. Esse é um dos principais motivos que justificam o desenvolvimento do autoconhecimento profissional. Trabalhando esse aspecto, você aprende a entender os seus limites e a lidar melhor com os conflitos e diferenças presentes no ambiente corporativo.

Quando conseguimos compreender e direcionar nossas emoções, nos tornamos capazes de administrá-las em todas as situações. É possível, ainda, influenciar as pessoas que estão ao nosso redor promovendo um contato mais respeitoso, humanizado e cooperativo. Isso é extremamente positivo no trabalho, uma vez que torna tudo mais leve e favorece a conquista do tão almejado sucesso profissional.

Liderança

No ambiente de trabalho, o papel do líder é essencial para o bom desempenho da equipe a fim de atingir o bem-estar comum. Poucos locais são tão heterogêneos quanto nas corporações, portanto, o líder, mais do que ninguém, deve ter autocontrole e equilíbrio para enfrentar os desafios de toda natureza.

O investimento em autoconhecimento entra na rotina do líder como uma ferramenta vital para ajudar no planejamento das atividades e criar empatia com os membros da equipe. Isso estimula uma performance muito mais efetiva, resultando em transformações impactantes dentro da companhia.

Reflexão construtiva

Na vida profissional, somos desafiados o tempo todo. Sempre haverá algo a ser aperfeiçoado, exigindo mais estudos e treinamentos e, frequentemente, essa necessidade nasce dos erros cometidos, que demandam uma boa reflexão. No entanto, é preciso observar também as coisas boas.

A partir de uma avaliação ruim ou boa, é necessário absorver todas as informações e refletir de forma construtiva. Escutar e ficar atento às orientações não surte nenhum efeito se você não captar e colocar em prática as recomendações que poderão influenciar na sua carreira.

Quando a dica é feita com ética, educação e engajamento com o bom relacionamento na equipe, aceitá-la será um ganho, além de fortalecê-lo durante a execução das suas tarefas no ambiente de trabalho.

Coragem

Esse atributo diz respeito à autonomia, ousadia, proatividade, criatividade e outras qualidades similares. Conhecer a si mesmo abrirá portas para tudo isso e ajudará você a acreditar na sua capacidade. A cada novo desafio, você se sentirá estimulado a progredir ainda mais.

O seu desenvolvimento pessoal proporcionará habilidades para gerenciar o trabalho sem depender do acompanhamento do gestor. Assim, você poderá usufruir da maturidade profissional necessária para construir uma relação de confiança com o seu líder.

O autoconhecimento profissional torna possível a sua inserção adequada nos círculos sociais, ajudando a desenvolver a carreira e a vida pessoal. Você pode começar a desenvolver um treinamento por meio de um programa corporativo para mais foco e menos stress com a prática de mindfulness.

Quer saber mais sobre as técnicas que podem revolucionar o seu rendimento e bem-estar no ambiente de trabalho? Então aproveite e conheça nosso treinamento GTD!

In autoconhecimento profissional

Como ficar calmo sob pressão? Veja como a meditação pode ajudar

O mundo contemporâneo é repleto de situações estressantes. Mas, especialmente no ambiente corporativo, as pressões são inevitáveis e, em alguns casos, podem chegar a níveis altíssimos. Alta carga de responsabilidade, demandas excessivas e prazos apertados, por exemplo, podem levar qualquer um ao colapso.

In como ficar calmo sob pressão

Saiba como reduzir as principais doenças ocupacionais com meditação

Trabalhar em cargos importantes de grandes corporações traz realização pessoal e profissional. Mas, você sabia que o ritmo de trabalho intenso, a busca por resultados imediatos e de alto nível, prazos pouco flexíveis e tantos outros fatores do tipo podem provocar doenças ocupacionais?

O estresse, a ansiedade e a depressão — que são algumas das principais doenças ocupacionais — estão entre as principais causas de afastamento do trabalho. Dessa maneira, o problema traz consequências tanto para os trabalhadores como para a empresa.

Por isso, mostraremos a seguir uma prática que pode ajudar a reverter esse quadro: a meditação. Ela melhora a disposição dos colaboradores e reduz a abstenção em decorrência das doenças ocupacionais. Confira!

O que são doenças ocupacionais?

As doenças ocupacionais são doenças relacionadas ao trabalho que decorrem, necessariamente, do exercício de uma profissão e que afetam a saúde do trabalhador. Isso significa que há uma relação direta entre a atividade que a pessoa desempenha no trabalho e o acometimento à sua saúde. Elas podem afetar a saúde física ou psicossocial do trabalhador.

Alguns exemplos de doenças ocupacionais que afetam a saúde física são:

  • lesões por esforço repetitivo (LER);
  • doenças musculares, ósseas, articulares;
  • doenças respiratórias em trabalhadores de minerações;
  • surdez relacionada a ambientes de trabalho com muito ruído.

Já as doenças ocupacionais psicossociais são aquelas de ordem emocional normalmente relacionadas a ambiente estressante de trabalho, desequilíbrio entre demanda e capacidade do trabalhador, inseguranças, erros de administração, alta competitividade, entre outros.

Esse ambiente inóspito constante leva o trabalhador a estar em um constante estado de alerta e tensão, que pode desencadear doenças como:

  • síndrome de burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional;
  • depressão;
  • estresse crônico;
  • ansiedade generalizada;
  • distúrbios do sono.

Como a meditação combate as doenças ocupacionais?

Nesse contexto, descobriu-se ao longo do tempo por meio de estudos que a prática da meditação pode ajudar no combate e tratamento das doenças ocupacionais, principalmente aquelas de ordem psicossocial. Logo que se começou a estudar meditação, na década de 1970, ficou comprovado que a prática traz relaxamento físico e mental para as pessoas que a praticam com frequência.

Contudo, estudos mais recentes demonstram que, além de relaxar, a meditação é benéfica para quem trabalha em ambientes corporativos, já que ajuda a combater especificamente a depressão, o estresse e a ansiedade, além de aliviar dores crônicas.

Uma pesquisa divulgada em 2014 pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, constatou que a meditação — em pacientes que não apresentavam grau elevado da doença — foi tão eficiente para aliviar sintomas de ansiedade e depressão quanto antidepressivos.

Os resultados são fruto de 47 estudos clínicos, que envolveram 3.515 pacientes, e atestam a eficácia da meditação de plena consciência feita diariamente e por cerca de 30 minutos.

Quais os benefícios da meditação no ambiente corporativo?

Além de ajudar no tratamento de doenças ocupacionais, como as citadas acima, a prática frequente da meditação pode trazer diversos outros benefícios para o ambiente de trabalho.

Melhora o foco e a atenção

A meditação tem o potencial de melhorar de forma geral o foco e a atenção dos praticantes.

Um estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos, mostrou que a prática constante da meditação ajuda a controlar um tipo de onda cerebral que é acionado quando vemos informações que causam distração. Em outras palavras, a meditação é eficiente para manter o foco no trabalho.

Outro estudo, realizado no Brasil, apresenta resultados semelhantes. Segundo a bióloga Elisa Kozasa, membro do Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einsten e uma das maiores pesquisadoras dos impactos da meditação na saúde, as conclusões do estudo mostram que o cérebro de pessoas que praticam meditação regularmente é mais eficiente.

Isso ocorre porque ele precisa ativar menos regiões para realizar uma tarefa, se comparado ao de pessoas que não meditam. Assim, desenvolvendo essa vantagem, é possível aumentar a produtividade no trabalho e atingir metas mais facilmente.

Auxilia na tomada de decisões

A prática da meditação pode auxiliar na tomada de decisões no ambiente de trabalho de diversas maneiras.

Primeiramente, meditar ajuda a mente a se tornar mais calma e sadia, deixando-a mais eficiente e com mais agilidade no processamento das informações. Esses quesitos favorecem uma tomada de decisões mais rápida e certeira.

Outro ponto é que um estudo realizado nos Estados Unidos mostrou que as pessoas que praticam regularmente a meditação têm uma melhora na cognição. Aspectos como funcionamento executivo, memória de trabalho e processamento visuoespacial tiveram uma melhoria significativa.

Aumenta a criatividade

Um estudo realizado na Holanda indicou que certas técnicas de meditação podem deixar as pessoas mais criativas. O estudo pesquisou a influência da meditação em dois quesitos muito importantes para o desenvolvimento da criatividade: o estilo de pensar convergente e o estilo divergente.

O estilo convergente consiste no uso de várias palavras para se chegar a uma ideia. Já o estilo divergente permite que diversas ideias sejam relacionadas a um objeto específico. O estudo mostrou que a meditação aberta (sem um foco específico de atenção) ajudou os participantes a gerarem mais ideias novas após a sua prática.

Facilita os relacionamentos interpessoais

A meditação pode facilitar os relacionamentos interpessoais no ambiente de trabalho, pois tem o potencial de:

  • melhorar o bem-estar psicológico;
  • promover emoções positivas;
  • ajudar na autorregulação;
  • diminuir o estresse.

Pessoas que estão se sentindo bem têm muito mais paciência e abertura para lidar com os outros, tanto na vida pessoal como na vida profissional. Uma comunicação clara e respeitosa é essencial para o entendimento entre os colaboradores e a manutenção de um ambiente de trabalho saudável.

Outros benefícios da meditação para o trabalho são:

  • ajuda na realização de atividades multitarefa;
  • melhora qualidade do sono;
  • aprimora a memória;
  • reduz os pensamentos vagos.

Qual a tendência mundial da meditação no ambiente de trabalho?

Grandes empresas vêm adotando a prática da meditação em ambientes de trabalho. Facebook, Apple e Google, por exemplo, já oferecem programas e espaços de meditação para seus colaboradores. Na Europa, a meditação em ambientes corporativos também tem se tornado cada vez mais comum.

A Associação Americana de Psicologia (APA) aponta que as empresas estão tomando consciência de que elas desempenham um importante papel para que seus funcionários se sintam bem, física e mentalmente.

Com o ritmo cada vez mais acelerado nos ambientes de trabalho, a meditação tende a se tornar tendência nas grandes corporações que prezam pela saúde mental de seus profissionais e querem continuar se destacando no mercado.

Afinal, sem estresse, sem ansiedade e sem depressão, cria-se um ambiente mais leve, com profissionais aptos a tomarem melhores decisões e a buscar melhores resultados a fim de garantir o sucesso do empreendimento.

Agora que você sabe o que são doenças ocupacionais e como a meditação pode ajudar a combatê-las, que tal começar essa prática no seu ambiente de trabalho? Entre em nosso site e conheça nosso programa corporativo de prática de meditação!

In doenças ocupacionais

Confira 5 hábitos que ajudam a manter o cérebro saudável para o trabalho

Ter um cérebro saudável significa ter um cotidiano melhor. A partir da liberação de diversas substâncias e da conexão entre os neurônios, fica mais fácil desempenhar as tarefas. No trabalho, a produção de ocitocina é determinante para gerar motivação extra. A conclusão é da Universidade de Claremont e demonstra a importância de cuidar desse aspecto.

Para que esse efeito possa ser alcançado, é fundamental ter alguns hábitos. Com as atitudes corretas, o seu cérebro será ativado do jeito certo e poderá oferecer o máximo potencial. Na sequência, descubra 5 ações que ajudam a manter a saúde do sistema para o trabalho!

1. Praticar atividades físicas

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, adultos devem se exercitar, no mínimo, 150 minutos por semana. Isso não faz bem apenas para o corpo, pois também ajuda o cérebro a ficar saudável. Segundo um estudo da Universidade de British Columbia, as atividades aeróbicas regulares aumentam o hipocampo cerebral. Na prática, é um jeito de otimizar a memória e o aprendizado.

Além de tudo, uma pesquisa da Universidade de Nápoles concluiu que a atividade melhora a sensação de bem-estar e atrasa a neurodegeneração. Para o trabalho, significa uma capacidade otimizada de desempenhar as funções.

2. Dormir bem

O sono também é um componente necessário para ter um cérebro saudável, segundo a ciência. De acordo com pesquisadores da Universidade de Lübeck, os bons hábitos à noite são essenciais para melhorar e fortalecer a memória. Já os da Universidade de Rochester Medical Center identificaram que o cérebro se limpa de toxinas durante o sono, o que ajuda a evitar o Alzheimer.

Por outro lado, um estudo da ACOEM (sigla para Escola Norte-Americana de Medicina Ocupacional e Ambiental) identificou que quem dorme menos sofre com perdas de produtividade. Ao longo de um dia, essas pessoas demoram 3 vezes mais na gestão de tempo. Então, o ideal é dormir de 6 a 8 horas por noite e em um ambiente tranquilo para estar preparado para o trabalho.

3. Alimentar-se corretamente

Tudo o que você ingere também tem a ver com um cérebro saudável para o trabalho. Os pesquisadores da Universidade da Califórnia, por exemplo, comprovaram que os nutrientes afetam as conexões cerebrais e podem proteger de danos.

Inclusive, a dieta mediterrânea apareceu com mais de 30 nutrientes que melhoram a cognição, segundo um estudo do Instituto Beckman, da Universidade de Illinois. Então, evite comer em excesso ou consumir produtos industrializados. Uma dieta rica em gorduras boas, proteínas e vitaminas é essencial para melhorar o funcionamento cerebral.

4. Aprender algo novo todos os dias

O cérebro é como um músculo que precisa ser treinado para ser desenvolvido. Sem estimular as conexões, ele se torna pouco saudável. Por isso, o ideal é aprender algo novo todos os dias. Estudar uma nova língua, por exemplo, ajuda a diminuir o envelhecimento do cérebro, de acordo com a Universidade de Edimburgo.

De fato, explorar uma habilidade inédita é essencial para melhorar a capacidade cognitiva, segundo o McLean Hospital em parceria com a Universidade de Harvard. Se quiser ter um desempenho ampliado no trabalho, aposte em aprender um pouco a cada dia, pois isso aumentará a sua capacidade de consolidar uma boa performance.

5. Meditar

A meditação é um hábito essencial para quem deseja conquistar um cérebro melhor e mais preparado para encarar o trabalho. Segundo pesquisadores da Harvard Medical School, a meditação mindfulness ajuda a aumentar a massa cinzenta do córtex frontal — o que, inclusive, acontece em até 8 semanas.

Esse impacto melhora a memória de trabalho e otimiza a tomada de decisão executiva. O principal estudo sobre o tema, conduzido pela Universidade de Miami e Universidade da Califórnia, traz novas conclusões. Segundo os pesquisadores, o treinamento de meditação ajuda a aumentar o foco e a atenção e diminui o envelhecimento cerebral.

A prática de meditação corporativa, portanto, auxilia toda a equipe a obter os melhores resultados cognitivos e de produtividade. Ao implementar esses hábitos, é possível manter o cérebro saudável para o trabalho e conseguir novos impactos. Dessa forma, você otimiza a performance e tem uma rotina muito melhor.

Para explorar várias outras dicas, acompanhe nossos perfis no Facebook, Youtube, LinkedIn e Twitter!

In cérebro saudável

Como vencer a insegurança com a meditação e outras práticas?

Não é novidade que a insegurança prejudica o dia a dia, independentemente se o cenário for pessoal ou profissional. A falta de segurança afeta as relações, a produtividade no trabalho e até a comunicação na sua totalidade. Se identificou com os problemas? Então você também vai se identificar com as soluções: hoje vamos mostrar como vencer a insegurança.

In como vencer a insegurança

Como desenvolver a cultura motivacional nos funcionários? Aprenda!

Uma empresa não funciona sem resultados positivos. Para que eles sejam alcançados, é necessário investir no capital humano, já que uma equipe bem engajada pode superar as expectativas. Por isso, é de extrema importância trabalhar a cultura motivacional dentro do negócio.

Felicidade e desempenho são questões que andam de mãos dadas no mundo corporativo. E para que você possa desenvolver uma equipe motivada, separamos algumas sugestões de estratégias que podem ser implementadas para atingir os objetivos esperados. Acompanhe!

Trabalhar a comunicação interna

Quando o assunto é cultura motivacional, a comunicação interna entra como protagonista dessa política. Sem uma troca de informações eficiente, fica praticamente impossível manter objetivos, valores e ações perfeitamente alinhados.

Quando a empresa se comunica com os seus colaboradores de maneira transparente, eles conseguem identificar o seu papel dentro da organização e percebem que seus esforços têm um impacto significativo nos resultados.

Se essas questões são aliadas a políticas de feedback, campanhas de incentivo e outras estratégias que visam motivar os times, o retorno pode surpreender positivamente os gestores.

Estimular a participação dos colaboradores

Envolver os colaboradores na construção de um novo projeto, solicitar suas ideias e sugestões é uma excelente forma de trabalhar a cultura motivacional dentro das organizações.

Estimular a participação aumenta o comprometimento dos colaboradores com a empresa. No entanto, para que isso aconteça é necessário que a empresa implemente algumas ações sugeridas. Para que se sinta motivado, o colaborador precisa perceber que há uma possibilidade real das suas opiniões serem adotadas.

Oferecer treinamento de meditação

A meditação é uma técnica conhecida por várias pessoas. Porém, o que muitos não sabem é que ela pode trazer vários benefícios para o ambiente corporativo.

Manter corpo e mente relaxados por meio da meditação colabora para a concentração e o bem-estar dos colaboradores. Quando aumentam a capacidade de se manterem focados, ocorre uma melhora significativa na rotina profissional.

O alívio do estresse e o estímulo para a criatividade, promovidos pela prática, são poderosos recursos para aumentar a produtividade dos colaboradores.

Montar uma sala de descanso

Um cochilo após o almoço é tudo o que muitos trabalhadores brasileiros precisam para recuperar as energias e partirem para o turno da tarde mais produtivos e motivados.

Investir em uma sala de descanso pode fazer toda a diferença nos resultados. Conceder uma sala confortável para relaxar antes de retomar para a jornada colabora para uma rotina mais leve e eficiente. Além disso, a empresa cria um recurso para atração e retenção de talentos!

Sofás, almofadas, televisão e até mesmo videogames podem compor o espaço. Só não esqueça de estabelecer regras de boa convivência para o local! Dessa forma, é possível garantir o repouso e a diversão de todos.

Se você está pensando em investir no desenvolvimento da cultura motivacional dos seus colaboradores, aproveite para buscar treinamentos especializados e comprovados cientificamente para serem aplicados às equipes. Quanto mais profissional for a postura da sua empresa, melhores serão os resultados.

A Call Daniel é uma empresa que oferece treinamentos de altíssima qualidade para grandes corporações e pode ajudar nessa jornada. Entre em contato conosco e descubra como!

In cultura motivacional

Aprenda como diminuir a ansiedade no ambiente de trabalho

A rotina profissional nos dias atuais não tem sido favorável em relação a cobranças. Uma das principais causas da ansiedade no trabalho, segundo pesquisas, além da pressão por melhores resultados, é a falta de reconhecimento nas capacidades profissionais dos funcionários. O que torna difícil para uma pessoa saber como diminuir a ansiedade.

A situação leva a uma bola de neve insustentável: o empregado se sente desmotivado, o rendimento cai, a cobrança aumenta, o funcionário se critica. Mas calma, existem formas simples de diminuir a ansiedade e passar por fases difíceis sem maiores problemas.

Sabendo que a prevenção e o controle da ansiedade se mostram fundamentais para que o desempenho das atividades no trabalho seja eficaz e produtivo, destacaremos neste post o que é e como diminuir a ansiedade no ambiente de trabalho. Confira!

Entenda o que é ansiedade e estresse no trabalho

A ansiedade é uma disfunção muito comum no ambiente de trabalho das empresas, caracterizado pela aflição, apreensão e apavoramento constante nas tarefas rotineiras que os funcionários exercem. Esse transtorno apresenta-se de forma imperceptível para várias pessoas, e além das complicações mentais, a doença pode gerar problemas físicos.

Por isso é primordial atentar aos primeiros sinais do sintoma, para tratar da forma mais eficiente possível. As inobservâncias dos indícios de ansiedade podem causar outros tipos de doença, como depressão, hipertensão, enxaquecas, alergias, gastrites e úlceras.

A ansiedade e o estresse podem causar prejuízos graves para o corpo humano se não forem tratados adequadamente. A partir disso, tanto a vida pessoal quanto o desempenho profissional é comprometido.

Os principais sintomas da ansiedade estão relacionados à inquietação, sudorese intensa, mal-estar e angústia. O indivíduo tem a necessidade de se mexer o tempo todo, balançando as pernas, braços, roendo unhas e puxando pelos. Também é comum a dificuldade em entender e escutar as outras pessoas.

Há diversas variações dos sintomas da ansiedade, mas vale destacar os vícios e maus hábitos. Pessoas ansiosas e estressadas aumentam a ingestão de alimentos ricos em sódio e açúcar, que são poderosos calmantes.

Além disso, pode-se observar o uso constante de substâncias alcoólicas e nicotina em ansiosos e estressados, pois causam um grande efeito ansiolítico, antidepressivo e calmante, porém por pouco tempo. Após o uso, o corpo humano sofre bastante com esses efeitos, principalmente em longo prazo.

Em muitos casos, a pessoa não consegue identificar que o medo e a angustia sentida é ansiedade e, por isso, é um transtorno extremamente prejudicial.

Identifique as causas que o deixam ansioso

O primeiro passo para controlar o nervosismo é identificar quais são as causas do desânimo com o trabalho. Não adianta dizer a si mesmo que é apenas a pressão diária, pois uma justificativa sem análise detalhada pode impedir ações mais adequadas para se acalmar.

Uma forma muito simples de chegar à origem do problema é verificar quais tarefas diárias desagradam você. Fazendo esse exercício, aos poucos notará pontos específicos que geram estresse.

Tire para análise momentos em que não estiver no ambiente de trabalho, pois pode atrapalhar sua produtividade, nem com seus familiares e amigos, pois podem afetar sua convivência com eles. 

A pausa para o café, a volta para casa, ou mesmo durante a realização de tarefas pequenas são instantes em que você pode refletir sobre sua ansiedade no trabalho. A partir disso você poderá contornar as situações com calma e direcionar as soluções para o que realmente interessa.

Diminua a ansiedade com dicas práticas

Após identificar as causas reais do nervosismo, é hora de se dedicar a atividades que ajudem de fato a manter os nervos aliviados. Isto significa se desligar da empresa após o horário de expediente.

Praticar atividades físicas, mesmo que uma simples caminhada, ajuda a manter a circulação e a se afastar dos problemas por tempo suficiente para diminuir a ansiedade. E se caminhar não for o suficiente, corra ou faça academia.

Participe das atividades em grupo na empresa em que você trabalha, se houver. A ginástica laboral, por exemplo, é um bom momento para se desligar do escritório e relaxar por alguns minutos, pois você retorna com a cabeça fresca.  

Dedicar-se a hobbies e às pessoas que você ama é essencial para diminuir a ansiedade. Aqui vai um conselho importante: nenhum trabalho, por mais incrível e interessante que seja, deve ocupá-lo a ponto de deixar seus entes queridos em segundo plano. São eles que vão ampará-lo em momentos difíceis.

Beber chás também pode ser um hábito muito benéfico para ajudar na diminuição da ansiedade, visto que as suas substâncias servem como uma anestesia natural e suave para a mente e corpo. Procure chás derivados de passiflora, camomila, mel, melissa e erva-cidreira.

Ter uma alimentação adequada no ambiente de trabalho é outro ponto importante para diminuir a ansiedade. Sem uma dieta balanceada, não é possível obter o potencial máximo de desempenho profissional, pois gera desconcentração e falta de paciência, por exemplo.

Ouvir músicas relaxantes enquanto trabalha ajudará na sua produtividade, principalmente se você fizer a utilização de fones de ouvido, já que afasta os sons externos e o foco na atividade executada aumenta. Uma boa sugestão é ouvir músicas utilizadas em práticas de meditação.

É importante estabelecer prioridades quanto à própria rotina de trabalho. Este é o real objetivo da análise sugerida acima: mesmo que existam outras dificuldades, elas não devem tirar o seu foco. Do contrário, a tendência é voltar aos maus hábitos e gerar problemas mais graves, como complicações de saúde — saiba mais sobre os hábitos que interferem na produtividade.

Seja mais produtivo no ambiente de trabalho

Aprender técnicas para aumentar a produtividade no trabalho além de ampliar o seu desempenho profissional ajuda a reduzir a ansiedade, pois estará mais preparado para enfrentar as tarefas diárias.

Há uma estratégia muito difundida em profissionais liberais e empresas inovadoras em todo o mundo, que consiste em dividir o tempo de trabalho em blocos de 20 a 40 minutos, descansando brevemente entre eles. Esse plano auxilia no controle de estresse a ansiedade, já que as pausas relaxam a mente, mesmo que por pouco tempo.

Organizar a rotina diária de trabalho também é fundamental, pois ter a consciência das tarefas a serem realizadas de forma estruturada tranquiliza a mente quanto a isso. Ou seja, você exclui uma preocupação de sua cabeça.

Diante disso, você viu como diminuir a ansiedade no ambiente de trabalho é possível a partir da criação de novos hábitos e tomada de atitudes diárias. Uma equipe bem cuidada, livre de estresse, reconhecida e satisfeita com o seu desempenho gera muito mais produtividade e retorno para a empresa.

Gostou das nossas dicas? Então, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e mostre a todos a importância do controle do estresse e ansiedade no ambiente de trabalho!

In Hábitos, Gerenciando tarefas, Menos Estresse, Redução do Stress, Nervoso, Diminuindo a ansiedade, Ganhando foco

Conheça o programa de Mindfulness criado dentro do Google: o Search Inside Yourself

A inteligência emocional é cada vez mais aprimorada e exigida dentro das empresas. Nesse caminho, surgiu o Search Inside Yourself, um programa com abordagem de mindfulness criada dentro da gigante Google. A técnica faz com que os colaboradores treinem a mente para aumentar a produtividade, exercitar a empatia e manter o foco em suas tarefas. 

O responsável por isso foi o engenheiro de computação Chade-Meng Tan, que desenvolveu o programa enquanto fez parte do quadro de funcionários da Google. Hoje, Tan é reconhecido no mundo todo e seu livro foi um best seller inclusive no Brasil, onde recebeu o nome de "Procure dentro de você".

Mas o que é esse programa e como ele ajuda nas atividades diárias? Para esclarecer esse assunto para você, preparamos um post completo. Confira!

O que é o Search Inside Yourself?

O Search Inside Yourself é um programa que prega o treinamento mental para ajudar as pessoas a lidarem de forma positiva com os desafios diários no ambiente profissional. Baseado em neurociência, a prática parte so mindfulness, também conhecido como "atenção plena".

Ao contrário do que muitos imaginam, a concentração e a meditação não são o ato de esvaziar a mente, mas sim de focar no que precisa ser feito de forma a aumentar a produtividade e a harmonia dentro das organizações.

O programa desenvolve a empatia e estimula a colaboração entre colegas, fazendo com que a carga emocional durante as atividades profissionais seja amenizada e tudo seja concluído com rapidez e excelência.

Como funciona o programa?

O Search Inside Yourself, de acordo com o seu criador, é dividido em três partes. Conheça quais são e como elas podem ser benéficas.

Parte I: treinamento da atenção

Para Tan, a atenção é o ponto focal de nossas habilidades. Por isso, qualquer treinamento de inteligência emocional deve ser iniciado por meio da atenção e da concentração.

É ela que ajuda os profissionais a manterem a mente tranquila, mas, ao mesmo tempo, clara e focada no que precisa ser desenvolvido. A atenção deve ser treinada para que foque em um objetivo específico, sem distrações que podem levar à procrastinação e à redução da produtividade.

Parte II: autoconhecimento

Uma vez treinada a atenção, agora fica mais claro entender os fluxos emocional e mental. A ideia, aqui, é entender a dinâmica pessoal para praticar o autocontrole e estimular a inteligência emocional.

Nessa parte, é essencial que o indivíduo preste atenção às suas reações e à forma como sua mente trabalha. Treinamentos simples podem fazer grande diferença na diminuição da ansiedade e do estresse causado pelos desafios profissionais.

Parte III: novos hábitos

Os novos hábitos dependem de nós e são criados por meio de treinamento mental. A ideia é manter o cérebro sempre atento e pronto para novos instintos. Uma dica dada como exemplo por Tan é começar a pensar no bem de uma outra pessoa sempre que cruzar com ela.

Isso faz com que o inconsciente veja esse novo padrão como um instinto e crie, aos poucos, o hábito de olhar para o outro com mais compaixão e generosidade. Novos hábitos ajudam o cérebro a se abrir para o novo e a criar novas experiências no ambiente de trabalho.

Quando a atenção se volta sistematicamente ao corpo (por meio da consciência sobre as atividades sensoriais de cada um) e à respiração, as percepções mentais sobre as emoções ampliam-se. Você fica mais ágil com seus próprios impulsos e pensamentos.

Na prática, o que vemos com a implantação do Search Inside Yourself é uma harmonia maior nas relações interpessoais. Além do mais, a prática da atenção total funciona como uma ginástica mental, permitindo que o desempenho seja cada vez melhor.

O sucesso do programa é tão grande que ele já foi ministrado em mais de 30 países. O melhor de tudo isso é que, além das contribuições profissionais, os exercícios podem melhorar, ainda, a vida pessoal desses trabalhadores.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o Search Inside Yourself e o mindfulness? Então compartilhe esse post nas suas redes sociais e estimule a inteligência emocional de outras pessoas!

In search inside yourself

Saiba o que é a respiração consciente e conheça os seus benefícios

Apesar de a respiração ser uma ação automática, esse é um ato de extrema importância em nossa qualidade de vida e passível de aprimoramento por meio de algumas técnicas. A maior parte das pessoas não aproveita toda a sua potencialidade e, muitas vezes, o exercício de inspiração e expiração não é feito de forma completa e adequada.

Essa atividade, feita de maneira incorreta, impossibilita a entrada adequada de ar em todo o pulmão, e o gás carbônico que não é completamente expelido pode causar pequenos desconfortos. Sabendo disso, mostraremos nesse post como a técnica da respiração consciente pode ser benéfica para o seu dia a dia. Confira!

In respiração consciente

7 exercícios de meditação para você praticar

A meditação é uma prática bastante benéfica e muito fácil de incorporar na nossa rotina. Ela pode nos auxiliar a colocar os pensamentos em ordem e ter maior tranquilidade no dia a dia, por exemplo. Mas uma dúvida pode surgir em quem ainda não tem familiaridade com a prática: como praticar meditação?

Além disso, o que muitas pessoas não sabem é que é possível aumentar a produtividade apenas incorporando a técnica no ambiente de trabalho. Assim, uma equipe inteira consegue melhorar seu desenvolvimento coletivo e cada colaborador pode cuidar da saúde mental.

Que tal, então, aprender como praticar meditação? Preparamos uma lista com informações e alguns exercícios simples para quem está interessado em experimentar. Acompanhe!

In exercícios de meditação

Entenda como melhorar as relações interpessoais no trabalho

Compaixão, segundo as tradições budistas, é a aptidão de entender a situação emocional de outra pessoa e de si mesmo. Várias vezes se confunde compaixão com empatia, mas a primeira tem um componente a mais na vontade de amenizar ou conter o sofrimento dos indivíduos.

A compaixão está associada a algo além do que simplesmente se colocar no lugar do outro e verdadeiramente querer entendê-lo. Abrange ter uma visão completamente diferente da percepção que temos das pessoas e, a partir disso, evoluir o nosso interior.

Esse sentimento é muito benéfico nas relações interpessoais no trabalho, mas é pouco disseminado e compreendido. Por isso, neste post, você entenderá melhor sobre as vantagens da compaixão dentro das empresas. Confira!

Qual é o papel da compaixão nas relações interpessoais no trabalho?

Na antiga tradição do Tibete, conhecida por propagar a meditação e a reflexão da vida, a compaixão é colocada no ponto mais elevado de um ideal espiritual humano. Para as pessoas da região, esse sentimento deve ser uma característica fundamental na existência de qualquer ser humano.

A concepção da compaixão se inicia primeiramente entre nós mesmos, a partir da compreensão de nossos pensamentos, atitudes e erros. Exercitar esse tipo de sentimento pode aflorar o auto perdão e o autoconhecimento.

Se semearmos metodicamente a compaixão que nos cerca diariamente, o interior do nosso cérebro começa a absorver o sentimento de amor com mais constância e para uma maior quantidade de pessoas. A felicidade também fica comprometida de forma positiva.

Partindo dessa premissa, fica evidente que o sentimento de compaixão é uma condição que pode fortalecer os funcionários e integrantes de empresas, se praticado diariamente.

Ter a condição plena de lidar e contornar os problemas difíceis na rotina de uma empresa (resiliência), construir uma identidade profissional elevada, modificar a saúde e a felicidade de uma forma positiva, unir os funcionários e inspirá-los, são alguns exemplos dos efeitos da compaixão no mercado e no dia a dia profissional.

A prática da compaixão no ambiente de trabalho não altera apenas a mentalidade dos funcionários individualmente, mas toda a ambientação da empresa, que se torna um local colaborativo, organizado e criativo. Inclusive, especialistas da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, atestaram a importância de cultivar uma cultura de compaixão no local de trabalho.

Como a meditação ajuda a aflorar a compaixão?

Com o intuito de semear a compaixão no ambiente de trabalho, diversas empresas em todo o mundo começaram a implementar exercícios de meditação. Essas atividades têm se mostrado extremamente relevantes para a satisfação e o bom desempenho das equipes.

Junto a isso, o funcionário que pratica a meditação com constância se revela muito mais calmo diante das dificuldades e transtornos da rotina conturbada de uma empresa. Além disso, a criatividade e a inovação são afloradas, deixando de lado o modo automático e o cansaço mental.

As relações interpessoais no trabalho são aprimoradas quando se pratica a meditação, pois os funcionários passam a ter a devida atenção aos problemas dos outros e, consequentemente, aos problemas da empresa, segundo informações da BBC Capital.

Para você não ficar por fora de todas as novidades sobre produtividade e desempenho no ambiente de trabalho, a Call Daniel elaborou uma newsletter repleta de informações essenciais. Assine e se mantenha atualizado!

In relações interpessoais no trabalho

Confira dicas de como ter mais resiliência no trabalho

Como você se comporta diante de uma situação favorável, que gera uma enorme felicidade? E como reage a um grande problema familiar ou profissional? Sua resposta é positiva em ambos os casos? Qual é a sua postura diante de grandes mudanças na empresa? Você tem resiliência no trabalho?

Essas são apenas algumas perguntas que nos levam ao assunto deste post. Entender o que significa resiliência no trabalho pode ser a chave para dias melhores na sua vida profissional, diminuir o estresse e garantir o estabelecimento de padrões mentais para lidar sabiamente com as adversidades.

Vamos entender o que é resiliência e como desenvolvê-la no âmbito profissional? Acompanhe nosso artigo!

O que o significa o termo resiliência?

Resiliência é um termo derivado do latim resilire (algo como saltar de novo, voltar à antiga forma). Em voga nos dias de hoje, é um termo utilizado em várias áreas do conhecimento.

De acordo com o Dicionário Caldas Aulete, na Física é a “propriedade de um material retornar à forma ou posição original” após sofrer uma tensão. Na Biologia, diz respeito à “Capacidade de um ecossistema retornar à condição original de equilíbrio” depois de suportar alterações ou perturbações. Já em sentido figurado, trazendo para nossa vida, resiliência refere-se à habilidade de “resistir, lidar e reagir de modo positivo em situações adversas”.

Todos os dias, quando aceitamos sair da cama e enfrentar o mundo, não sabemos o que nos espera. Pode ser um dia vitorioso ou repleto de tensões, problemas, discussões, mudanças e até perdas repentinas.

Por isso, todos precisam saber enfrentar esses obstáculos de frente e tirar o melhor proveito das situações.

Quem desenvolve a resiliência tem muito mais chances de atingir metas e objetivos, ganhar respeito, conseguir chegar aonde desejam e, sobretudo, alcançar a tão desejada autorrealização profissional e pessoal.  Para tanto, é preciso controlar os fantasmas interiores, colocar-se no lugar do outro, ter atitudes positivas e encontrar soluções em meio ao caos.

Como desenvolver a resiliência no trabalho?

De acordo com Gordon Tinline, especialista em psicologia de negócios, muitas situações podem testar nossa capacidade de resiliência. Ele explica que “não se deve mergulhar em uma situação conflitante sem ter condições de dar um passo adiante”.

Embora desenvolver a resiliência no trabalho não seja uma tarefa tão simples, com algumas práticas de equilíbrio emocional e concentração, essa habilidade pode ser melhor administrada. Confira algumas dicas!

Desenvolva a inteligência emocional

A resiliência é uma das competências ligadas à inteligência emocional.  É muito comum pessoas, tomadas pelas emoções, não saberem lidar com problemas. Quando essas habilidades são desenvolvidas, é possível agir com maior autocontrole diante das adversidades.

Saiba analisar o contexto

O problema é do tamanho que parece, ou está inflado? Enxergue a questão de forma crítica e procure pensar que soluções seriam possíveis para o problema instaurado e estabeleça um plano de ação.

Seja autoconfiante

A autoconfiança é primordial para uma visão positiva diante de qualquer desafio. Acredite em você, no seu conhecimento e capacidade para vencer. Dessa forma, enxergar as coisas de forma positiva torna-se muito mais simples.

Conquiste as pessoas

Não é porque estamos em meio ao caos que não é possível conquistar as pessoas. Um exemplo recente vem da tragédia de Brumadinho (MG). Com empatia e segurança, o jovem tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros, destacou-se ao conseguir tranquilizar a população dando informações pertinentes e palavras reconfortantes de esperança.

Como a meditação pode ajudar?

A meditação é uma prática que nos ajuda na limpeza da mente e recuperação dos pensamentos positivos. Além disso, contribui com o reequilíbrio do organismo, controle da respiração, relaxamento muscular, estabilização dos batimentos cardíacos, diminui o estresse, a ansiedade e até a depressão. Também, é uma poderosa forma de termos insights para encontrarmos a solução dos nossos problemas.

Como você pôde perceber, a resiliência no trabalho cria um ambiente favorável inclusive nos momentos de  crise. Dessa forma, desenvolver habilidades como essa em sua empresa por meio treinamentos de mindfulness e práticas meditativas pode gerar resultados surpreendentes para os negócios. Afinal de contas, o capital humano é seu bem mais precioso.

Quer saber como nossos treinamentos podem ajudar os colaboradores de sua organização? Entre em contato conosco e teremos o maior prazer em atender você!

In resiliência no trabalho

Conheça os 5 maiores mitos da meditação

Técnica que surgiu na Índia há quase três mil anos, a meditação é vista ainda hoje como algo totalmente voltado para a espiritualização e, muitas das vezes, relacionada a práticas religiosas. Sim, várias escolas zen-budistas utilizam dessa estratégia. No entanto, existem diversos mitos da meditação que precisam quanto antes cair por terra.

A meditação nada mais é do que a prática de atingir mais concentração e foco no dia a dia. Dispomos, inclusive, de várias técnicas que permitem que qualquer pessoa possa praticá-la — crianças, adolescentes, adultos e até idosos.

Os benefícios à saúde física e mental também são muitos e é por isso que precisamos desmistificar algumas ideias equivocadas. Confira abaixo as principais e mude hoje mesmo sua concepção a respeito do assunto!

1. Somente pessoas espiritualizadas conseguem meditar

Como dissemos, a prática da meditação sempre esteve muito ligada à figura de monges, religiões e preceitos budistas. É aceitável, uma vez que sua origem é oriental. Contudo, qualquer pessoa de qualquer religião — sem religião, inclusive — pode meditar.

Ela não é, necessariamente, um exercício de espiritualidade, mas sim de autocuidado com mente. Pesquisas já comprovaram que a meditação reduz a agitação cerebral, deixando-nos mais calmos e menos ansiosos.

Além disso, a meditação faz com que o organismo produza mais dopamina, serotonina e norepinefrina, o que causa a sensação de bem-estar. O médico e professor de medicina comportamental da Universidade da Colúmbia, Richard Sloan, ainda afirma que o nosso cérebro muda constantemente com a prática da meditação, assim como ocorre com qualquer outra atividade — ou seja, independe de algo diretamente ligado à espiritualidade.

2. É necessário criar uma rotina de meditação

Atrelado ao mito anterior, este espanta várias pessoas da prática da meditação, pois mexe com a sua disponibilidade de tempo. Diferentemente do que todo mundo pensa, não é necessário ficar horas meditando, muito menos determinar horários exaustivos e diários.

Universidade da Geórgia mostrou como apenas 15 minutos de meditação, duas vezes ao dia, conseguiu melhorar a sobrecarga cardíaca de 31 adolescentes americanos hipertensos. Bem pouco, não é mesmo? Contudo, cada um sabe o quanto e quando pode meditar. Esse deve ser um momento de crescimento pessoal e relaxamento, e não um compromisso inadiável, que vai gerar ansiedade e estresse.

3. Quem não tem boa concentração não pode meditar

Muitas pessoas desistem antes de tentar, pois acham que a meditação exige uma alta dose de concentração. Na verdade, esse é o resultado da sua prática. De acordo com pesquisas da Universidade da Califórnia, a meditação melhorou o desempenho e a concentração de estudantes. 

Quando começamos a meditar, nossos pensamentos realmente ficam soltos e a mente livre para que possamos sentir, refletir, analisar ou, simplesmente, deixar fluir. Por isso, não precisa esperar ter mais concentração para começar a meditar. Comece a meditar, mesmo pouco, e veja resultados.

4. Só existe uma única forma de meditar

Assim como não devemos nos prender na espiritualização, é preciso ressaltar que existem inúmeras formas de fazer meditação. A mais conhecida é aquela com olhos fechados, é claro. Mas também se pode meditar de olhos abertos, em movimento e até mesmo enquanto estamos realizando nossas atividades diárias, como é o caso do mindfulness

5. Meditar é esvaziar a mente

Dando continuidade ao último tópico, um dos grandes mitos da meditação é o fato de achar que a técnica só funciona se você esvazia e silencia a mente. Errado. É totalmente natural lidar com os pensamentos, uma vez que eles não podem ser totalmente controlados, como é discutido aqui, aqui e aqui. A ideia é aprender a lidar com todos eles, filtrá-los, compreendê-los e, a partir disso, transformar nossa vivência a partir de novas atitudes.

Agora que você já conhece todos esses mitos da meditação, também é importante lembrar o quanto essa prática faz bem para a saúde física e mental. Para se ter uma ideia, a prática promove o fortalecimento imunológico e, segundo pesquisas divulgadas no American Journal of Cardiology, algumas técnicas conseguem reduzir em 49% as mortes por câncer, 30% por doenças cardiovasculares e 23% por doenças em geral.

Agora que os mitos da meditação estão derrubados, é hora de aprender um pouco mais: descubra a solução para o problema da ansiedade!

In mitos da meditação

Você sabe como trabalhar com produtividade máxima? Descubra aqui!

Sistematicamente, observamos diversas situações de funcionários de empresas ao redor do mundo se perdendo em volumosas quantidades de tarefas diárias de trabalho.

São vários motivos responsáveis por essa dificuldade: por exemplo, a distração com assuntos irrelevantes dentro de um ambiente de trabalho, com a consequente desorganização do tempo. Hábitos ruins, como a má alimentação, também podem potencializar esse problema.

Se as demandas da sua rotina de trabalho não estão sendo executadas na maneira que você gostaria, seja pelo cansaço ou pela falta de tempo, não perca a leitura deste post. Mostraremos, a seguir, estratégias e dicas muito interessantes para que você atinja a produtividade máxima no seu trabalho. Confira!

Como ter produtividade máxima no trabalho? 

Organizar suas tarefas

Organizar as tarefas primordiais da rotina de trabalho é essencial não só para ter consciência do que deve ser feito, mas também para limpar a mente desse tipo de preocupação.

Uma dica é anotar as atividades que devem ser feitas, seja no bloco de notas do celular, planilhas no computador ou em uma agenda de papel. O principal é que você tenha fácil acesso a essas informações. Além disso, separe as tarefas por prioridades e horários.

A partir do momento que os afazeres forem estruturados devidamente, a possibilidade de aumento de desempenho no trabalho aumenta consideravelmente. Esse método é observado em análises e dicas de grandes especialistas como Daniel Burd, expert em Produtividade e Gestão do Tempo da Call Daniel (veja essas dicas clicando aqui).

Administrar o tempo

Há uma falsa ideia de que os profissionais que ficam horas e horas trabalhando em casa e no local de serviço são melhores profissionais. Na realidade, isso pode estar associado a falta de administração do tempo, que pode ser prejudicial para a saúde física e mental.

Por conta disso, passe a controlar o tempo trabalhado, se possível fazendo intervalos de 10 a 15 minutos para cada hora de serviço, por exemplo. Os intervalos de descanso podem ser arbitrados de qualquer forma, desde que se tenha regularidade e dedicação. Os efeitos disso são evidentes, pois alivia o estresse e abastece a energia, podendo produzir mais. Essa metodologia já foi incorporada em setores de grandes empresas, como a Microsoft, Natura e Buckman Brasil.

Preocupar com a alimentação

Pode não parecer, mas a sua dieta interfere muito no seu desempenho profissional. Diante disso, controlar a alimentação é muito importante para a saúde e performance no trabalho, conforme um estudo realizado na Universidade de Brigham Young, nos Estados Unidos.

Reduzir ou controlar o consumo de café deve ser levado em consideração, pois o seu excesso pode causar dores de cabeça e agitação. Aumentar a quantidade de água ingerida também é uma boa dica, pois a hidratação facilita a melhor circulação de oxigênio no nosso cérebro e células.

Quanto aos alimentos, opte por aqueles ricos em proteínas e fibras. Comidas pesadas ricas em sódio e açúcar influenciam na energia que você usa para trabalhar, pois a digestão atua lentamente em nosso corpo para esse tipo de alimento.

Qual é a importância do mindfulness nas empresas?

O mindfulness é um ideal muito antigo de pensamento, mas que foi modernizado para se adaptar à rotina agitada enfrentada atualmente. É a competência em focar o pensamento da mente humana no presente, fugindo do modo automático, ou seja, é o estado de espírito extensivamente concentrado. É uma prática amplamente disseminada pelo líder espiritual Dalai-lama.

Diante disso, pode-se dizer que o mindfulness é uma habilidade intrínseca ao ser humano, porém pouco observada. Quem exercita esse tipo de pensamento atinge uma condição mental de domínio e eficácia mental muito elevado, o que favorece a concentração no trabalho e nos compromissos do dia a dia.

Aplicar práticas de mindfulness nas empresas facilita na ampliação de criatividade, produtividade máxima e resolução de problemas importantes dentro de uma empresa. Funcionários com melhor qualidade de vida e menos ansiosos e estressados influenciam drasticamente na produtividade profissional.

Se você se interessou por este conteúdo, então conheça e entre em contato com a Call Daniel, empresa referência em treinamentos de alta qualidade para o aumento de produtividade em companhias de todo o Brasil.

In produtividade máxima

Como desenvolver a comunicação entre os colaboradores na empresa? Descubra aqui!

Você sabe como desenvolver a comunicação na sua empresa? Essa tem sido uma das preocupações mais crescente entre os gestores e líderes. Pois ela é importante para alcançar os resultados organizacionais, uma vez que uma boa comunicação é capaz de gerar mais satisfação, motivação e produtividade.

Sem uma boa comunicação interna, e entre funcionários, a sua empresa pode ter problemas. Neste artigo, você vai ver algumas dicas para melhorar a comunicação da sua empresa e como o mindfulness pode ajudar nesse processo. Continue acompanhando a leitura para descobrir!

Por que a comunicação é importante no ambiente de trabalho?

A comunicação é a base de todos os relacionamentos. No ambiente corporativo, é a principal responsável pelo sucesso ou fracasso das atividades desempenhadas tanto por colaboradores quanto por gestores. De acordo com o Guia PMBOK 6ª edição, da Project Management Institute (PMI), 76% das empresas acreditam que problemas de comunicação são responsáveis pelo fracasso de projetos.

Pois a falta de uma boa comunicação pode prejudicar o relacionamento entre a equipe, como também o desempenho dos profissionais nas suas tarefas diárias. Dentre os problemas que podem ser gerados estão:

  • falta de feedback, que permitiria corrigir falhas e propor melhorias nos processos;

  • excessos de retrabalhos devido à falta de uma comunicação mais clara e objetiva;

  • dificuldade nas relações interpessoais que poderia ser evitada com uma liderança mais bem preparada para conduzir os conflitos;

  • fofocas e boatos que podem surgir pela ausência de canais de comunicação eficientes;

  • informações incompletas por falhas na comunicação, como o uso inadequado da linguagem e incerteza nos dados informados.

Como desenvolver uma boa comunicação na empresa?

O primeiro passo para implementar uma boa comunicação na empresa é engajar as lideranças como comunicadores. Esse tem sido um dos maiores desafios da comunicação interna, como aponta uma pesquisa daSocialBase.

Para tanto, as empresas pesquisadas tem interesse em investir em treinamentos para os gestores se comunicarem melhor. Também é necessário definir o meio de comunicação mais adequado para a sua empresa.

Segundo a mesma pesquisa, uma as iniciativas mais eficazes para se comunicar com os colaboradores são gestor imediato (96%), e-mail (93%), colegas multiplicadores (91%) e intranet (84%).

Para obter o sucesso na comunicação, é importante encorajar a comunicação bidirecional com os colaboradores, como aponta uma pesquisa da GateHouse. Para tanto, gestor, seja um bom ouvinte, valorize a opinião deles e de um feedback para conquistar o seu respeito e atenção.

Outro passo fundamental é a compreensão da informação. Então, tome cuidado com as palavras escolhidas para não gerar percepções e reações negativas. Não se esqueça de que todas as informações devem ser repassadas de maneira clara, segura e objetiva. 

Como o mindfulness pode ajudar nesse processo?

Você sabe o que é mindfulness? Também conhecido como a psicologia da atenção plena, ele consiste em trabalhar a mente para ter mais foco no momento presente. Com o mindfulness, a pessoa é capaz de compreender melhor a si mesmo e as pessoas ao seu redor.

A técnica também ajuda a lidar melhor com as situações de estresse e conflito, a desenvolver a inteligência emocional, a aumentar a capacidade de concentração, incentivar a criatividade, melhorar os relacionamentos interpessoais e aumentar a capacidade de memória.

Como isso pode ser aplicado na comunicação? Ao se comunicar, esteja atento à comunicação verbal e não verbal, pois isso permite perceber como transmitimos algo por meio de palavras ou gestos. Nesse processo, ouça o outro sem interrompê-lo.

Lembre-se de demonstrar interesse no que está sendo dito. Para tanto, mantenha o contato visual enquanto ouve. Após escutar, dê um feedback para compreender melhor o que foi dito e, assim, evitar mal-entendidos.

Ao falar, preste atenção no tom de voz e na linguagem corporal para evitar palavras e expressões agressivas. Observe o que está sendo dito e se está adequado ao assunto da conversa.

Saber comunicar-se é essencial para todos os profissionais. Mas fazer isso da forma correta é um diferencial que pode ser desenvolvido para garantir o sucesso dos relacionamentos e do desempenho das atividades no trabalho.

Agora que você já sabe como desenvolver a comunicação na sua empresa, já está pronto para colocar em prática as nossas dicas, como a prática da atenção plena!

Se você deseja potencializar o processo de comunicação entre a sua equipe, entre em contato conosco para saber mais sobre o mindfulness.

In como desenvolver a comunicação

Por que a inteligência emocional deve ser um critério de contratação?

Os candidatos a vagas de trabalho estão sendo avaliados por novos critérios, pois os recrutadores não buscam apenas profissionais inteligentes com formação ou especialização. Hoje em dia, também é avaliada a maneira como eles lidam com as outras pessoas por meio da análise de sua inteligência emocional.

In inteligência emocional

Como meditar? 9 dicas práticas para começar a praticar a meditação

Não é novidade para ninguém que a meditação é uma prática bastante benéfica para todos — desde adultos até crianças. Porém, um dos principais desafios está em saber como meditar e, principalmente, como evitar a procrastinação.

In como meditar

Atenção x Concentração: entenda qual é a diferença

Quem busca por treinamentos que ofereçam resultados comprovados e deseja crescer profissionalmente sabe:   a meditação nas empresas  só traz benefícios. Entre outras coisas, melhora o humor e o comportamento, além de evitar problemas de atenção e concentração. 

Pode não parecer, mas estar atento e ficar concentrado não são a mesma coisa, embora sejam igualmente importantes. Estar atento é poder perceber os detalhes da atividade que você faz no momento. Já a concentração é a capacidade de manter o foco na atividade realizada. Prezar por ambos pode evitar, entre outras coisas, um estresse desnecessário e afetar positivamente o trabalho e os estudos.

Acompanhe as diferenças entre ambos e aprenda a solucionar os problemas de atenção e concentração.

Concentração

Um exemplo é quando você começa a estudar e se lembra: é preciso fazer uma atividade que não tem nada a ver com os estudos. Isso é falta de concentração.

Parece difícil controlar o próprio pensamento, mas é possível evitar esse tipo de situação. Prepare um planejamento de sua rotina diária. Defina horários de trabalho, estudo e outras atividades. Com tempos pré-determinados, o cérebro manterá o foco com mais facilidade, independentemente da atividade que esteja sendo realizada.

Preste atenção, também, em outros fatores que podem prejudicar a concentração: fome, sede, calor ou frio e vontade de ir ao banheiro são demandas fisiológicas. É natural que o cérebro exija isso.

Vale a pena perceber outros fatores externos que são fonte de distração. Anote outros compromissos para evitar se lembrar da necessidade deles durante determinada atividade. Coloque seu celular no silencioso e desative notificações desnecessárias do computador.

Atenção

Como já dito, a atenção é a capacidade de perceber os detalhes da atividade que você faz no momento. Por exemplo, você conseguiu prestar atenção em tudo que você leu até agora neste texto? Isso é estar atento.

Essa sensação é afetada pelas emoções. Segundo um estudo da Universidade do Porto, a forma como as pessoas se sentem afeta o raciocínio, a comunicação e a atenção. Estar feliz, triste ou com raiva, portanto, afeta a capacidade de se ater aos detalhes.

A falta de atenção é prejudicial no trabalho quando, por exemplo, você começa a ler um relatório e percebe que não absorveu nada do que seus olhos viram.

A alternativa é tornar sua atividade mais interessante. No caso do relatório, leia aos poucos. Se for possível, alterne partes interessantes com as maçantes. Sublinhe ou destaque o que for de seu maior interesse. Dessa forma, a atividade fica mais dinâmica e, consequentemente, seu cérebro passa a estar mais atento.

Alerta x Concentração e meditação

Tanto a atenção (perceber os detalhes da atividade que você faz), quanto a concentração (foco naquilo que é feito) podem ser beneficiadas com uma solução simples: a meditação.

Podemos entender a meditação, entre outras coisas, como um afastamento daquilo que não é importante. É uma técnica de relaxamento profundo capaz de deixar o estresse longe, por exemplo.

A meditação aumenta a capacidade de atenção e concentração. Deixa quem pratica com mais energia, livre de eventuais distúrbios de sono, com sua pressão sanguínea controlada e a sensação de satisfação pessoal.

Os problemas de atenção e concentração

Embora esses estados sejam diferentes, eles estão interligados. A falta de atenção pode afetar a concentração e vice-versa. Além disso, ocorrem diversos problemas nessas áreas.

Para evitá-los ou contorná-los, o melhor é explorar as suas razões. Na sequência, veja quais são as principais causas para as dificuldades nesse sentido.

Ambiente desorganizado

Um experimento da Universidade de Chicago Press foi feito com 100 estudantes. Um grupo foi exposto a um espaço arrumado e o outro, a um bagunçado. Após, foram solicitados para desempenhar uma missão desafiadora. Aqueles que passaram pelo local organizado dedicaram mais tempo à tarefa, que não tinha solução.

Isso demonstra que ter um ambiente desorganizado é uma das razões para os problemas de concentração e atenção. Ao deixar o espaço bem arrumado, os impactos são positivos.

Noites de sono ruins

De acordo com um estudo da Universidade de Turku, a privação de sono prejudica diversas funções cognitivas. Entre elas, estão a atenção e a memória de trabalho. Pelos resultados, foi possível verificar que quem dorme menos que o necessário, em geral, fica mais disperso.

Além da quantidade de horas de sono, a qualidade desse descanso também influencia as funções. Acordar a todo instante, por exemplo, prejudica as capacidades cognitivas de forma semelhante.

Estresse

O estresse é uma condição que afeta mais de 90% da população mundial. Como modifica o padrão cerebral e o seu funcionamento, é uma das causas de problemas de atenção e concentração.

Pesquisadores da Universidade de Düsseldorf descobriram que níveis maiores de estresse levaram à maior ocorrência de erros e falta de atenção na execução de tarefas.

Ao mesmo tempo, a condição não é necessariamente ruim. Um estudo conduzido no Haworth Human Performance Lab indica que o nível certo de estresse ajuda a aumentar o foco e a conclusão de tarefas com prazos específicos. Então, é essencial saber dosar tal condição.

Multitarefa

A cultura da multitarefa promete melhores resultados de produtividade. No entanto, o processo é menos oportuno do que parece.

Segundo a Universidade de Stanford, fazer várias coisas ao mesmo tempo dificulta a concentração em uma só obrigação. Os impactos são tão intensos que pesquisadores das Universidades de Sussex, College London e de Tóquio descobriram que quem é multitarefa tem menos massa cinzenta. Como resultado, o desempenho cognitivo é afetado.

Falta de planejamento do tempo

De acordo com Stephen Covey, autor do livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”, organizar o período dedicado a cada tarefa é essencial. Ter uma rotina bem definida é parte do sucesso para garantir melhor produtividade.

Em contrapartida, não planejar os horários compromete o foco e a atenção. Falta visibilidade sobre o dia e as exigências, o que atrapalha o fluxo de trabalho. Deixar que o dia seja improvisado, portanto, é um grande vilão.

Como contornar os problemas de atenção e concentração

Para evitar a perda na performance, é essencial reduzir ou eliminar a influência dos fatores prejudiciais. Organizar a rotina e o espaço de trabalho, assim como dormir melhor são aspectos relevantes. Diminuir o nível de estresse e evitar a multitarefa também são boas possibilidades.

Além disso, deu para ver que a meditação é essencial no processo. Com um bom programa, é possível direcionar o cérebro para o que importa. A técnica Mindfulness, destacadamente, é positiva. Segundo um estudo da Universidade da Califórnia, ela ajuda a diminuir a distração da mente e a aumentar as funções cognitivas. Isso leva a mais foco, atenção e produtividade, além de a menos erros.

Mais do que entender a diferença entre os termos, explorar os motivos dos problemas de atenção e concentração é fundamental. Com esse conhecimento, será mais fácil melhorar o funcionamento do cérebro e os resultados atingidos.

Como a multitarefa é uma grande vilã, aproveite para entender por que não dá para fazer tudo ao mesmo tempo.

In estado de alerta x concentração, problemas de atenção e concentração

Afinal, o autoconhecimento ajuda no crescimento profissional?

Olhar para dentro, na maioria das vezes, é bem difícil. Muitas pessoas não desenvolvem a habilidade do autoconhecimento, principalmente por acharem que essa é uma tarefa conquistada apenas pelo lado espiritual ou que precise, necessariamente, do estímulo de um psicólogo.

In autoconhecimento

Por que praticar a Comunicação Não-Violenta no trabalho?

Fomentar um ambiente de trabalho colaborativo com relações interpessoais harmoniosas é um desafio para qualquer organização. Conflitos sempre existem. Afinal, onde há pessoas reunidas podem surgir divergências e antipatias pessoais naturalmente. No entanto, é possível que sua empresa alcance um clima organizacional positivo com algumas táticas, como a Comunicação Não-Violenta.

Esse tipo de abordagem estimula a empatia e o bem-estar. Vamos conhecê-la melhor? Acompanhe as próximas linhas!

Quais os fundamentos da comunicação não-violenta?

Nos anos 1960, o psicólogo norte-americano Marshall B. Rosenberg criou o processo de comunicação não-violenta (CNV), que busca facilitar o diálogo entre as pessoas a partir da observação e da empatia. No âmbito corporativo, o objetivo é conseguir melhorias no clima organizacional e na produtividade da empresa, sem humilhações, ofensas, coações e ameaças a nenhum colaborador.

Segundo Rosenberg, a base da CNV é a integração de 4 posicionamentos:

  1. Consciência: conjunto de princípios para uma vida de compaixão, colaboração, coragem e autenticidade.
  2. Linguagem: perceber que as palavras aproximam e distanciam pessoas.
  3. Comunicação: saber expressar desejos, ouvir o outro mesmo em desacordo e avançar para soluções eficazes.
  4. Meios de influência: compartilhar o “poder” com outros em vez de usar “poder sobre os outros”.

A partir disso, a ideia é oferecer aos colaboradores de todos os níveis hierárquicos habilidades de comunicação que transformem o ambiente de trabalho em um lugar melhor e atinjam resultados como:

  • Fortalecimento da lealdade;
  • eficiência na resolução de conflitos internos;
  • diminuição do estresse, ansiedade e absenteísmo;
  • aumento da produtividade de cada colaborador;
  • promoção do crescimento pessoal.

Quais os passos para a CNV funcionar?

A CNV consiste na absorção dos seguintes elementos-chave. Confira.

Observar sem julgamento

Evitar julgamentos é muito difícil, mas quando surgir algum problema é preciso dizer o que aconteceu de forma clara (baseando-se no fato) e sem generalismos. Por exemplo: “Você chegou atrasado 3 vezes nesta semana”, em vez de “Você sempre se atrasa!”. Ou ainda, “Gostaria que você não utilizasse o celular durante nossas reuniões, pois preciso de suas contribuições”, em vez de “Você só mexe no celular na reunião e não me ajuda”.

Dar nome aos sentimentos

Saiba determinar o que sente quando alguma situação desagrada e enfatize isso a seus pares. Isso ajuda que eles compreendam sua posição e cria empatia. Mas lembre-se de que você não pode culpar ninguém por seus sentimentos. Essa é uma questão sua. Afinal, todos somos vulneráveis. Sendo assim, seja claro com frases como: “Toda vez que você deixa de entregar algo no prazo me sinto inseguro”.

Identificar as necessidades e expressá-las

Nesse passo, tenha um olhar interno para determinar quais necessidades despertam certos sentimentos. Por exemplo: “Quando você grita, fico muito nervoso. Peço que me respeite, por favor”. Por outro lado, a empatia aumenta quando você tenta descobrir o que leva o outro a agir dessa forma e quais necessidades ele gostaria que fossem atendidas.

Fazer pedidos claros e viáveis

Para resolver o conflito, seus pedidos devem ser claros e factíveis. Não diga frases como: “Exijo que não grite!”. Prefira “Por favor, utilize um tom de voz mais baixo ao falar comigo”. Mas o principal é, ao final da conversa, certificar-se de que ambos tenham a mesma compreensão dos fatos. Encerre perguntando se o outro realmente entendeu o que foi dito.

Por que a CNV contribui para o clima organizacional?

Como você percebeu, o objetivo da comunicação não violenta é fortalecer vínculos. Sendo assim, implicitamente está o valor das relações interpessoais saudáveis. A partir do momento que os colaboradores se sentem motivados a desenvolver a empatia e a compaixão, o clima melhora, o nível de satisfação aumenta e a produtividade cresce. 

Isso porque o engajamento das pessoas com seu trabalho depende principalmente de um ambiente em equilíbrio, onde elas se sintam felizes e respeitadas.

Consagrada em todo o mundo, a Comunicação Não-Violenta pode ser aplicada em sua empresa desde já. Você verá como as relações harmoniosas fazem total diferença para a resolução de conflitos que muitas vezes são simples, mas que podem impactar o cotidiano.

Se você gostou deste artigo, compartilhe-o em suas redes sociais e debata com seus amigos sobre este tema relevante às relações humanas no trabalho!

In CNV, Comunicação Não-Violenta

Insatisfação crônica: veja o que fazer para superar essa situação

Ficar na zona de conforto não é positivo para quem deseja atingir o progresso e novas possibilidades. Ao mesmo tempo, é preciso ponderar algumas questões para não correr um risco que é cada vez mais comum: o da insatisfação crônica.

In insatisfação crônica

Entenda como a prática da meditação auxilia no tratamento da depressão

A prática da meditação ajuda o cérebro em vários níveis. Ela é uma aliada para melhorar a atenção, o foco e a memória, bem como a produtividade. Além de tudo, a execução adequada é capaz de auxiliar o tratamento da depressão.

In Depressão, prática da meditação

Não sabe o que influencia a nossa inteligência? Entenda como o cérebro aprende!

cérebro é o centro do sistema nervoso no ser humano e em todos os animais vertebrados. Na verdade, é um dos maiores “processadores” do mundo. Ele processa informações, analisa todas com base na experiência de vida e apresenta tudo para nós em poucos segundos.

In como o cérebro aprende

Aula de meditação: entenda o que é e como ela funciona na prática

Você sabia que proporcionar uma aula de meditação nas empresas pode ser uma experiência muito enriquecedora para os colaboradores? Isso se justifica pelo fato de a prática proporcionar o aprimoramento da capacidade de foco e paciência, o que é benéfico para o cumprimento de metas e para melhorar a relação interpessoal, por exemplo.
In aula de meditação

Você está sabotando sua presença de liderança? Saiba o que fazer

Ter uma presença de liderança, expressão comumente utilizada no universo corporativo,  significa reunir um conjunto de características que ajudam o líder a comandar e engajar os liderados. Algumas delas são comprometimento, agilidade e equilíbrio emocional para entregar resultados satisfatórios.

O líder precisa conciliar as necessidades da empresa, colaboradores, clientes e parceiros, além de suas próprias. A falta de preparo para essas responsabilidades acarreta consequências que sabotam sua liderança, como estresse, queda na produtividade, conflitos que ficam sem resolução, falta de credibilidade interna e engajamento junto à sua equipe.

Essas falhas prejudicam o seu lado profissional e trazem, inclusive, malefícios para a sua saúde mental e física. Quer saber como corrigi-las? Confira, abaixo, o que fazer para não sabotar a sua presença de liderança!

Faça uma pausa com propósito

Escolha um período do dia para fazer uma pausa com propósito, com um objetivo específico, de preferência em momentos de estresse e ansiedade. Assim, você pode utilizá-lo para repor as suas energias ou colocar os seus pensamentos em ordem para posteriormente voltar ao trabalho com mais afinco.

Antes de uma reunião, reserve de 20 a 30 minutos antes do evento para se preparar. Respire fundo, contando 10 respirações, e visualize um ser muito consciente, pacífico e habilidoso. Busque refugiar-se nessa pessoa para se manter tranquilo mesmo que o tema da reunião seja conflituoso.

Use o estresse como um sinal

Ficar horas tentando resolver uma situação é estressante, o que faz com que você não consiga se concentrar e usar todo o seu potencial para solucionar o impasse. Por isso, é recomendável prestar atenção nos seus níveis de estresse no decorrer do dia e os utilizar como referência para fazer as suas pausas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% da população mundial sofre de estresse em algum momento da vida, tendo complicações físicas e comportamentais por causa disso.

Insistir em continuar trabalhando sem obter sucesso e estressado pode gerar mais estresse não só em você, mas também na sua equipe, e facilitar brigas e desentendimentos, levando o seu foco para outras coisas que não a resolução do problema inicial.

Note os padrões de pensamento durante as pausas

Preste atenção nos seus padrões de pensamento durante as pausas — isso lhe ajuda a entender melhor o seu comportamento e agir para neutralizar as falhas que estão sabotando a sua presença de liderança.

Caso tenha pensamentos relacionados à raiva ou irritação, não diga ou faça qualquer coisa na hora. Observe a sua respiração até se acalmar, tentando relaxar e restaurar-se antes de tomar uma atitude. Dessa forma, você evita tomar decisões erradas e que prejudicam sua performance profissional.

Familiarize-se com pensamentos reativos habituais

Aprimorar o autoconhecimento é imprescindível para lidar bem com as suas emoções. Para isso, familiarize-se com os pensamentos reativos habituais, que são os primeiros a surgirem na sua cabeça em qualquer situação, e deixe de agir sem fazer uma reflexão do que está acontecendo.

Por meio disso, você pode ter mais autocontrole sobre as suas projeções mentais e emocionais, aprendendo a gerenciar melhor os problemas pessoais e profissionais com maior harmonia, inteligência e precisão.

Utilize o mindfulness e a prática da atenção plena

Mindfulness é definido como um estado mental de controle sobre a capacidade de se concentrar nas atividades e sensações do presente. Essa prática usa técnicas de meditação para treinar o seu cérebro a alcançar melhores resultados nas tarefas realizadas, além de modificar a forma como você administra e reage diante de situações estressantes.

Em entrevista dada à revista Psychology Today, Jon Kabat-Zinn, PhD e Diretor da Clínica de Redução de Estresse, na Universidade de Massachusetts, Estados Unidos, explica que meditar faz com que o praticante acabe com o estresse sem esquecer-se da sua ''dor'', ou seja, mantendo o foco na resolução dos problemas e objetivos.

Para aplicar o mindfuldness de maneira eficiente e manter a sua presença de liderança, é essencial contar com ajuda especializada, com profissionais capacitados para direcionar a sua concentração.

Quer saber como o mindfulness pode ajudar a ser um líder bem-sucedido? Entre em contato com a Call Daniel e descubra o que fazemos por você!

In presença de liderança

Entenda porque ficar "sem fazer nada" pode te ajudar a ser mais produtivo no trabalho!

O corpo humano funciona em ciclos, e não como uma máquina contínua. Esses ciclos são chamados de ritmos ultradianos, variando de pessoa para pessoa e tendo a capacidade de aumentar a produtividade no trabalho, por exemplo.

In produtividade no trabalho

Mindfulness: veja como esse método auxilia na redução da ansiedade!

O mindfulness, resumido como a capacidade de focar no momento presente, tem chamado a atenção de diversos pesquisadores. O motivo disso é a qualidade dos resultados obtidos por quem realiza essa prática diariamente.

Segundo a pesquisa do Professor John Durocher, da Michigan Technological University, uma hora por dia traz benefícios incríveis e pode revolucionar a vida dos praticantes. O principal deles é a redução da ansiedade, um mal compartilhado pela grande maioria das pessoas, ainda mais com um dia a dia cada vez mais turbulento.

Mas como o mindfulness ajuda nisso? É o que você vai descobrir com este artigo. Boa leitura!

Promove a mudança de atitude

A mudança de atitude é uma das principais vantagens do mindfulness, e não falamos de uma simples alteração no comportamento, mas sim de uma mudança radical. Quando prestamos mais atenção em tudo ao nosso redor, fica mais fácil perceber os nossos erros e acertos.

Diante disso, uma nova postura é consequência e acontece de forma quase automática para quem pratica o mindfulness com regularidade. Melhorar a sua posição diante dos fatos traz mais forças para encará-los e, a partir disso, encontrar soluções.

Melhora a qualidade de vida

Se ampliarmos os benefícios do tópico anterior, vemos que melhorar a atitude acarreta em algo muito mais significativo: uma mudança de vida. Quem não gostaria de controlar a ansiedade e o estresse e, assim, ter menos preocupações no dia a dia? Nesse ponto o mindfulness ajuda muito. Por mais simples que a prática seja, os resultados poderosos justificam o porquê de tanta atenção para essa técnica.

Um grande erro cometido por quem tem o primeiro contato com o mindfulness é considerar perda de tempo a dedicação de um momento diário para praticá-lo. Pelo contrário, a sequência da prática mostrará um ganho de tempo na verdade.

Com a redução do estresse e da ansiedade, a produtividade aumenta e permite fazer mais em menos tempo. Portanto, investir um momento diário para a prática do mindfulness é benéfico em todos os sentidos e vale a pena ser feito para quem deseja uma performance melhor.

Ajuda a ser mais consciente

Quantas coisas passam e não percebemos? É comum essa sensação de achar que o tempo passa rápido. Parte dela pode ser explicada pelo fato de estarmos inconscientes durante a maior parte do tempo. Ou seja, não conseguirmos observar ativamente as experiências vividas. 

Com o mindfulness, isso muda. Afinal, ele ajuda o praticante a se tornar um observador mais ativo. Os resultados melhoram com a prática e, por isso, é tão importante valorizar a sequência para o mindfulness ser, acima de uma atividade, um estilo de vida.

Afasta a pressão alta

A pressão alta, em muitos casos, surge como consequência do estresse. Como o mindfulness reduz esse sentimento e também a ansiedade, acaba naturalmente por afastar a pressão alta.

Além disso, a prática também auxilia para afastar e minimizar outras doenças, como câncer, derrame, depressão, insônia e cardiovasculares. Isso porque todas elas podem surgir com a falta de gerenciamento do estresse.

Conforme um estudo feito pelo Professor David Creswell, da Universidade Carnegie Mellon, a redução do estresse ocorre por aumentar a atividade do córtex pré-frontal e melhorar os níveis de consciência. As atividades na amígdala, cíngulo anterior do córtex e hipotálamos, todos responsáveis por ativar respostas ao estresse, são diminuídas. Dessa forma, o sentimento pode ser melhor gerenciado.

Todos os benefícios aqui apresentados mostram por que o mindfulness é tão procurado, praticado e elogiado atualmente. A prática diária funciona como um portal para ganharmos uma qualidade de vida inimaginável. Basta ter disciplina para fazer dela uma atividade constante no seu cotidiano.

E como seria se você aprendesse essa prática ainda hoje? É o que o Programa Mind oferece. Entre em contato conosco e descubra mais sobre esse incrível método!

In mindfulness

Músicas para ouvir no trabalho: veja 4 opções inspiradoras

A rotina corporativa muitas vezes é intensa e costuma provocar certo nível de cansaço físico e mental nos membros da equipe. Uma forma eficiente de combater os efeitos do estresse, sem prejudicar a produtividade, é ouvir música durante o trabalho.

São inúmeros os benefícios dessa prática. Trabalhar ouvindo música aumenta a concentração, diminui a fadiga e gera uma atmosfera de bem-estar. Por certo, não seria qualquer opção musical que reuniria tantas vantagens. Melodias agitadas demais, tanto quanto aquelas mais monótonas, poderão ser escolhas ruins e prejudicar a performance dos colaboradores.

Então, qual o melhor tipo de música para ouvir no trabalho? Reunimos aqui 4 ideias inspiradoras. Leia o texto e saiba mais!

1. Comece seu dia com entusiasmo

Para dar início à sua rotina com bastante animação, opte por músicas alegres que gerem empolgação para o dia. Bom humor e um sorriso contagiante são a melhor forma de criar uma atmosfera positiva no seu ambiente de trabalho.

Algumas opções são: Happy, de Pharrel Willians; Smile, de Lilly Alen; The pretender, da banda Foo Fighters, entre outras que apresentam uma batida animada, assim como mensagens positivas. É cientificamente comprovado que a música tem a capacidade de mudar o estado de ânimo dos seres humanos. Portanto, se o objetivo é gerar bem-estar, as canções depressivas ou que lembrem momentos ruins devem ser evitadas.

2. Estimule sua criatividade

Situações que exigem a solução de um problema complexo ou o bom uso da criatividade podem ser mais bem administradas na companhia de uma boa música. Entretanto, para que o som possa realmente estimular a capacidade criativa, e não ser um fator de distração, é importante que reúna algumas características.

Em primeiro lugar, é melhor evitar músicas que o ouvinte conheça muito bem, ou que lembrem situações específicas de sua vida. Portanto, a playlist preferida não é a melhor opção nessa circunstância. Música boa para ouvir no trabalho é aquela que estimula o pensamento, não incomoda, e tem relação com o tipo de função que o colaborador precisa desempenhar, mas sem tirar seu foco. Por isso, as melodias instrumentais, como jazz, artistas eruditos, new age e house music podem ser ótimas seleções.

3. Tente abrandar os locais tumultuados

Se o ambiente laboral é muito tumultuado e barulhento, pode ser que a capacidade de concentração da equipe fique bastante prejudicada, gerando até mesmo um certo mal-estar ou incômodos para quem exerce suas atividades no lugar. Nesses casos, a música pode ser uma ótima forma de se desligar do mundo e evitar o estresse e os burburinhos. 

Usar fones de ouvido é uma boa proposta. Assim, cada um pode ouvir o que desejar, sem invadir o espaço alheio. Uma boa dica é evitar músicas nacionais: prestar atenção no que diz a letra pode distrair bastante. A música No roots, de Alice Merton, poderá ser bem conveniente, assim como as canções de animes e trilhas sonoras de filmes.

4. Aposte em sons relaxantes para os intervalos   

Se o dia está sendo mais estressante que o normal, pode ser uma boa opção tirar alguns minutos de pausa para meditar e se recompor. Sons da natureza, assim como mantras e melodias específicas para a meditação conseguem fazer muito bem.

Ao se concentrar nesse tipo de som, o indivíduo pode aliviar os estados de estresse e desânimo, fazendo com que a mente relaxe e esteja pronta para o desafio seguinte. É bom fechar os olhos e se deixar levar. As meditações guiadas também são excelentes para isso.

A música para ouvir no trabalho deve ser condizente com as tarefas que o colaborador precisa executar e criar uma atmosfera favorável à execução daquelas funções. Evite sons muito agressivos se o dia está estressante ou músicas que lembrem alguma situação difícil da vida.

É importante ainda lembrar-se de respeitar o espaço alheio. Portanto, som alto não é uma iniciativa interessante. Quando quiser ter um pouco mais de volume, desde que respeitando sua saúde auditiva, dê preferência para os fones de ouvido.

Gostou deste post? Continue com a gente e saiba mais sobre cansaço mental.

In música para ouvir no trabalho

Conheça a meditação em movimento e por que praticar a modalidade

Quem pensa em meditação, automaticamente imagina uma prática na qual é preciso ficar sentado e imóvel. No entanto, é possível fazer meditação em movimento, que é tão recomendada quanto a tradicional.

In meditação em movimento

Por que implementar a liderança consciente nas organizações?

Lideranças têm um papel significativo no progresso das empresas. São elas que elaboram seus planos e suas metas para o futuro, além de serem as maiores responsáveis pelo sucesso ou não do grupo.

Visando a um reconhecimento de organização bem-sucedida, é comum que as características de maior valor aos líderes sejam a objetividade, a eficiência e a produtividade. No entanto, para o êxito de qualquer empresa, é essencial pensar muito além disso.

In liderança consciente

Quer saber como o método mindfulness auxilia no emagrecimento?

O método mindfulness, ou atenção plena, consiste em garantir a máxima concentração no presente. Não se trata de se livrar de pensamentos, mas sim de dar foco máximo ao que acontece agora. Como resultado, ele muda o jeito como o cérebro funciona em vários aspectos.

In método mindfulness

Mindfulness para crianças: conheça 4 práticas que ajudam os pequenos a lidarem com as emoções

A meditação traz benefícios comprovados para o corpo e a mente. Entre os diferentes tipos, o mindfulness, também conhecido como atenção plena, se volta para o controle de emoções e reações, além de pensar em uma experiência presente. Suas vantagens não se limitam ao universo adulto. Segundo Katherine Weare, professora emérita das Universidades de Exeter e Southampton, os exercícios de mindfulness para crianças também beneficiam os pequenos.

A atenção plena ajuda as crianças a exercitarem a empatia, a calma e o controle das emoções. Além disso, favorece o autoconhecimento e desenvolvimento emocional em vários aspectos.

Para começar a colocar tudo isso em prática, veja 4 exercícios de mindfulness para crianças, extraídos da revista on-line Mindful, e aprenda a executá-los.

In mindfulness para crianças

Você consegue encontrar propósito no trabalho? Aprenda como é possível!

Por que você acorda cedo e vai para o emprego? O que o motiva na segunda-feira pela manhã? Por que você faz o que faz? Se a sua resposta inclui apenas a necessidade e as contas a pagar, falta propósito no trabalho. Afinal, para se manter motivado, é preciso ter razões fortes para seguir na carreira.

Ao encontrar esse elemento, é possível diminuir o estresse, melhorar o bem-estar e a satisfação. Não se trata de ser sempre feliz, mas, sim, de ter bons motivos para continuar. Nessa busca, a meditação mindfulness é de grande ajuda.

Na sequência, descubra como encontrar o propósito no trabalho com o auxílio da atenção plena e melhore os seus resultados.

In propósito no trabalho

Entenda como a meditação muda o cérebro

Meditar é um ato com reflexos positivos no organismo. Além de ajudar a diminuir o estresse, aumenta a consciência e estabelece o foco pleno. Isso gera transformações no cotidiano, na produtividade e até na forma de realizar tarefas. Mas, você sabe como a meditação muda o cérebro?

A prática direcionada e consistente é capaz de gerar alterações que já foram comprovadas pela ciência. Todas ajudam o sistema a trabalhar melhor, o que faz com que o organismo entre em equilíbrio em diversos aspectos.

Para descobrir como essas transformações acontecem, veja como a meditação muda o cérebro e entenda os impactos benéficos. Vamos lá?

In como a meditação muda o cérebro

Treinamentos para empresas: saiba quais são os mais inovadores do mercado

Não é mais novidade que os recursos humanos são o principal ativo de uma organização, a diferença entre sucesso e fracasso. Justamente por esse motivo, as companhias que desejam alcançar um nível de desempenho superior investem em treinamento para empresas. Por meio deles, espera-se que os colaboradores aperfeiçoem suas habilidades, adquiram novas competências e preparem-se para a alta performance.

In treinamentos corporativos

Como melhorar a autoestima dos adolescentes através do mindfulness? Confira essas 4 dicas!

Por conta das mudanças que ocorrem na adolescência, alguns adolescentes demoram a compreendê-las e a se aceitarem, o que provoca a necessidade de buscar soluções para melhorar a autoestima.

Uma das soluções ainda pouco exploradas com esse público, mas de extremo valor, é a prática do mindfulness. 

A ciência já mostrou que o mindfulness influencia na melhora da autoestima, potencializando talentos e qualidades e, principalmente, diminuindo a autocrítica, para que as pessoas sejam capazes de enxergar suas características positivas.

In como melhorar a autoestima

Você conhece o líder compassivo? Entenda o que é e como ser um!

Ter um bom líder faz parte do sucesso do empreendimento. Uma análise feita por pesquisadores da Universidade de Negócios e Gestão da Malásia mostrou que bons líderes podem obter efeitos positivos até com planos de negócios considerados fracos. Com a chegada das novas gerações e a evolução comportamental, a forma de agir também mudou. A versão autocrática é menos comum e, agora, surge o líder compassivo.

Com características especiais e elevada inteligência emocional, o líder desse tipo pode obter efeitos diferenciados para o empreendimento. Sua atuação é capaz de transformar o ambiente de trabalho e colaborar para o alcance da estratégia.

A seguir, entenda melhor o que é o líder compassivo e descubra os meios para se tornar um.

In líder compassivo

Entenda como a técnica mindfulness ajuda a reduzir o estresse no trabalho.

Dentro de um escritório onde a rotina é agitada, as conversas são altas e o estresse está sempre rondando o cotidiano, é importante desenvolver estratégias, como utilizar o mindfulness no trabalho, para que isso não prejudique a qualidade de vida dos funcionários e a produtividade.

Mesmo que possa parecer muito diferente da meditação tradicional, a postura da mindfulness ou atenção plena traz benefícios muito parecidos com o daquela prática.

Em termos simples, a atenção plena pode ser traduzida como o hábito de fazer uma coisa de cada vez, com atenção ao seu estado emocional.

Neste artigo, você vai entender como a técnica pode diminuir o estresse no ambiente de trabalho e descobrir como contratar empresas que fazem treinamentos sobre o tema!

In mindfulness no trabalho

Você sabe o que é burnout? Conheça a síndrome do esgotamento profissional

O ritmo de trabalho de muitos profissionais é ditado por um mercado cada vez mais exigente e competitivo. O estresse e a tensão gerados no ambiente corporativo podem colocar em risco a saúde física e mental do trabalhador. A consequência de uma rotina exaustiva e estressante, que provoca o esgotamento do corpo e da mente em níveis máximos, tem nome: síndrome de burnout.

Ela foi descrita pela primeira vez em 1974 pelo médico americano Freudenberger. Também conhecida como síndrome do esgotamento profissional, é um distúrbio psíquico grave provocado pelo estresse crônico e pelo desgaste no ambiente de trabalho.

Continue a leitura e saiba mais sobre o que é burnout e como ela vem afetando a população brasileira!

In burnout

Músicas para meditação: qual melhor estilo tocar?

A produtividade de uma empresa, a qualidade das relações entre os colaboradores e a satisfação deles com o trabalho está ligada, entre outros fatores, ao nível de inteligência emocional e ao de estresse de cada equipe. Para melhorar os níveis de humor dos funcionários, empresas têm investido em técnicos de relaxamento, inclusive com auxílio de musicas para meditação.

Apesar de antiga nas religiões orientais, apenas nos últimos anos os neurologistas têm conseguido comprovar os benefícios da meditação para o controle das emoções, aumento da criatividade e no aumento da clareza de pensamento.

No livro "A Ciência da Meditação" (Objetiva, 2017), os autores Daniel Goleman e Richard Davidson traçam um panorama das pesquisas científicas que têm comprovado os benefícios da meditação.

Neste artigo, você vai entender por que é possível aliar a musica à meditação e quais são os melhores estilos para tocar.

In musicas para meditação

Mindfulness (Atenção Plena) na Saúde e Educação

A Ideia proposta por MARCELO DEMARZO - SP aguarda o seu apoio. Ao receber 20.000 apoios, ela se tornará uma Sugestão Legislativa e será debatida pelos Senadores. Basta clicar em APOIAR, realizar seu cadastro/login no portal eCidadania e pronto!

In Saúde, mindfulness, Educação

Os benefícios práticos da meditação com mantra

Mesmo que, normalmente, seja associada a um cenário místico e espiritual, a meditação com mantra também tem outros benefícios. Ela pode ser realizada inclusive para amenizar o estresse do trabalho. E, embora muitos ainda duvidem de seus efeitos positivos, existem estudos sérios que comprovam a eficácia da prática.

No mundo corporativo, não são raros os dias agitados e as situações em que a pressão e o senso de urgência estão presentes. Por isso, meditar é o hábito ideal para contribuir com a concentração e trazer mais clareza mental diante de impasses.

Mas o que são os mantras e como se dá o processo de meditação? As respostas para essas questões você encontra a seguir. Continue a leitura e confira!

In meditação com mantra

Quais são os benefícios da meditação em grupo?

A meditação é uma prática milenar capaz de trazer muitos benefícios para quem a adota. Além de ajudar a aliviar o estresse do dia a dia, ela contribui para que as pessoas consigam se conectar consigo mesmas de uma forma eficaz, além de ajudá-las a enxergarem os seus objetivos com mais clareza. 

Há quem acredite que é necessário estar só para conseguir se concentrar totalmente e meditar de uma forma mais plena. Entretanto, a prática da meditação pode ser um tanto desafiadora para quem está começando ou para quem tem dificuldades de encontrar tempo na rotina para se dedicar a ela.

Então, nesse contexto, a meditação em grupo é uma excelente forma de conectar pessoas e auxiliá-las a incorporar a prática no dia a dia com mais facilidade.

Neste post, vamos lhe mostrar que a meditação em grupo funciona e, principalmente, quais são as principais vantagens dessa prática. Confira! 

In Diminuindo o estresse, meditação, MIND, mindfulness

Alerta máximo: 7 sintomas do stress que merecem sua atenção já!

O stress é uma condição preocupante porque pode levar a outras doenças, como transtorno de ansiedade, enxaqueca, gastrite, entre outras. Você já parou para pensar em todas essas complicações? A melhor maneira de prevenir esses problemas é mantendo-se atento aos sintomas do stress.

Tudo indica que poucas pessoas prestam atenção aos primeiros sinais dessa doença. De acordo com uma pesquisa do International Stress Management Association (Isma - Brasil), 70% dos brasileiros sofrem com stress.

No mundo todo, esse número, alarmantemente, para a OMS (Organização Mundial da Saúde), é ainda maior: chega a 90% das pessoas, sendo o local de trabalho um dos lugares mais comuns em que esse problema é desenvolvido.

Razões para o stress

Entre os principais motivos que causam ou levam o stress a ser desenvolvido, estão medicamentos, cafeína, prazos curtos para a realização de tarefas, privação de sono e repouso, problemas financeiros, problemas sociais, entre outras coisas.

Para as empresas, um colaborador com esses problemas tende a ter seu desempenho afetado. Entre outras coisas, ele pode causar queda da produtividade, erros desnecessários, atrasos na entrega de projetos, acidentes de trabalho, aumento dos custos com saúde, entre outras coisas.

Por isso, funcionários com problemas de stress podem representar, até mesmo, uma perda de receita significativa para a empresa.

A melhor maneira de prevenir isso? Mantendo a atenção direcionada aos sintomas. Confira!

1. Cansaço constante

A sensação de fadiga constante, mesmo depois de um fim de semana relaxante, é um sinal claro de que o corpo não descansou por completo. A pessoa estressada está sempre em sinal de alerta e, por isso, os momentos de lazer acabam não sendo 100% proveitosos.

Para o neurologista Renato Anghinah, coordenador do Núcleo de Neurologia do Hospital Samaritano de São Paulo, o cansaço constante também pode ser sintoma de doenças, como distúrbios de sono, depressão, hipotireoidismo, anemia, carência de determinadas vitaminas, doenças cardiovasculares e pulmonares e infecções.

"Por isso, é importante procurar auxílio médico para encontrar as causas do problema e seguir com um tratamento adequado", disse em entrevista ao UOL.

2. Irritabilidade

A sensação de que se está irritado o tempo todo também pode ser um dos sintomas do stress. Situações que antes não incomodavam e, agora, estão trazendo aborrecimentos facilmente, falta de paciência com coisas simples e mau humor quase constante são alguns sinais de esgotamento.

É claro que, no dia a dia, é comum se sentir irritado com as mais diversas situações. Diante disso, vale observar se a irritabilidade é constante ou se ser mais “esquentado” não é uma simples característica da pessoa.

3. Ganho de peso

Devido ao stress, muita gente desconta na comida as frustrações, ainda que inconscientemente. Além disso, essa condição diminui a prática de atividades físicas e, segundo a ciência, aumenta os níveis de cortisol. Com mais desse hormônio no sangue, o corpo poupa mais energia, o que se traduz em acúmulo de gordura e ganho de peso.

O próprio sobrepeso, independentemente de sua origem, pode causar outros problemas. Um estudo publicado na revista científica "New England Journal of Medicine", em 2017, sugere que mais de 2 bilhões de crianças e adultos sofrem problemas de saúde ligados ao sobrepeso, como diabetes tipo 2, doenças coronárias e câncer.

4. Sentimentos de solidão e abandono

O stress, quando em excesso, pode trazer uma resposta impulsiva a qualquer estímulo do ambiente. Ou seja, quem está estressado tende a reagir de modo agressivo ou, até mesmo, descontrolado em situações corriqueiras.

Ao perceber que está reagindo dessa maneira, a própria pessoa estressada pode começar a tomar atitudes que afastem as pessoas  afinal, ela não quer incomodar os outros e deixar de ficar estressada não é uma opção. Vira, então, uma bola de neve. A partir disso, a pessoa começa a se sentir sozinha, ao mesmo tempo em que não quer ter outros contatos.

5. Dores musculares

Como imprime tensão no organismo, o stress também leva a dores musculares. Os ombros erguidos são indicativos dessa condição e, frequentemente, surgem dores na coluna, no pescoço ou mesmo enxaquecas.

Pelo fato de o corpo estar sempre em estado de alerta, os músculos não relaxam, o que pode causar torções ou a própria fadiga.

É claro que é preciso cuidado para não criar um alarde desnecessário. Afinal, de acordo com o fisioterapeuta do Centro de Traumatologia do Esporte da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Maurício Garcia, as dores musculares são as mais prevalentes entre aquelas que incomodam uma pessoa ao longo da vida.

De acordo com ele, essas dores podem ser agudas ou crônicas. No primeiro caso, aparecem após um esforço físico muito grande e se manifestam durante um período específico de tempo; no segundo, são persistentes, destacou ementrevista ao UOL.

6. Sintomas físicos

Outros sintomas físicos incluem a falta de libido, a falta de energia para praticar esportes, trabalhar e estudar e realizar atividades cotidianas. Quem sofre de stress também pode apresentar problemas, como tonturas, náuseas, taquicardia e dor no peito. Em alguns casos, surgem comportamentos que antes não apareciam, como beber demais ou roer as unhas.

7. Falta de concentração

Hoje em dia, de certa forma, todo mundo diz ter problemas de concentração por causa da tecnologia e das diversas funções que as pessoas, cada vez mais, têm de desempenhar no trabalho.

No entanto, de acordo com o psiquiatra da Santa Casa do Rio de Janeiro, Fábio Barbirato, é impossível ver e fazer tudo perfeitamente. “A pessoa acaba cometendo erros grosseiros", disse à Folha de S. Paulo.

Então, como saber se a falta de concentração é sobrecarga, stress ou as duas coisas? Não existe uma resposta concreta a não ser ficar atento para observar se a falta de concentração é acompanhada de outros sintomas.

O stress está presente na vida de muitas pessoas que têm o dia a dia agitado e uma rotina corrida. É muito importante incentivar a consciência corporal, a avaliação de sinais e a leitura do próprio corpo. Ao detectar sintomas de stress, é preciso procurar ajuda, que pode ir desde a terapia até a prática de um hobby ou de meditação.

Procurando atividades que amenizam o stress, é bem mais fácil viver de uma forma mais leve, realizando uma atividade de cada vez. Gostou de saber mais sobre os sintomas do stress? Quer ter acesso a mais conteúdos como este? Siga nossas postagens do blog por meio da nossa newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades! Vamos lá!

In Redução do Stress, Merecem sua atenção, Sintomas do Stress, Sinal de alerta

Próximas turmas da Assertiva Mindfulness

A Call Daniel ministra um curso introdutório de 4 horas para o MindFulness que você já conhece. Hoje vamos oferecer aos praticantes de meditação uma excelente sugestão para aprofundamento das práticas: A Assertiva.

In formação de instrutores para mindfulness

Entenda o que a ciência diz sobre a meditação

A meditação é uma técnica para melhoria da qualidade de vida, assim como de aprimoramento do desempenho profissional. Ela pode ser aprendida e aplicada por cada pessoa que deseje melhorar sua eficiência e ampliar sua capacidade cognitiva, tanto quanto desfrutar de uma vida mais equilibrada. Mas, o que a ciência diz sobre a meditação?

De fato, a ciência tem se debruçado sobre o tema há alguns anos e reiteradamente encontrado resultados que confirmam os efeitos positivos da meditação que conduzem àquelas melhorias. Continue neste post e conheça alguns importantes resultados científicos que atestam a meditação como instrumento capaz de incrementar os resultados de qualquer profissional.

In o que a ciência diz sobre a meditação

Aprenda a promover saúde mental no trabalho com habilidades sociais

O cuidado com a mente é algo cada vez mais valorizado pelas empresas que têm encarado a saúde não apenas como algo físico, mas como um conjunto de fatores que podem impactar no desempenho do funcionário. E você, já parou para pensar na questão da saúde mental no trabalho? Dados da Previdência Social de 2016 mostram que cerca de 5% dos afastamentos estão relacionados à doenças mentais, sendo grande parte ligadas ao estresse.

Contudo, existe uma série de habilidades que podem fazer com que os colaboradores tenham sua saúde mental em dia. A liderança, por exemplo, pode fazer com que a pessoa tome frente e acredite no potencial de seus colegas. 

In saúde mental no trabalho

Qual a forma correta de meditar?

Desde o colapso financeiro que acometeu os quatro cantos do globo no fim da década passada, nada parece mais deprimente do que as notícias sobre economias defasadas, demissões e falta de verbas. Diante desse cenário, muitas pessoas — e também empresas — não dispõem de reservas para estimular a inteligência emocional em períodos de mudanças e incertezas.

Sendo assim, as preocupações elevam os índices de estresse, ansiedade, desânimo, falta de concentração e atestados médicos por problemas de saúde. Mas a solução pode estar mais acessível do que se imagina, pois com a forma correta de meditar é possível melhorar a capacidade de foco e a produtividade: basta um treinamento simples e assertivo.

Dê uma pausa para respirar, esqueça o misticismo relacionado à meditação e entenda de uma vez por todas como a forma correta de meditar promove inovação, criatividade e sucesso em todas as áreas da vida. Vamos lá!

Atenção plena

Provavelmente você está acostumado a ouvir recomendações voltadas para a importância de estar sempre atento, desde quando era pequeno. Seja para atravessar a rua, fazer uma prova ou trabalhar, a atenção é uma das capacidades mais imperativas da mente humana.

É aí que entra a atenção plena — ou mindfulness —, uma técnica que vem alterando os padrões culturais ao redor do mundo. A prática é milenar, mas ganhou respaldo médico e científico nos últimos 30 anos, em decorrência do avanço das aflições humanas, do sofrimento psicológico, da pressa e da exaustão mental.

Motivos para meditar

Para quem anda desatento, estressado, desestimulado profissionalmente e excessivamente cansado, meditar da forma correta funciona como um resgate à atenção plena e, consequentemente, acarreta melhorias diversas, tais como:

  • clareza do pensamento;

  • tomadas de decisão e capacidade de resolver conflitos;

  • eficácia das relações pessoais ou de trabalho;

  • satisfação profissional;

  • renovação da vitalidade; e

  • o potencial para realizar tarefas que exigem maior dedicação.

Além disso, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Harvard concluiu que a meditação reconstrói, literalmente, a massa cinzenta do cérebro em apenas oito semanas, contribuindo para a melhoria do estado de espírito, aprendizagem, memória, autoconsciência, compaixão e introspecção.

Dessa forma, meditando, diariamente, você adquirirá efeitos profundos e duradouros de bem-estar, na gestão do stress, em sua vida pessoal e profissional e também nos relacionamentos em geral.

Forma correta de meditar: o segredo dos 4 P’s

Independente do motivo que te leva a buscar a meditação ou uma conexão interior, conhecer os 4 P’s da meditação é imprescindível, pois eles simplificam a forma correta de meditar e representam a chave para corresponder ao objetivo inicial e assegurar o sucesso do treino. Confira:

Postura

Adote uma postura confortável, mas que não relaxe a ponto de dormir. Lembre-se que o corpo deve ficar aconchegado, mas a mente deve permanecer atenta.

Propósito

Por que você decidiu meditar e o que pretende atingir com essa atividade? Tenha isso bastante claro em sua mente e foque nisso.

Prática

A prática gira em torno de uma respiração lenta e profunda. Expire calmamente e pronto! Essa é outra vantagem da meditação focada, pois, separando apenas alguns minutinhos do seu dia para seguir esses passos, você já apresentará avanços formidáveis.

Princípio

Muitos acham que meditar é "esvaziar a mente". No entanto, esse conceito não poderia estar mais errado! Fato é que os pensamentos são involuntários, e não é possível cessa-los. Por isso, o foco da meditação correta está no desenvolvimento da sua capacidade de concentração nos pensamentos certos.  

Ou seja, toda vez que você perceber que se distraiu, ao invés de se aborrecer, apenas lembre-se de voltar a pensar no propósito escolhido.

Ginástica da mente

Você acabou de compreender que o objetivo principal da meditação é aprimorar as capacidades do músculo cerebral, a fim de colher maior motivação profissional, melhorar a capacidade de concentração, combater o estressee a ansiedade e usufruir de todos os benefícios funcionais do aprendizado.

Dicas para uma meditação de sucesso

Além de tudo o que foi citado anteriormente, existem alguns truques que podem ser utilizados para favorecer uma melhor prática da meditação, ou seja, fazer com que ela seja mais fluida, simplificada e bem-sucedida.

Estabeleça uma rotina

Ao estabelecer uma rotina você associa um local e horário à prática e favorece a realização diária dessa atividade. Além disso, apenas com uma prática regular é possível adquirir os seus inúmeros benefícios.

Para isso, é necessário escolher um horário que esteja favorável para você meditar todos os dias. Esse horário deve ser, preferencialmente, antes de refeições, pois logo após comer é possível que você sinta preguiça e vontade de cochilar. Ao definir um horário para a prática você deve dispensar outros compromissos para aquele momento, priorizando a rotina da meditação.

Você pode também criar seus próprios hábitos, fazendo coisas que favoreçam o seu relaxamento. Se você acha, por exemplo, que tomar um banho morno lhe ajuda a preparar o seu corpo e mente para essa atividade, então você também pode incluí-la em sua rotina.

Defina um local para a prática

O local deve ser tranquilo, confortável e onde você tem certeza de que não será interrompido no momento escolhido. Um bom local favorece a tranquilidade da sua mente e do seu corpo na hora da concentração.

Escolha uma posição confortável

A posição ideal varia de pessoa para pessoa, pois é aquela na qual você se sente mais confortável. Sendo assim, você pode testar diferentes poses para meditar, como deitado sentado com ou sem almofada e outras posições. Uma posição desconfortável poderá atrapalhar o seu foco. Além disso, não se esqueça de sempre manter uma postura ereta.

Comece com aquecimentos

Realizar aquecimentos ou exercícios leves, como alongamentos, pode ajudar a preparar seu corpo para a prática e ajudar na postura.

Não force a meditação

O estado de foco alcançado pela meditação deve vir de forma fluida e tranquila. É um erro tentar forçar esse estado, pois é improvável que funcione. Deixe a prática fluir, é comum que isso não seja uma coisa fácil nas primeiras vezes. Caso isso aconteça não se preocupe, afinal, é a prática que leva à perfeição e com a sua rotina de meditação você conseguirá alcançar o foco desejado com o tempo.

Tenha atenção na respiração

A respiração correta é uma grande aliada na prática da meditação. Você pode respirar lenta e profundamente para acalmar a mente e o corpo. Mas não só isso, ao prestar atenção na respiração você consegue tirar o foco dos pensamentos por um momento, servindo como técnica para alcançar o foco.

Volte aos poucos

Ao final da prática o ideal é sair aos poucos desse estado. Para isso normalize sua respiração, sinta todo seu corpo e abra os olhos lentamente, para só depois se levantar tranquilamente. E então, a atividade estará finalizada.

Agora que você já sabe a forma correta de meditar, é só focar nos propósitos, estabelecer a sua rotina e focar em nossas dicas. Dessa maneira é possível tirar a sua mente do sedentarismo, proporcionando a ela a atividade adequada para uma vida mais saudável, produtiva e promissora.

Gostou do artigo? Então assine agora mesmo a nossa newsletter e receba as nossas atualizações com muitas novidades e mais textos como este em seu e-mail! Até a próxima!

In forma correta de meditar, Atenção plena, Motivos para meditar

Como controlar a raiva e o temperamento explosivo? Saiba aqui!

Um temperamento explosivo não só prejudica a sua saúde como também afeta os relacionamentos interpessoais. Claro que, às vezes, é normal perder a paciência, mas tudo tem um limite. Viver exaltado, gritando e brigando constantemente com as pessoas que o cercam está longe de ser um comportamento normal.

In como controlar a raiva

Como a meditação pode ajudar na tomada de decisões?

Você busca o sucesso no seu trabalho? Quer saber como aumentar o seu rendimento? A solução para essas questões pode estar na meditação. Imagine o poder de tomada de decisões bem-sucedidas apenas com o fechar dos olhos, mantendo sua mente focada e concentrando na respiração.

Neste artigo, veremos a importância da meditação na tomada de decisões com foco no ambiente de trabalho e a melhora na qualidade de vida que ela pode proporcionar. Acompanhe!

In tomada de decisões

Qual é o papel da ISMA Brasil, afinal? Saiba mais neste artigo

A quantidade de pessoas que apresentam estresse vem aumentando a cada dia. Os brasileiros estão em segundo lugar no ranking de maior nível de estresse, sendo que, em média, 70% da população sofre desse mal, de acordo com pesquisa da ISMA Brasil (Internacional Stress Management Association).

estresse pode ser gerado por diversos fatores relacionados a momentos decisivos da vida, insatisfação com trabalho, excesso de responsabilidades, problemas de relacionamento e muito mais. Sendo assim, se faz necessário um controle e prevenção desse problema tão significativo — e neste ponto entra a ISMA. Entenda mais a seguir!

In ISMA Brasil

Atenção plena: o que é? Saiba agora e veja seu impacto no trabalho

Você sabe o que é atenção plena e como ela pode impactar o seu desempenho profissional? O conceito se define pelo ato de estar consciente daquilo que se faz e/ou ocorre no momento presente.

Atingir esse estado mental, garante diversos benefícios para profissionais das mais diferentes áreas de atuação e, consequentemente, para melhorias no desempenho de suas tarefas. 

No Brasil, esse conceito ganha cada vez mais espaço dentro do ambiente corporativo, mas suas práticas ainda são pouco difundidas por aqui. Por isso, para se informar melhor sobre que é atenção plena e como praticá-la no trabalho, continue a leitura abaixo e aprenda mais. 

In o que é atenção plena

Como iniciar uma prática de meditação na sua organização

Nos últimos anos, empresas de todo o mundo têm aderido à meditação. É o caso do LinkedIn, Twitter e Facebook. São organizações superestruturadas e ligadas à inovação que dispõem de muitos outros recursos. Mas, de modo algum, isso significa que a sua empresa não possa adotar a mesma conduta. É natural surgirem dúvidas sobre como iniciar uma prática de meditação, por isso elaboramos este post. Confira!

In Como iniciar uma prática de meditação

Saiba o que é e quais são os sintomas do estresse

O estresse é conhecido como um dos males do século e tem a rotina agitada e as cobranças das responsabilidades como grandes responsáveis. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde),   90% da população mundial  sofre com a condição. Quando não tratado, pode levar a algumas doenças, como ansiedade, depressão, gastrite, infarto e até a alguns tipos de câncer.

No entanto, o que é estresse e quais são seus sintomas? Essa condição representa uma reação do sistema nervoso a qualquer situação externa que o corpo encare como uma ameaça. A partir de então, ele pode liberar uma série de hormônios, como adrenalina e cortisol  substâncias responsáveis por alertar o corpo em emergências.

Neste artigo, você vai descobrir quais são os sintomas do estresse e como detectar a condição. Continue a leitura para saber mais.

In quais são os sintomas do estresse, o que é estresse, Supere o Stress

Saiba como o coaching de saúde para empresa pode ajudar sua equipe

O bem-estar é uma preocupação da natureza do ser humano. Afinal, é um fator que influencia em muitos aspectos da vida, inclusive no trabalho. Por isso, cada vez mais as chefias das empresas também vêm prestando atenção nisso. Nesse contexto, surge a figura do coaching de saúde para empresa.

Novos hábitos

O profissional dessa área auxilia a reprogramar hábitos do dia a dia, pois são também as pequenas ações que impactam — positiva ou negativamente — na saúde e qualidade de vida.

In coaching de saúde para empresa

Entenda como funciona uma consultoria em mindfulness

A meditação tem sido adotada, nos últimos anos, por empresas que são símbolos de inovação, como Google e Facebook. Esse movimento das organizações influencia outras empresas que desejam, então, uma consultoria em mindfulness.

No entanto, o que elas querem exatamente? Já pensou em seus benefícios? Continue a leitura e entenda mais acerca do assunto!

In consultoria em mindfulness

Empresários de sucesso: conheça 5 famosos que meditam diariamente

A meditação é uma prática que vem sendo adotada por mais pessoas a cada dia. Apenas dez minutos são necessários para meditar e, com esse pouco tempo, você já consegue notar diversos benefícios, como uma redução significativa do estresse e da ansiedade e o aumento da produtividade, como consequência da melhora do foco, da criatividade e do poder de comunicação. Por isso, já é possível encontrar diversos empresários famosos que meditam e que indicam a prática para todos.

In sucesso comprovado, Empresários, famosos que meditam

TDAH: descubra como tratar o déficit de atenção na empresa

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade ou TDAH é uma síndrome que afeta tanto adultos quanto crianças e que é caracterizada pelo excesso da distração, agitação, esquecimento, impulsividade, desorganização, entre outros, segundo o Instituto Paulista de Déficit de Atenção.

Entre os colaboradores de uma empresa, ela pode causar problemas que afetam os resultados do negócio. Diante desse quadro, é preciso saber como tratar o déficit de atenção caso a síndrome afete algum funcionário.

As pessoas diagnosticadas podem apresentar os sintomas de déficit de atenção e hiperatividade em separado ou as duas situações juntas. Embora o transtorno não tenha cura, existem tratamentos diversos. Descubra, neste artigo, os problemas e o tratamento aplicáveis ao TDAH na empresa. Boa leitura!

Quais problemas o TDAH pode causar no trabalho?

Quanto mais severa for a condição do indivíduo em relação à síndrome, mais dificuldades ele terá no ambiente de trabalho. A falta de concentração faz com que esses colaboradores desempenhem suas tarefas com erros constantes, o que atrapalha o desempenho e os resultados da organização.

Além dos prejuízos relacionados à produtividade, esse colaborador precisará sempre corrigir seus afazeres em vez de seguir com suas outras atividades, gerando desperdícios e retrabalho. O controle do tempo também é prejudicado e muitos procrastinam o que precisam fazer em suas rotinas.

Quais os sintomas mais comuns entre os colaboradores?

Algumas características podem ser comuns aos funcionários que sofrem com o Transtorno de Déficit de Atenção de Hiperatividade:

A desatenção crônica

O principal sintoma consiste no esquecimento das atividades cotidianas. Por exemplo, cumprir os horários agendados, esquecer de retornar alguma ligação ou de realizar o pagamento de contas, entre outros.

Os funcionários podem apresentar dificuldades em reter conhecimentos, prejudicando suas performances profissionais. É possível que os colaboradores não prestem atenção a detalhes importantes, pareçam estar sempre com a cabeça longe quando alguém lhes dirige a palavra e evitem tarefas que exijam esforço mental prolongado.

A hiperatividade

Os colaboradores com maior propensão à hiperatividade são aqueles que não conseguem permanecer sentados em situações como uma reunião longa. Apresentam, em geral, movimentações intensas e desnecessárias, tais como batucar as mãos na mesa e os pés no chão.

Adicionalmente, encontram grandes dificuldades em manter o foco durante um diálogo ou se mostram ansiosos pela oportunidade de tomarem a palavra. A impulsividade e seus sintomas, obviamente, têm impacto negativo em atividades sociais e profissionais: para eles, é difícil seguir instruções até o fim.

O que fazer para tratar o déficit de atenção na empresa?

Boas medidas podem ser adotadas na empresa para auxiliar esses profissionais, evitando assim, as consequências negativas tanto para o profissional quanto para a organização. Algumas sugestões foram lançadas pelo Instituto Paulista de Déficit de Atenção:

Registros e anotações

Com a ajuda de uma agenda (física ou eletrônica), o funcionário não precisa confiar somente em sua memória para honrar as atividades e compromissos do dia. É possível contar, também, com o auxílio tecnológico para emitir relatórios sobre o que foi feito e o que ficou pendente. Assim, será mais simples planejar o fluxo de trabalho.

Compartilhamento do trabalho

Um parceiro organizado e focado pode oferecer uma inestimável contribuição a um colega acometido pelo TDAH, orientado e guiando os projetos desde o início até sua concussão. Idealmente, essa relação não deve ser autoritária ou competitiva.

Meditação

Técnicas de relaxamento como a meditação são excelentes para desacelerar o corpo e a mente e, ainda, facilitar os níveis de concentração. Segundo matéria da Revista Exame, a meditação, entre outras inúmeras vantagens, reduz o estresse e potencializa o autoconhecimento e a criatividade. Com alguns minutos de meditação por dia, o funcionário pode relaxar e despertar o seu estado de alerta para o cumprimento de suas funções.

Agora que você já sabe como tratar o déficit de atenção no trabalho, é o momento de buscar saídas para ajudar seus colaboradores e evitar transtornos para a empresa.

Se você gostou das dicas desse artigo, que tal saber um pouco mais sobre como a meditação ajuda a aumentar a produtividade?

In como tratar o déficit de atenção

O que está acontecendo com a saúde mental nas empresas?

A percepção da diferença que o bem-estar individual faz nos resultados do trabalho cresce a cada dia. Os CEOs reconhecem a importância da saúde dos funcionários e passam a investir, cada vez mais, em programas de saúde mental nas empresas.

In saúde mental nas empresas

Entenda como ter mais produtividade pessoal por meio da meditação

A produtividade pode afetar a vida de uma pessoa de muitas maneiras. Mas é a falta dela que mais prejudica diversos âmbitos da vida. É um erro achar que o pessoal e o profissional não estão atrelados. O ambiente de trabalho e como você se comporta nele, entre outras coisas, também influencia na produtividade pessoal.

Antes de mais nada, é preciso entender que a produtividade é a relação entre o tempo e energia dedicados a algo e a qualidade do resultado final.

Produtividade pessoal

Pessoalmente falando, ela está nas pequenas tarefas do dia a dia: ir à academia, ir ao mercado e fazer exercícios, entre outras coisas. Ser produtivo é saber aproveitar os benefícios dessas atividades.

Por exemplo, uma ida ao mercado não precisa durar uma hora. Pode durar menos, se você souber escolher o mercado e o horário menos cheio. Além de ir com uma lista de compras para fazer.

Ou, ainda, buscar os filhos na escola. Se você sair um pouco adiantado, pesquisar pelo melhor caminho e combinar previamente um local específico para a criança esperar por você, as chances de ser pouco produtivo nessa tarefa são pequenas.

Mas tem um elemento que, sendo inserido na sua vida, tornará todas essas atividades do dia a dia ainda mais bem-feitas e num prazo menor de tempo. Ou seja, fazendo com que com você tenha uma produtividade pessoal efetiva. Estamos falando da meditação.

Meditação

Um estudo da Universidade de Harvard mostrou que quase a metade do tempo em que permanecemos acordados (47%) é gasto com distração. É exatamente essa distração que prejudica a produtividade que a meditação combate.

Não é à toa que o número de instituições que oferecem diferentes tipos de meditação tem aumentado. Assim como as pesquisas sobre o tema, que visam provar seus benefícios.

De acordo com um estudo da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o número de publicações científicas sobre o assunto foi de apenas 12 em 2000 para 674 em 2015.

A popularização da meditação no mundo ocidental aconteceu a partir de uma iniciativa do norte-americano Jon Kabat-Zinn, que fazia ioga e era um estudioso do budismo.

No fim dos anos 1970, Jon criou um programa de redução de estresse e aumento da produtividade baseado em atenção plena. Com uma diferença que foi decisiva para a popularização nas empresas: sem o ponto de vista religioso.

Qualidade de vida

A meditação está bastante associada a qualidade de vida e saúde, dois fatores que têm ligação direta com a produtividade do dia a dia.

Para o neurocientista norte-americano Richard Davidson, em entrevista à Época, a dissociação da religião também aconteceu por causa desses benefícios comprovados. “A ciência mostrou que a meditação altera o organismo”, disse.

Outros estudos mais recentes sugerem que o treinamento mental da meditação reflete no sucesso das atividades pessoais e profissionais. O norte-americano Andrew Hafenbrack conclui numa pesquisa com voluntários que as pessoas que meditavam também tinham mais facilidade de tomar decisões difíceis. “Ao meditar, as pessoas se concentram no que acontece no presente e se desvinculam das emoções”, relatou.

Estar ciente das próprias emoções, além da produtividade pessoal, é um dos muitos benefícios da meditação que você acompanha aqui no blog.

Quer ficar por dentro de todas as atualizações e das discussões entre nossos leitores? Curta nossa página no Facebook!

In produtividade pessoal

Veja como manter o foco com os hacks de produtividade

A procrastinação é o principal inimigo do seu ritmo de trabalho. Mas não se sinta mal por isso. A explicação é genética, segundo um artigo científico publicado no jornal Psychological Science. A pesquisa, feita por cientistas da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, descobriu que a tendência a procrastinar surgiu num fenômeno evolutivo recente. Logo, é também novo para o ser humano o dilema de como manter o foco.

Na pré-história, era preciso ser imediatista — pensando, por exemplo, no que caçar para o almoço. Agora, passamos a planejar a longo prazo. Segundo o autor do artigo, Daniel Gustavson, entender sobre a procrastinação serve para ajudar a criar meios de evitá-la e combatê-la.

Um dos jeitos de se fazer isso são os hacks de produtividade — pequenas atitudes no cotidiano que ajudam a manter um bom ritmo de trabalho. Conheça os principais!

In como manter o foco

Concentração no trabalho: saiba como ajudar o colaborador com 6 dicas

Um dos principais inimigos do tempo é a ausência de concentração no trabalho. Exemplos de situações que tiram o foco não faltam: é o telefone que toca, a conversa ao lado da sua mesa, o aviso de mensagem no WhatsApp, a invasão de pensamentos, preocupações — a lista é bem extensa. 

In concentração no trabalho

Entenda como a meditação na empresa ajuda a aumentar a produtividade

Você já parou para pensar no quanto a falta de foco e o estresse em excesso podem afetar a rotina de uma empresa? Estudos apontam que 70% dos trabalhadores brasileiros tem algum tipo de sequela relacionada ao estresse. Isso abala diretamente a produtividade e, consequentemente, o rendimento da equipe.

A solução para isso, no entanto, pode ser mais fácil do que se pensa: meditação na empresa. A alternativa é utilizada por diversas organizações ao redor do mundo, principalmente por empresas relacionadas ao ramo da tecnologia — as mais reconhecidas por serem inovadoras.

A meditação em uma empresa é capaz de treinar a mente para ser capaz de aprimorar sua capacidade de foco dos funcionários justamente por ser um caminho transformador. Quer saber um pouco mais sobre os benefícios da meditação na empresa? Continue lendo!

Como a meditação pode ajudar na produtividade

Empresas como Twitter, LinkedIn, Facebook e Google, por exemplo, trabalham com a técnica mindfulness, cuja principal ideia é desenvolver um estado mental de consciência e atenção plena.

De acordo com uma entrevista que o psicólogo Marcelo Batista de Oliveira, um dos fundadores do Centro Paulista de Mindfulness, concedeu à revista Exame, o resultado da prática de meditação na empresa é o desenvolvimento da concentração e um estímulo da empatia nos funcionários.

Outro benefício citado pelo estudioso é a melhora dos relacionamentos internos. “As pessoas ficam mais receptivas e menos reativas”, afirmou.

Menos estresse e mais produtividade

Diminuir o estresse do ambiente de trabalho não é a mais fácil das tarefas. No entanto, caso se consiga, é excelente para a empresa. Um ambiente com muita pressão não é, necessariamente, garantia de produtividade.

Na verdade, uma pesquisa provou que é exatamente o contrário. O estudo foi realizado pela Global Corporate Challenge (GCC), empresa especializada em programas corporativos de bem-estar e saúde. A pesquisa coletou informações de mais de 160 mil funcionários de empresas em 185 países.

Sem tensão no ambiente de trabalho

Segundo um engenheiro que adotou a meditação em sua empresa, o impacto da prática é percebido de maneira fácil. "Mesmo nas situações mais estressantes, a equipe consegue manter uma serenidade no rosto", disse em uma reportagem do jornal O Globo. "Não há aquele semblante de tensão ou olheiras."

Não é um relato feito à toa: ainda na mesma matéria, de acordo com a pesquisadora do Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein, Elisa Kozasa, os resultados da meditação começaram a ser observados mais de perto conforme ela foi sendo adotada no Ocidente.

De acordo com ela, há muitos estudos que mostram como esses exercícios são eficientes no tratamento de dores crônicas, além de evitar quadros que tragam prejuízo social, como demissões ou conflitos entre membros da equipe.

Pensou nessa solução para o ambiente corporativo no qual você faz parte? Existem diversos serviços que oferecem treinamentos para espaços relacionadas ao trabalho.

Vale também colocar em prática, de maneira básica, algumas dicas por conta própria. Basta, num local relativamente confortável, concentrar-se na própria respiração e nos próprios batimentos cardíacos por ao menos cinco minutos.

O exercício treina o cérebro para direcionar a atenção ao presente e em uma coisa só, como dito anteriormente. Pensa em colocar essa atividade em prática? Como você enxerga a meditação na empresa depois deste post? Quer acompanhar mais sobre o assunto? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as nossas novidades!

In meditação na empresa

Veja 4 treinamentos corporativos para aumentar a produtividade

A falta de produtividade gera prejuízos, tanto para a empresa quanto para os seus colaboradores. Além de prejudicar a qualidade dos seus serviços e produtos, seus colaboradores acabam acumulando muitas tarefas e, com isso, sentem-se desmotivados, estressados e sobrecarregados. 

Você ainda tem dúvidas sobre como aumentar a produtividade dos seus colaboradores? Então, você precisa ler este artigo! Nele, vamos apresentar 4 treinamentos corporativos para aumentar o engajamento e a produtividade da sua equipe!

In treinamentos corporativos

Meditação prática: o que a ciência diz sobre dar uma pausa de 10min

A rotina que envolve o trabalho de muitos profissionais pode ser bastante estressante e afetar a saúde, bem como projetos que exigem foco e concentração. É nesse contexto que a meditação prática surge com a função de treinar a mente para melhorar a atenção, comunicação, qualidade de vida e estimular a proatividade. 

In meditação prática

Indicadores de estresse: você sabe como eles podem te ajudar?

Existem alguns sinais que seu corpo e seu estado mental fornecem para indicar estresse no trabalho. Esses indicadores foram descritos por especialistas ao longo das décadas, como o francês Christophe Dejours, uma das principais referências quando falamos em indicadores de estresse no trabalho, além da dupla Hebert Freudenberger e Gail North,  que descrevem os estágios do esgotamento no ambiente de trabalho.

In indicadores de estresse

Meditação para atenção plena: entenda como desenvolver essa competência

Não há dúvidas de que a promoção da qualidade de vida no trabalho é fundamental para reter talentos e aumentar indicadores de eficiência da equipe. Mas como trazer esses benefícios para sua empresa?

O uso da meditação para atenção plena é uma das técnicas que vem conquistando aos poucos diversas empresas consagradas em seu ramo de atuação, como o Google, por exemplo.

Ficou curioso? Quer saber mais sobre esse tipo de meditação e como desenvolver esta competência? Confira o texto a seguir!

In meditação para atenção plena

Como evitar pensamentos disfuncionais e superar a ansiedade?

Ao ler o título deste artigo, você certamente identificou a palavra ansiedade, certo? E quanto aos pensamentos disfuncionais, você sabe o que eles significam? É importante saber que podem ser o motivo da ansiedade, do estresse e de diversas outras complicações de ordem psicológica.
Neste artigo, você vai saber o que são esses pensamentos, como eles aparecem e o que fazer para se livrar deles. Acompanhe e veja como se tornar menos ansioso, ter mais qualidade de vida e melhorar os seus relacionamentos!


O que são pensamentos disfuncionais


Eles são caracterizados por ideias automáticas que surgem na mente, sem que haja qualquer reflexão que tenha levado a determinada conclusão. São as ditas "verdades absolutas e incontestáveis".
Albert Ellis é o nome do psicoterapeuta fundador da Terapia Comportamental Racional Emotiva, que disserta muito bem sobre os pensamentos disfuncionais com a teoria ABC, relacionando pensamentos, fatos e sentimentos:

In pensamentos disfuncionais

O que é estresse? Aprenda de vez a lidar com este mal e superá-lo!

Você já parou para pensar no uso do termo “estresse”? O estresse é normal, porém seu significado não é exatamente sinônimo do estado em que ficamos após um período de intensa atividade. Mas se estresse não é exatamente cansaço, o que ele é?

In Respiração Focada, Supere o Stress

Aprenda a detectar a queda de produtividade relacionada ao estresse

O estresse é um amigo íntimo da vida moderna. Uma pesquisa realizada pela União Geral dos Trabalhadores (UGT) aponta que 73% dos profissionais sofrem com esse problema. O excesso de estímulos e informações aos quais estamos expostos acabam piorando esse estado. E como consequência, vemos a piora da qualidade de vida e a queda de produtividade por estresse.

In queda de produtividade por estresse

Benefícios do sorriso: você sabia que sorrir combate o estresse?

Alguns estudiosos apontam o estresse como o mal do século. Faz sentido, já que ele é gatilho para diversos problemas físicos e mentais. No entanto, há um hábito simples que pode ajudar a combater esse problema: sorrir. Isso mesmo, os benefícios do sorriso são muitos e no artigo de hoje vamos conhecer melhor alguns deles. 

Além de combater o estresse, sorrir garante uma série de outras vantagens. E não pense que estamos falando de maneira subjetiva! Ao contrário, há estudos sérios que apontam excelentes razões para não parar de sorrir e garantir mais qualidade de vida no seu dia a dia, no ambiente de trabalho e fora dele. Confira, agora, cinco benefícios do sorriso!

Fortalece o sistema imunológico

In benefícios do sorriso

e-NPS: entenda como ele ajuda a focar no bem estar do colaborador

Toda empresa visa ao crescimento no mercado. E sabemos que alcançar tal objetivo não é possível sem uma equipe engajada.

Para isso, a instituição deve priorizar a qualidade do relacionamento com os seus funcionários, pois um profissional que se sente bem no local de trabalho se torna mais produtivo e motivado.

Uma nova ferramenta que vem ganhando espaço no mercado por auxiliar nesse processo é o e-NPS (Employee Net Promoter Score). Ele está agradando empresas nacionais e internacionais por causa dos seus excelentes resultados.

Quer saber mais sobre essa poderosa arma para aumentar a eficiência da sua empresa? Então, continue a leitura!

In e-NPS

Meditação pode evitar o envelhecimento precoce?

Dores musculares, problemas de pele e envelhecimento precoce são apenas algumas das consequências dos altos níveis de estresse. O mal já atinge milhões de brasileiros e preocupa especialistas de diversas áreas da saúde.

De acordo com um levantamento realizado pela International Stress Management Association (Isma-BR), o Brasil ocupa a segunda posição no ranking de estresse de todo o mundo, ficando atrás apenas do Japão. Além disso, a Associação identificou que mais de 69% dos brasileiros que sofrem com o problema têm como principal foco de estresse a vida profissional.

Para reverter esse quadro, a meditação vem sendo apontada como alternativa, como mostra o estudo publicado em 2011 pela revista Evidenced-based complementary and alternative medicine.

In envelhecimento precoce

Controle mental: como fazer isso no trabalho?

A saúde mental é um tema muito em voga na atualidade. A modernidade tem exigido que homens e mulheres trabalhem cada vez mais. Isso faz com que algumas pessoas se esqueçam do cuidado consigo, o que acarreta tanto problemas físicos quanto psíquicos.

Conciliar carreira e vida pessoal tem se tornado um desafio cada vez maior para profissionais de diversas áreas. Por vezes, é difícil saber o que priorizar e como fazê-lo.

O controle mental tem se tornado um forte aliado para quem deseja manter o equilíbrio e melhorar sua qualidade de vida. Acompanhe o texto e saiba como se beneficiar desse método em várias esferas!

In Controle mental

Como medir a qualidade de vida no trabalho?

In Qualidade de Vida no Trabalho

Ansiedade no Brasil: conheça os dados alarmantes desse transtorno

Um dado alarmante tem preocupado cada vez mais as autoridades de saúde: o Brasil é o líder mundial em casos de ansiedade e está na quinta colocação quando o assunto é depressão.  

O dado é da Organização Mundial da Saúde (OMS), que inclusive escolheu como tema para o Dia Mundial da Saúde, lembrado em 7 de Abril, o lema "Let's talk" ("vamos conversar", em português), com foco nos sintomas da depressão, além das formas de prevenção e tratamento.

Dentre os fatores que têm contribuído com os males por aqui estão o alto índice de desemprego, pobreza, fatores ambientais, genéticos e também o estilo de vida pouco saudável existente em muitas metrópoles, causando estresseem milhões de pessoas. 

Hoje, a depressão atinge 5,8% dos brasileiros e quase 24% da população tem algum sintoma do transtorno da ansiedade. Para entrarmos neste delicado tema, vamos explicar neste post um pouco mais sobre essas doenças. Venha conosco e aprenda mais!

In Ansiedade no Brasil

Você sabe quais são as fases do estresse e suas características?

O ritmo acelerado de trabalho e a pressão social — e até mesmo pessoal — podem levar ao estresse, tão comum nos dias atuais. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% da população do mundo apresenta sintomas de estresse.

No Brasil, cerca de 70% da população sofre de estresse, o que coloca o país como o segundo mais estressado do mundo, em um ranking de dez países, segundo levantamento da International Stress Management Association (Isma-Brasil). Os brasileiros ficaram atrás apenas dos japoneses.

Mas você sabe o que é estresse? A expressão se popularizou e é comum as pessoas acharem que após um dia de trabalho exaustivo, filas e trânsito elas estão com estresse.

Na verdade, o estresse é uma característica biológica do ser humano de reagir física e psicologicamente a pressões e situações que representem ameaças.

Os sintomas não aparecem de um dia para o outro. Existem fases do estresse e é esse assunto que vamos adentrar neste artigo. Continue a leitura para saber mais:

In fases do estresse

Pequenas fatias de alegria: a técnica que ajuda a criar hábitos e a ser mais feliz

Sabe quando você chega cansado do trabalho e toma um banho relaxante?

A sensação de prazer é imensa, não é mesmo? Pois o reconhecimento desses pequenos momentos de alegria é um dos pontos da técnica de meditação, conhecida no Brasil como atenção plena, criada por Chade-Mang Tan, ex-engenheiro do Google.

Ele se tornou conhecido após ministrar aulas de Mindfulness aos funcionários da empresa.

Criar hábitos que ajudam a reconhecer as atitudes simples do dia, transformando-as em extraordinárias — eis a premissa do método que contribui com o aumento da produtividade e com a queda nos níveis de estresse.

In criar hábitos

4 tipos de personalidades tóxicas que podem lhe causar estresse

O mundo corporativo é exigente e competitivo. Por isso, é preciso se dedicar ao trabalho e investir em diferentes capacitações para conseguir alcançar seus objetivos.

Para complicar, existem pessoas ao nosso redor que causam estresse e esgotamento mental. São aquelas que possuem as denominadas personalidades tóxicas.

O psicólogo clínico Albert J. Bernstein define esse tipo de pessoa como sedutora. A princípio, parece não dar motivos para preocupação. Entretanto, por meio da influência, levam os outros à exaustão física e mental. 

Existem diferentes tipos de personalidades tóxicas. Conheça as principais e saiba o que fazer para se proteger delas:

1. O passivo-agressivo

São aquelas pessoas que agridem com um sorriso no rosto ou demasiada preocupação. Ou seja, são agressivos, mas conseguem atingir o outro de forma camuflada.

Não se consegue perceber as suas reais intenções. Assim, cria-se uma relação de dependência com o agressor, por você achar que ele age para o seu bem.

Por isso, tentar se desvencilhar dessas pessoas não é fácil. Você fica tomado por um sentimento de culpa por estar se afastando de alguém que supostamente quer o seu bem.

2. O narcisista 

São pessoas inteligentes que normalmente se destacam e podem até mesmo ser de fácil convivência, desde que você não seja uma ameaça à posição de centro das atenções. 

São egocêntricos e têm a necessidade de serem admirados. O problema começa quando você se destaca no trabalho. Esse é o momento em que eles agem: tentam menosprezar e criticam de forma exagerada. Tudo isso na tentativa de proteger o ilusório posto de único destaque.

3. O furioso

São aqueles tomados por uma ira sem motivo: estão sempre envolvidos em confusões ou criticando a tudo e a todos. Conviver com esse tipo de personalidade tóxica é muito complicado, principalmente quando você tem que encará-la diretamente. 

Por serem imprevisíveis, não se sabe quando qualquer coisa despertará sua fúria. Esse tipo de ambiente causa um grande nível de estresse e tensão.

4. O invejoso e fofoqueiro

Essa é uma das personalidades tóxicas que mais causam estresse e também são muito comuns em ambientes corporativos. São pessoas que sentem prazer em criar intrigas entre os colegas de trabalho.

Essas pessoas agem dessa forma como uma tentativa de esconder as próprias falhas e limitações ao colocar o foco sobre os outros  mesmo que, para isso, tenham que lançar mão de críticas e comentários infundados.

Não se deixe afetar por personalidades tóxicas

São diversos tipos de pessoas tóxicas que estão ao nosso redor. Não há como fugir delas em vários momentos, principalmente quando se trata do ambiente de trabalho.

O que se pode fazer é investir em estratégias que ajudarão você a não deixar se afetar por situações que causam estresse.

Hoje existem ferramentas reconhecidas para lidar com o estresse no ambiente corporativo. Entre as mais efetivas está o mindfulness, técnica de meditação para grupos corporativos.

Essa técnica envolve uma conexão entre o corpo e mente que ajuda a observar melhor emoções e padrões comportamentais. Consequentemente, a viver focado no presente da melhor maneira possível, seja diante de vivências prazerosa ou não.

Essa é uma técnica que alia redução do estresse, melhor discernimento para lidar com personalidades tóxicas e aumento da produtividade da equipe.

Agora que você já sabe como identificar as pessoas com personalidade tóxicas e onde buscar as ferramentas para lidar com elas, compartilhe suas experiências sobre esse assunto nos comentários!

In personalidades tóxicas

A importância da gentileza no ambiente organizacional

Quem nunca ouviu a máxima "gentileza gera gentileza", não é mesmo? E essa não é uma frase vazia e sem significado. Ser gentil e conviver com pessoas gentis descontrai, deixa o clima mais leve e melhora humor. Por isso, a gentileza no ambiente organizacional é também muito importante e pode ainda ajudar o profissional a alcançar melhores resultados. 

In gentileza no ambiente organizacional

Ginástica laboral ou meditação: qual a melhor opção para empresas?

O excesso de trabalho, a rotina exaustiva e tantos outros fatores do ambiente corporativo podem levar o profissional a desenvolver estresse e problemas de saúde físicos e mentais, que ocasionam queda na produtividade ou até mesmo afastamento do trabalho.

Para evitar que os colaboradores cheguem a este estado, algumas práticas ajudam a diminuir a exaustão e a aumentar o rendimento. Entre elas, destacam-se a ginástica laboral e a meditação. Ambas as técnicas possuem pesquisas e resultados comprovados quando o assunto é bem-estar no trabalho.

Fique conosco e saiba o que a ginástica laboral e a meditação podem fazer por você!

Os benefícios da ginástica laboral

A ginástica laboral consiste em técnicas de alongamento, exercícios físicos, correção da postura, respiração e controle corporal que promovem bem-estar físico e mental. É uma das modalidades mais usadas nas empresas que investem em ações de qualidade de vida no ambiente laboral. Conheça alguns benefícios desta prática:

Aumenta a produtividade

Fazer um intervalo durante o expediente e realizar alongamento e exercícios físicos relaxa o organismo, energizando o corpo e a mente para a execução de tarefas. Consequentemente, há melhora na produtividade e nos resultados do profissional.

Minimiza o estresse

Por meio dos alongamentos, a ginástica laboral é capaz de aliviar dores e diminuir a sensação de desgaste e tensão. A técnica também utiliza formas de promover a interação entre os colegas de trabalho para criar um ambiente mais amigável. Esses fatores são capazes de aumentar o desempenho e reduzir, significativamente, os níveis de estresse.

Reduz o cansaço e o sedentarismo

Ao relaxar a musculatura e melhorar o condicionamento físico, a ginástica laboral auxilia no combate ao cansaço e traz mais vitalidade ao nosso organismo. Com mais disposição, somos capazes de nos concentrar melhor no trabalho a ser realizado.

Além disso, a ginástica laboral melhora a circulação sanguínea, fornece mais nutrientes aos tecidos e promove maior movimentação da musculatura, reduzindo o sedentarismo e risco de doenças ligadas ao tempo que passamos sentados sem nos exercitar, como diabetes e infarto.

As vantagens da meditação

A meditação no ambiente de trabalho procura treinar a mente para ser capaz de aprimorar sua capacidade de foco. A prática consiste, sobretudo, em exercícios mentais, técnicas de respiração e controle corporal. Confira como ela pode contribuir com seu dia a dia profissional:

Ajuda a ter mais foco

Quando estamos muito irritados, a tendência é criar uma espécie de bloqueio que dificulta nosso processo criativo. A prática da meditação proporciona relaxamento mental e nos ajuda a ter mais foco no trabalho, permitindo tomar decisões melhores, aumentar nossa criatividade, concentração e produtividade.

Melhora a inteligência emocional

Profissionais que sofrem de estresse e problemas relacionados ao trabalho têm sua inteligência emocional afetada e podem até mesmo desenvolver depressão. A meditação ajuda a treinar e acalmar a mente, eliminando atitudes e pensamentos negativos. Com a mente limpa, somos capazes de aumentar nossa inteligência emocional, tornando-nos mais centrados e aptos a desenvolver nosso trabalho.

Alivia o estresse

O estresse é um dos grandes vilões para a queda da produtividade. Com a meditação, o corpo e a mente entram em equilíbrio, promovendo uma sensação de relaxamento e bem-estar. Isso ajuda a reduzir os níveis de estresse e aumentar a eficácia para a execução das atividades.

Como você pode conferir, a ginástica laboral e a meditação são práticas que ajudam a controlar o estado físico e mental e promover o bem-estar do nosso organismo. Profissionais com corpo e mente mais saudáveis tendem a ser mais produtivos e trazer mais resultados para a empresa.

Gostou das nossas dicas? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar você e sua empresa.

In meditação, meditação corporativa, ginástica laboral, aumento da produtividade em empresas

Como fortalecer o sistema imunológico com a meditação?

A meditação é uma técnica milenar, capaz de elevar os níveis de concentração e atingir um grau de relaxamento corporal bastante satisfatório. Além disso, a prática pode também fortalecer o sistema imunológico do corpo humano.

Um dos grandes inimigos do bom funcionamento do corpo é o stress, um mal que acomete a sociedade cada vez mais, geralmente causado por problemas como altas cargas de trabalho e grandes responsabilidades.

Este post mostrará detalhadamente como a meditação pode contribuir diretamente para a melhora do funcionamento do sistema imunológico, preservando a saúde e a qualidade de vida. Confira!

In fortalecer o sistema imunológico

Quociente mindfulness: entenda a relação entre estresse e estar sob pressão

Você já ouviu o termo quociente mindfulness? Se não sabe do que estamos falando, saiba que trata-se de um número que reflete a resposta que cada indivíduo tem ao estresse, além da sua capacidade de manter calma sob pressão. Esse número é obtido por meio de diversos exames, como os de frequência cardíaca, respiração e tensão muscular.

O objetivo do mindfulness é treinar a mente, utilizando técnicas da meditação, para melhorar a inteligência emocional e reduzir o estresse. Essa técnica é especialmente eficaz em ambientes de trabalho, locais onde as pessoas estão cada dia mais vivendo sob pressão.

Ficou interessado no assunto? Então, veja o que fazer para tornar o mundo corporativo um lugar mais agradável e produtivo!

In Quociente Mindfulness

Aprenda como gerenciar pensamentos e reduzir o estresse

 

Um dos desafios das pessoas que querem combater o estresse e a ansiedade é conseguir gerenciar pensamentos, principalmente os negativos.
Afinal, a cada minuto, todos nós somos inundados por conexões que trazem informações, imagens, suposições, interpretações, enfim, um mundo de letras e números.
No entanto, assim como sentimentos e comportamentos, é possível controlar o que se passa na mente.
Como diz
o monge budista Matthieu Ricard, “os pensamentos podem ser nossos melhores amigos e nossos piores inimigos”. Tudo vai depender do lado que será mais alimentado.
Portanto, a seguir aprenda cinco dicas para fugir da perturbação mental, um problema que atinge 30% dos paulistanos.

In gerenciar pensamentos

Como o corpo responde à meditação?

Quando se fala em meditação, quase sempre vêm à cabeça os benefícios psicológicos que a prática oferece, como o autoconhecimento e o aumento da capacidade de concentração. No entanto, você já parou para pensar em como o corpo responde à meditação?

In como o corpo responde à meditação

Foco e concentração: vantagens da meditação no mundo corporativo

O dia a dia corrido e as inúmeras funções que um profissional tem em sua agenda de tarefas são fatores do cotidiano comuns para muita gente. Esse acúmulo de funções pode gerar quadros de ansiedade, estresse e depressão, perda do foco e concentração, que sua vez podem ocasionar a perda do rendimento e afastar aquela promoção tão sonhada ou um aumento no final do projeto.

Para conseguir lidar com as pressões do dia a dia, a meditação é uma excelente aliada na hora de treinar a mente e redirecionar sua atenção, aprimorando a capacidade de aprendizado e o foco. Dentro desse aspecto, a meditação tem inúmeras vantagens no mundo corporativo.

No texto de hoje, você vai conferir alguns bons motivos para aprimorar suas técnicas de meditação e como ela pode ajudar muito no âmbito corporativo. Acompanhe!

1. Ajuda a aumentar o foco e a concentração

A meditação consiste justamente em programar o cérebro e treiná-lo para que você consiga absorver a maioria das informações e, dessa forma, melhorar a velocidade de aprendizado e otimizar seu tempo.

O primeiro passo para meditar é ignorar as distrações externas e focar no consciente, na reprogramação da mente. Esse exercício constante vai ajudar você a ter mais foco em todos os aspectos da vida, inclusivo no trabalho.

2. Melhora a produtividade

Como consequência da melhor do foco e da concentração, a produtividade de quem medita pode aumentar consideravelmente. Ao realizar a atividade mais focado, seu tempo para executá-la diminui, já que a mente está mais concentrada na função e livre das distrações que podem ser verdadeiras armadilhas para quem deseja ser mais ágil e mais produtivo e não perder tempo.

3. Ajuda a manter a calma nos momentos necessários

Quem nunca precisou respirar fundo em uma reunião, ou até mesmo discutiu com algum colega por conta de pontos de vista divergentes? A meditação também pode auxiliar a se concentrar no que é realmente importante, ajudando, assim, na resolução dos problemas sem que você sinta a necessidade de discutir ou perder tempo provando que seu ponto de vista está certo.

4. Afasta o estresse

Os diários desentendimentos, falta de foco e muitas atividades para serem executadas em pouco tempo podem resultar em um quadro de estresse quando esses fatores não são bem administrados.

A meditação nesse aspecto pode ajudar a se concentrar em uma tarefa por vez e, dessa forma, afastar o estresse e a ansiedade tão comuns no mundo corporativo hoje em dia.

5. Melhora o relacionamento interpessoal

Bons resultados também são frutos de uma equipe que mantem um bom relacionamento. Ao trazer a meditação para o meio corporativo, os profissionais aprendem o respeito ao próximo, a entender as opiniões divergentes e a respeitá-las.

Dessa forma, o relacionamento entre os funcionários fica mais leve e mais equilibrado, já que todos estão focados em alcançar o sucesso em cada projeto.

Aumentar foco e concentração é o objetivo principal da meditação no ambiente corporativo e é também o que desencadeia um melhor rendimento e, consequentemente melhores resultados.

A prática é indicada em todos os níveis hierárquicos de uma empresa e hoje já existem técnicas de meditação para o mundo corporativo a fim de aprimorar a rapidez do raciocínio e melhorar a maneira de lidar com as próprias emoções, sejam elas dentro ou fora do ambiente de trabalho.

Agora que você já sabe quais são os benefícios da meditação para os profissionais, veja também algumas dicas para meditar e conseguir alcançar todas as vantagens que listamos acima.

In foco e concentração

A importância da meditação para o sucesso de atletas de alto desempenho

Muito além dos treinamentos exaustivos, compromissos com patrocinadores e pressão da mídia, os atletas de alto desempenho precisam criar habilidades para lidar com as emoções.

In importância da meditação

Conheça os problemas causados pelo stress no corpo e no cérebro

Problemas causados pelo stress podem se tornar sérios e comprometer muito a sua saúde e  de seus colaboradores. O excesso de preocupações e as responsabilidades do dia a dia, combinados com a falta de tempo hábil para resolver inúmeros problemas, podem gerar muitos transtornos.

In problemas causados pelo stress

Como argumentar com céticos sobre a importância da meditação?

Os céticos normalmente gostam de se embasar em estudos científicos para dar crédito em algum argumento. É comum que eles não acreditem na importância da meditação, principalmente pelo fato do assunto estar rodeado de equívocos. Mas saiba que a meditação é uma prática de resultados cientificamente comprovados.

Aprenda agora o que ela realmente é, a importância da meditação e quais são os seus benefícios:

O que é a meditação?

A meditação é um repouso da mente. No entanto, trata-se de um repouso ativo. É o encontro da essência que existe por baixo das suas incertezas.

Ela é composta por uma série de exercícios que te ajudam a ter atenção plena. Estimulando a respiração controlada e a concentração, ela alivia problemas físicos e psicológicos.

Nas primeiras vezes é comum que você seja interrompido o tempo todo pelos seus pensamentos. Porém, com a repetição constante do processo, você aprende a dominar seus instintos – em vez de ser controlado por eles. Quando você está focado, ou seja, livre de distrações, sua produtividade aumenta.

A prática é feita para ser aplicada no dia a dia por todo mundo – desde crianças e adolescentes até ocupadíssimos advogados. 

Qual a importância da meditação?

Ao contrário da psicologia e da psiquiatria, a meditação é indicada para pessoas que não têm natureza problemática. Mesmo as pessoas ditas “normais” acabam se sabotando o tempo todo devido à impulsividade inerente dos seres humanos.

A meditação não é algo próprio daqueles que gostam fazer posição de lótus e viajar em uma experiência psicodélica. Pelo contrário, ela impressiona não por ser uma experiência sobrenatural, mas pela proximidade com nossa humanidade. Aliás, ela não tem relação com os espiritualismos da Nova Era ou outros misticismos, conforme a crença popular tende a insistir.

Em outras palavras, ela não serve para ensinar religiões, doutrinas e filosofias, a meditação faz você encarar seus problemas e incertezas, desconstruindo aprendizados, levantando dúvidas e ajudando a enxergar com clareza as possibilidades de amadurecimento. 

Ao se libertar de uma visão unilateral e limitada, você evita virar refém de si mesmo. A meditação não te dá respostas novas; apenas expõe as que você já tem. Sendo assim, ela não nos tira as aflições, mas nos ajuda a lidar com elas.

Descubra aqui: 5 atitudes ensinadas pelo mindfulness para diminuir a ansiedade

Você adquire independência ao procurar respostas internamente. Com uma autoconsciência maior, é possível enxergar melhor seus limites. Isso vai lhe ajudar pessoalmente e profissionalmente a lidar com questões que estão fora de seu alcance. 

Quais são os efeitos da meditação nas relações humanas?

A meditação provoca melhoras nos campos da inteligência emocional, das habilidades cognitivas e, principalmente, dos relacionamentos interpessoais. Ela também age nas partes do nosso cérebro relacionadas à empatia, memória e aprendizagem.

Essa prática nos ajuda a termos uma vida mais real, sem as hipocrisias tão comuns nas interações humanas. Quando você ouve mais as pessoas, seu nível de confiança aumenta. Além disso, quando você medita regularmente, automaticamente você passa a ter uma vida mais saudável. Isso porque a meditação melhora sua postura, alimentação, estresse, ansiedade e qualidade do sono.

Seus efeitos não são sentidos na hora em que você medita, mas sim na vida cotidiana. Porém, não é bom que você anuncie por aí que faz meditação. As pessoas que não sabem bem o que é vão cobrar que você seja mais calmo. Quando isso não ocorre exatamente como imaginavam, eles acabam desmerecendo a prática.

Algumas pessoas têm a impressão inicial de que a vida piora com a meditação. Na verdade, a meditação traz à tona aqueles problemas que estavam escondidos. Em compensação, com os problemas expostos assim, é mais fácil lidar com eles.

Se você achou esse artigo relevante para a desmistificação da meditação, curta nossa página no Facebook e divulgue para mais pessoas saberem da importância da meditação.

In importância da meditação

Como treinar seu cérebro para não perder o foco tão facilmente?

Você senta para terminar um projeto importante, mas, de repente, se pega pensando nas contas que irão vencer, na comida do cachorro e até na resposta que você deveria ter dado numa discussão que já passou.

Isso é comum no seu cotidiano? Se a resposta for positiva, fique tranquilo: todos já passaram por isso. Manter o foco durante o expediente acaba sendo um verdadeiro desafio quando não se tem controle sobre os pensamentos.

De acordo com uma pesquisa feira pela Universidade da Califórnia, o cérebro perde o foco diversas vezes ao dia, e faz isso como um mecanismo de defesa. Por exemplo, se alguma atividade desafiadora é encarada pelo cérebro como uma ameaça, ele irá respondê-la através da fuga, e é aí que acontecem as distrações.

Mas, o que fazer para não perder a concentração e ser mais produtivo no dia a dia? Essa pergunta tem solução e alguns hábitos podem ajudar a prolongar sua atenção, basta treinar seu cérebro da maneira correta. Acompanhe algumas dicas neste post!

Faça meditação

Para manter os músculos do corpo é preciso exercitá-los através de atividades de força, certo? O cérebro também precisa ser exercitado e treinado para o que queremos que ele faça.

meditação é uma técnica que vem sendo utilizada para que cada indivíduo se conheça melhor e consiga manter o foco e a atenção durante as atividades por mais tempo. Além disso, a sua prática regular ajuda a afastar o estresse, o que também auxilia na concentração, uma vez que haverá uma redução de fatores desagradáveis.

Desligue-se das redes sociais

É sempre bom conferir o que os amigos estão fazendo e conversar com os familiares. Porém, as redes sociais são as grandes vilãs quando o assunto é concentração no trabalho. Ao se distrair com o bombardeio de informação que as diferentes redes oferecem, o foco se perde e, consequentemente, a produtividade diária diminui.

A dica é sempre usar as redes com consciência. Não há nada de errado em acessá-las entre uma tarefa e outra, mas evite deixá-las abertas no seu computador e desative as notificações do celular durante o expediente, para fugir da tentação de olhar para a telinha a cada comentário ou mensagem que você recebe.

Planeje seu dia

Na noite anterior, escolha 3 tarefas como prioridades para o dia seguinte. Dessa forma, você vai começar o dia já sabendo o que tem que fazer e onde colocar sua atenção. Tendo consciência da ordem de importância das coisas, fica mais difícil se distrair com tarefas secundárias.

Faça uma coisa por vez

Não abra duas planilhas de uma vez, nem divida sua atenção entre dois ou três projetos ao mesmo tempo. Enquanto você muda de uma tarefa para outra, seu cérebro leva um tempo para se adequar àquela atividade, fazendo com que sua concentração diminua, assim como sua produtividade.

Primeiro termine uma tarefa para, então, partir para a próxima. Nesse caso, o planejamento é fundamental.

Para não perder o foco, a dica é sempre manter a calma e não tentar resolver tudo de uma vez. A afobação causa distrações constantes e, ao final, o dia não rende o que poderia. Respire fundo e treine seu cérebro para focar naquilo que está fazendo, naquele determinado momento. Você verá sua evolução ao longo do tempo!

E então, animado para começar a praticar nossas dicas para não perder o foco? Compartilhe este texto em suas redes sociais e ajude também seus amigos nessa missão!

 
In Planejamento, fornecedor de treinamentos, treinamentos corporativos, treinamento in company, Aumente seu foco, aumento do foco e da concentração, Ganhando foco

Stress na adolescência: saiba como reduzir esse problema

A adolescência é um período de intensas transformações, sejam internas como externas, por isso, é comum o stress nessa fase. No entanto, há maneiras de resolver o problema para que o adolescente seja capaz de passar com tranquilidade por essa etapa.

Quer saber como combater o stress a adolescência? Fique ligado no artigo e acompanhe a leitura!

1. Desenvolva a mentalidade do crescimento

Para reduzir o stress na adolescência é necessário, em primeiro lugar, ter uma mentalidade de crescimento, ou seja, acreditar que a inteligência pode ser desenvolvida com dedicação e esforço, e que os problemas serão solucionados.

Os adolescentes também não devem evitar os desafios, e sim, utilizá-los como oportunidades de crescimento. É necessário focar na melhoria em vez de se preocupar com o fracasso.

A mentalidade do crescimento é o pensamento aliado às ações. As pessoas com essa capacidade acreditam que os desafios e as críticas são ferramentas valiosas para o aprendizado.

Adolescentes com a mentalidade de crescimento acreditam que a inteligência pode ser desenvolvida, que os desafios e os contratempos podem ser superados e que as críticas têm seu lado positivo.

Por isso que essa maneira de pensar é capaz de reduzir o stress, pois os adolescentes deixam de se importar com as cobranças e as críticas dos outros, passando a acreditar que é possível superar os problemas e crescer com eles.

2. Use a meditação para reduzir o stress na adolescência

A meditação é uma importante ferramenta para a redução do stress na adolescência. Ela treina a mente e aprimora o foco e o método pode ser aplicado tanto em casa quanto na escola.

Se as escolas ensinassem os adolescentes a meditarem, eles poderiam aprender a lidar com o stress e descobrir seus interesses, suas paixões e seus talentos, e os adolescentes não se sentiriam tão inseguros e aprenderiam a controlar aquilo que lhe causa stress no dia a dia.

A meditação ajudaria a compreender a vida e isso evitaria muitos problemas, inclusive doenças que possam aparecer, como a gastrite nervosa, por exemplo. Também poderiam desenvolver laços mais fortes com os amigos e não se sentiriam cobrados em competir constantemente com seus semelhantes.

Estudos desenvolvidos na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, revelaram que a prática da meditação melhora o processamento de informações e emoções. Quanto mais o adolescente meditar, mais será capaz de aumentar seu autocontrole e tomar suas decisões.

3. Invista em um método eficaz e medite

Investir em um método que seja realmente eficaz para meditar fará com que os adolescentes sejam capazes de controlar o stress. Um dos métodos aconselhados é o Treinamento Mind, que tem a redução do stress comprovada. Com o treinamento, os adolescentes aprenderão a controlar o stress e conseguirão até aumentar sua produtividade.

Além disso, quem participa do treinamento aprende o quanto é importante meditar, pelo menos 15 minutos por dia, e conta com uma equipe para lhe dar apoio em tudo que precisar. Dessa forma, o stress será reduzido e o adolescente poderá aproveitar ainda mais esse período de amadurecimento.

4. Seja positivo

Para lidar com o stress, nada melhor do que ser positivo. É importante não permitir que as cobranças dos amigos abalem. O adolescente precisa ser ele, sem se importar com a opinião dos outros.

Ser positivo nessa fase faz a pessoa acreditar nela mesma e lutar por seus sonhos. Estar para cima melhora a autoestima e ajuda a raciocinar com mais tranquilidade, a pensar como uma pessoa capaz de resolver as situações que a vida lhe impõe.

Viu como ter uma mentalidade do crescimento e saber meditar ajuda a reduzir o stress na adolescência? Meditar é importante e, se essa prática for realizada com a ajuda de profissionais e com métodos comprovados cientificamente, ela se tornará uma grande aliada na vida das pessoas.

Agora que você já sabe como reduzir o stress na adolescência, assine nossa newsletter e se informe ainda mais sobre esse e outros assuntos relacionados!

 
In soluções para reduzir o estresse, Adolescência, Stress

Como a meditação beneficia CEOs?

Crise econômica, estratégias de negócio, captação de novos clientes, retenção de antigos clientes, pressão dos acionistas por resultados… Esses são apenas alguns dos desafios enfrentados diariamente pelos CEOs de pequenas, médias e grandes empresas.

Diariamente, as pessoas que têm esse cargo de liderança passam por muitas decisões que impactam o futuro do seu negócio. Em pesquisa feita pela Harvard Business Review, a média de permanência dos 100 melhores CEOs do mundo na presidência é de 17 anos, e o retorno médio gerado por eles nesse período é de 20,2% ao ano.

Os resultados do trabalho são tangíveis. Entretanto, não é possível mensurar o impacto dessa atividade na saúde física e emocional desses profissionais. Por sorte, a medicina tem indicado alguns caminhos para solucionar o estresse e a ansiedade que surgem daí.

Uma das soluções apontadas é a meditação para CEOs, que já foi adotada por Manish Chopra, do McKinsey & Co., por Archana Patchirajan, da Sattva, e o célebre Steve Jobs, da Apple. Veja, a seguir, alguns dos benefícios da prática:

Melhora no raciocínio lógico

Um dos grandes benefícios da meditação para a liderança das empresas é o aprimoramento da capacidade de tomada de decisão. Essa vantagem é uma consequência do aumento da massa cinzenta no córtex pré-frontal, que ocorre com a prática da meditação.

Como comprovado por especialistas nacionais e internacionais, a meditação contribui para o raciocínio rápido e para análise integral de situações, possibilitando mais atenção e foco na situação.

Aumento da inteligência emocional

Já é fato que a rotina de um CEO causa estresse e ansiedade — assim como muitos outros fatores que podem desencadear esses sintomas, incluindo falecimento de um parente, uma doença grave ou problemas financeiros. Entretanto, ao praticar a meditação, há uma melhora na saúde emocional e, conforme pesquisa da Unifesp, também é constatado uma melhora no humor.

Mais disposição no dia a dia

Outro benefício observado por quem pratica meditação regularmente é uma melhora na postura e, consequentemente, menos dores na coluna. Além disso, muitos praticantes constatam mais disposição no dia a dia. 

Diminuição de doenças crônicas

À medida que os anos na liderança de uma empresa passam, são maiores as chances de se contrair algumas doenças que são características da função. A meditação para CEOs, porém, previne especialmente contra as chamadas doenças crônicas. Algumas das mais comuns que possuem suas taxas de riscos reduzidas são:

  • hipertensão;
  • diabetes;
  • depressão;
  • e dores físicas.

Melhora na saúde

A meditação é um ato voltado para a saúde da mente, mas a partir dela há benefícios para o restante do corpo, fortalecendo o sistema imunológico e uma melhora nas noites de sono.

Neste post você teve a oportunidade de conhecer alguns dos benefícios da meditação para CEOs. Além de todas essas vantagens, a meditação é uma atividade ideal, pois pode ser realizada em qualquer ambiente e não requer uso de equipamentos.

Você tem mais alguma dúvida sobre o poder da técnica de meditação? Então continue com a visita em nosso blog e leia o post "Mente sobrecarregada: aprenda a meditar para melhorar o foco".

 
In Especialistas, CEOs, Profissionais, Benefícios

Meditação para iniciantes: como incorporar a meditação à sua rotina

Ao optarmos por realizar um determinado exercício, é comum encontrarmos barreiras para tornar essa prática um hábito. No caso da meditação para iniciantes, essa disciplina é ainda mais difícil, pois requer o conhecimento do exercício para obter resultados expressivos.

Para quem não sabe, a meditação tem como principais benefícios a melhoria da saúde física e mental, proporcionando o alívio da ansiedade, do estresse, aumento da concentração e do bem-estar.

Se você ainda é um iniciante, mas quer saber tudo sobre meditação para torná-la parte da sua rotina, não deixe de acompanhar o post de hoje. Temos dicas muito importantes para você. Confira!

Escolha da técnica

Qual é o seu objetivo? Melhorar a criatividade? Aumentar a produtividade? Reduzir o estresse? Buscar um equilíbrio entre corpo e mente? Ter uma meta é fundamental para decidir qual é a técnica mais aconselhável.

O ideal é buscar por um profissional qualificado que possa explicar todas as técnicas e te aconselhar a melhor. Dentre os métodos mais conhecidos, podemos destacar: transcendental, dinâmica, Raja yoga e concentração.

Além de atender o objetivo, a técnica escolhida deve ser a que mais combina com o seu perfil para que a prática seja prazerosa e eficiente.

Encontre o horário ideal

Assim como acontece na maior parte dos exercícios, é essencial encontrar um horário ideal para a prática da meditação. Caso contrário, a correria do dia a dia vai dominar seu tempo e dificultar a disciplina.

Uma boa sugestão é realizar a atividade pela manhã, pois você vai iniciar o dia mais leve, tranquilo e focado. Se sua meta é diminuir o estresse, a escolha pela noite pode ser mais interessante. O importante é estabelecer um horário e garantir que seja cumprido.

Encontre um lugar sem distrações

Agora que você já definiu o objetivo e o melhor horário para praticar, o próximo passo é encontrar um lugar sem distrações. Para quem está iniciando, é primordial eliminar qualquer oportunidade de interrupção, pois a concentração ainda não é a ideal.

Para aumentar as sensações, a dica é colocar um incenso do seu gosto ou uma vela aromática, diminuir as luzes e colocar uma música relaxante.

Concentre-se na respiração

Já aconteceu de você está nervoso e alguém pedir para que você respirasse devagar? Isso ocorre porque o oxigênio é o combustível para o bom funcionamento do cérebro e proporciona um efeito calmante e relaxante para o corpo.

Segundo a fisioterapeuta Camila Montadon, o ideal é realizar uma respiração mais lenta e profunda, com pausas inspiratórias e expiratórias e utilizando a musculatura do diafragma.

técnica da respiração aprendida na meditação pode ser utilizada em vários momentos do seu dia. Pequenos exercícios de 3 a 5 minutos, por exemplo, vão te dar mais energia para trabalhar e tranquilidade para tomar decisões.

Desafie-se e meça os resultados

Já pensou em superar as próprias dificuldades? Com base nos seus objetivos, realize um planejamento de curto prazo para medir sua evolução. Ter um calendário definido para cumprir com a meta ajuda a tornar o exercício um hábito.

Conseguir identificar os benefícios da prática e sentir as melhorias em sua vida, é a motivação que você precisa para deixar as desculpas de lado e incorporar a meditação à sua rotina.

Além de seguir as dicas acima, é essencial que você escolha uma roupa confortável para meditar e que permita a realização dos exercícios. Evite peças muito apertadas, como as calças jeans, e opte por aquelas que possibilitem a livre transpiração.

Agora que você descobriu orientações valiosas para a meditação para iniciantes, que tal assinar nossa newsletter? Temos mais informações sobre essa prática que vai contribuir para a melhoria da sua qualidade de vida!

 
In Rotinas, Dicas para meditar, Iniciantes

Meditar durante a corrida é possível? Aprenda agora o segredo

A Organização Mundial da Saúde afirma que a prática de exercícios físicos ajuda a combater o sedentarismo, alivia o estresse e reduz a morte por doenças cardiovasculares. Ela também controla a depressão, a ansiedade e melhora a mobilidade física e o bem-estar psicológico.

In meditar durante a corrida, Conquiste grandes resultados

Tipos de meditação: escaneamento corporal e respiração focada

Se as situações estressantes estão deixando a sua mente cada vez mais cansada, desestimulada e desfocada, saiba que existe uma luz no fim do túnel. Aprimorar a capacidade de foco, agindo conscientemente por meio de melhores decisões são apenas alguns benefícios dos diferentes tipos de meditação.

Com resultados comprovados no mundo corporativo, como a melhora na produtividade e redução do nível de estresse, a meditação é uma verdadeira ginástica para o cérebro. 

Neste post vamos explicar o que são o escaneamento corporal e a respiração focada — métodos que podem ser feitos por meio de treinamentos rápidos e eficazes! Venha conosco e descubra alguns dos benefícios que cada um oferece!

In respiração, Ganhando foco, Escaneamento Corporal, Respiração Focada, Mundo Corporativo

7 hábitos para acordar bem e começar o dia com tranquilidade

A maneira como você acorda de manhã tem influência sobre a forma como o resto do seu dia vai se desenrolar. Amanhecer com o corpo tenso ou a mente agitada são fatores para que você já saia de casa, rumo ao trabalho ou demais atividades, predisposto a ter um dia ruim.

In Hábitos, Mente Tranquila, mindfulness, acordar bem, acordar cedo

Descubra como o stress pode afetar sua produtividade

Em um ambiente de trabalho, a busca por mais produtividade gera stress. O stress, por sua vez, gera menos produtividade. Essa questão, aparentemente, é complexa de se resolver, mas um fator pode fazer toda a diferença e resolver o dilema produtividade versus stress. Um dos caminhos apontados é a inclusão da meditação nas empresas. Continue com a gente nesse post e descubra como o stress pode afetar sua produtividade e quais pequenas mudanças podem trazer resultados positivos para o ambiente de trabalho. 

In Menos Estresse, Sintomas do Stress, combater o stress

5 benefícios de respirar corretamente

Em muitos momentos de estresse, seja na vida pessoal ou no trabalho, é comum que se ouça o termo “parar para respirar”. Apesar de parecer clichê, a respiração pode, sim, trazer inúmeros benefícios cientificamente comprovados para o corpo e para a mente. A respiração correta ajuda a equilibrar o organismo e pode até interferir na produção de substâncias que fazem toda a diferença no funcionamento do corpo. Os benefícios de respirar corretamente são inúmeros para o corpo e para a mente.

In Saúde, qualidade de vida, bem-estar, respiração

Entenda por que funcionários são afastados do trabalho por causa do stress

O afastamento do trabalho causado pelo stress e outros transtornos psicológicos é uma realidade preocupante, que causa prejuízos significativos para as empresas e gera um alto custo para o governo.

In aumento do foco e da concentração, afastamento do trabalho, aumento da produtividade, prejuízo para as empresas, combater o stress, soluções para reduzir o estresse

Conheça o mindfulness e se surpreenda!

 

A vida moderna trouxe muitos benefícios para o ser humano. É inegável que a tecnologia contribui muito para a nossa evolução: estamos cada vez mais conectados e consumindo informação. Por outro lado, estamos adoecendo mais, com estresse, depressão e outros problemas. Precisamos de pausas para mergulhar em nós mesmos e incentivar as pessoas do nosso grupo de trabalho a fazer o mesmo. O mindfulness é o primeiro passo para quem quer ter uma vida mais saudável e produtiva.

O que é mindfulness?

Mindfulness é uma técnica de meditação milenar que foi especialmente adaptada para o treinamento de grupos corporativos.  

In prática de meditação, habilidades  necessárias, Diminuindo a ansiedade, mindfulness, terapeuta, Depressão

Materiais de apoio

Áudios

  

Você pode fazer o download de todos os arquivos zipados

ou individualmente no formato mp3 usando obotão direito do mouse:

In MIND, materiais de apoio